‘O Inter precisa de união’, propõe novo vice de futebol

Emílio Papaléo Zin foi apresentado oficialmente (Fotos: Ricardo Duarte)

O departamento de futebol tem nova peça importante em sua engrenagem. Emílio Papaléo Zin foi apresentado nesta quarta-feira (11/08) como novo vice-presidente da pasta. O conselheiro se disse honrado com o convite e pediu a união por parte de todos os colorados para alavancar o sucesso do Clube.

Pouco antes da entrevista, o conselheiro e advogado, que conta com mais de duas décadas de serviços prestados ao Inter, foi apresentado oficialmente ao grupo de jogadores e comissão técnica, conversando diretamente com o grupo dentro do gramado do CT Parque Gigante.

Dirigente conversou com elenco colorado

O dirigente contou com a presença de Alessandro Barcellos na coletiva de apresentação. Lado a lado com o novo vice de futebol, o presidente ressaltou a postura e conhecimento da engrenagem colorada por parte do escolhido.


“É um colorado que traz no seu DNA as características do diálogo e da transparência, e, ao mesmo tempo, a firmeza e autoridade que esse posto exige. É um colorado que vive o Clube, participa do nosso comitê de futebol, que foi quem montou o projeto, vem acompanhando as reuniões sistemáticas que fazemos. É um conselheiro que sabe muito bem o que está acontecendo, tenho certeza que entra nessa engrenagem de forma tranquila com relação ao conhecimento da realidade que vivemos, às dificuldades e aos desafios que temos pela frente” , avaliou Barcellos.

Em suas primeiras palavras, Papaléo agradeceu o chamado: “Estou extremamente honrado com o convite. Agradeço a confiança em mim depositada nessa árdua missão e desafio que me propus a aceitar. Espero corresponder a expectativa.”

Entre as atribuições da vice-presidência de futebol, Papaléo insistiu que a unificação em torno do Clube é fundamental para atingir voos maiores.


“O Internacional está precisando de união. Não estamos aqui como representantes de movimentos políticos, nós estamos aqui como colorados. Precisamos nos unir em torno de objetivos em comum. Embora o passado seja uma roupa que não nos serve mais, a história nos mostra que o Internacional, sempre que foi exitoso, esteve unido. Preponderantemente é nisso que temos que focar, blindar os jogadores, dar condições para que eles possam jogar futebol sem interferências externas”, declarou o novo vice de futebol.

Confira a entrevista na íntegra:

Clube do Povo reforça a campanha ‘O Esporte Aquece e Alimenta’

Iniciativa reuniu membros de Inter, Grêmio e São José (Foto: Chico Santana)

O Clube do Povo entrou em campo para mais uma importante campanha: ‘O Esporte Aquece e Alimenta’. Com iniciativa da Secretaria do Esporte e Lazer (SEL), o pontapé inicial foi dado na tarde desta segunda-feira (7/6), no drive thru da campanha, com a participação de Inter, Grêmio e São José.

Os clubes de futebol da capital uniram forças junto ao governo gaúcho para promover a arrecadação de mantimentos para famílias em situação de vulnerabilidade. Os donativos serão encaminhados para a Defesa Civil, em Porto Alegre, e prefeituras no interior do estado, onde será feita a coleta, a triagem e posterior distribuição.

No lançamento oficial, o Clube do Povo esteve representado pela meio-campista Djeni, das Gurias Coloradas, e pelo vice-presidente de Relacionamento Social, Cauê Vieira, que reforçou o engajamento colorado na campanha:

“O Internacional, Clube do Povo, tem em suas raízes o apoio à comunidade, seja através das ações próprias desenvolvidas por seus consulados, torcidas organizadas e FECI, ou pelo apoio a iniciativas governamentais como a capitaneada pela SEL. Estar ao lado dos que necessitam faz parte da nossa cultura e reforça o papel social do Clube junto aos gaúchos e gaúchas.”

Cauê Vieira – vice-presidente de Relacionamento Social
Cauê Vieira e Djeni representaram o Inter (Foto: Chico Santana)

Participe!

A campanha tem como foco arrecadar doções de alimentos não perecíveis e cestas básicas que serão destinadas às famílias que enfrentam dificuldades em decorrência da pandemia da Covid-19, além do recolhimento dos agasalhos.

Para fazer a sua parte e contribuir deixe a sua doação no drive thru da campanha, localizado no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff) – Avenida Borges de Medeiros, nº 1501, em Porto Alegre.

Podcast debate homofobia no futebol

Neste Dia Internacional contra a Homofobia, convocamos todos a refletir. Até quando aceitaremos a intolerância enraizada na maior paixão do Brasil? O oitavo Podcast ‘Resenha Colorada’ debate o preconceito de gênero no futebol nacional. Confira!

Apresentação:
Cauê Vieira – VP de Relacionamento Social

Convidados:
Janice Cardoso: Diretora Feminina e de Inclusão;
Gill Azevedo – Sócia Colorada desde 2006;
João Abel – Jornalista autor do livro “Bicha! Homofobia Estrutural no Futebol”.

Pré-jogo: Inter presenteia dirigentes do Olimpia com placa

Cauê Vieira (E) e Flavio Ordoque (3° da esquerda para direita) representaram o Inter

O Sport Club Internacional prestou uma homenagem ao Olimpia antes da partida desta noite, no Beira-Rio. Uma placa contendo referência ao jogo válido pela 3ª rodada da Libertadores da América foi oferecida a dirigentes do clube paraguaio como demonstração de respeito e fidalgia ao time visitante. O presente foi entregue em um dos camarotes do Gigante pelo vice-presidente de Relacionamento Social Cauê Vieira e pelo secretário-geral Flavio Ordoque.

Nota oficial

O Sport Club Internacional informa que Juan Pablo Boeira, contratado para ocupar o cargo de diretor de Vendas e Marketing, anunciou hoje a sua saída do Clube para assumir outros desafios.

Agradecemos o trabalho realizado e desejamos sucesso na nova trajetória.

Comunicado oficial

O Sport Club Internacional anuncia nesta quarta-feira (7) o desligamento de funcionários de diferentes áreas do clube.

Já era previsto que o momento atípico que o mundo está vivendo, com a pandemia da COVID-19, causasse grandes impactos nas receitas e colocasse o Clube em uma nova realidade. O momento é de transição e de adaptação ao novo cenário.

Gostaríamos de agradecer a todos pela dedicação e respeito que sempre tiveram ao Colorado.

Com o orçamento de 2021, o Clube precisou criar um conjunto de ações, que já estão sendo executadas desde o começo da atual temporada. O objetivo é conseguir enfrentar o momento difícil de pandemia.

Dentre essas medidas estão: redução de contratos com parceiros, fornecedores e suprimentos; redução de investimentos e redução da folha de pagamentos e do quadro funcional, ajustando o Clube para a nova realidade.

A venda de atletas também será necessária em 2021 para viabilizar o pagamento de todas as despesas ordinárias.

É fundamental salientar que as ações partem da premissa de não prejudicar a performance esportiva do Internacional, uma vez que essa gestão tem como objetivo principal manter o clube como protagonista no cenário esportivo conjugado com o equilíbrio financeiro.

Inter apresenta orçamento sem déficit para 2021

O Sport Club Internacional teve a aprovação do seu novo plano orçamentário para temporada 2021. O orçamento para este ano, que já havia sido apresentado anteriormente, foi refeito pela nova gestão do clube por recomendação do conselho fiscal. O novo orçamento mostra números mais conservadores e economias em diversas áreas, buscando melhores condições para o enfrentamento das dívidas de curto e longo prazos.

No documento apresentado ficam visíveis alguns objetivos da nova gestão, como a redução dos custos e despesas, o aumento das receitas e a busca pela eficiência em todas as áreas da instituição. “Ao analisar as receitas para este ano, é preciso ter um olhar cuidadoso para a realidade difícil que se apresenta. Os valores das premiações dos campeonatos do ano passado aparecem neste ano, melhorando as receitas, o que pode confundir os leitores mais superficiais. Entretanto, para esse segundo ano de pandemia, as projeções de receitas do Internacional são mais conservadoras nos aspectos relacionados às receitas oriundas da performance esportiva. Diante disso, o clube ainda vai necessitar da venda de atletas para equilibrar suas contas”, afirma o presidente Alessandro Barcellos.

Na parte dos custos e despesas, embora os números apresentem uma redução que pode parecer pequena em relação ao ano passado, algumas ações trazem benefícios importantes no longo prazo. Em 2021, boa parte do ano será impactada por renegociações e medidas que trazem um efeito parcial no primeiro momento, mas que, consolidadas, permitem uma economia anual projetada bastante relevante. “Neste sentido, se compararmos o mês de dezembro de 2020 frente ao projetado para o mês de dezembro de 2021, notaremos uma economia significativa que, anualizada, pode trazer aproximadamente R$ 55 milhões para o caixa do Clube a partir de 2022″, revela Barcellos.

As medidas buscam manter o Clube protagonista nas competições que participa. Segundo Giovane Zanardo dos Santos, CEO do Inter, “os esforços em encontrar espaços para redução de custos e despesas buscam canalizar estes recursos não apenas para o enfrentamento da dívida, mas para investimentos na manutenção da competitividade das equipes masculina e feminina, bem como na formação de atletas e na aplicação da ciência de dados para melhorar o acerto nas decisões de investimentos, trazendo para o Clube um aumento da eficiência operacional”.

A revisão do orçamento sinaliza o comprometimento do Conselho de Gestão com a estratégia econômica e financeira do Clube para o longo prazo. Embora ainda seja dependente da negociação de atletas para equilibrar o orçamento em 2021, a busca pela racionalização de custos e despesas e a preocupação em elevar as receitas correntes têm clara sinalização de que o Internacional utilizará os recursos de venda de ativos, no futuro, para investimentos na formação de atletas e na manutenção da competitividade esportiva.

A palavra de ordem da gestão é performance dentro e fora de campo e, para isso, está em andamento um redesenho do organograma do Clube. Isso culminou com a condução, no último dia 11, de Santos para o cargo de CEO, com o propósito de liderar todas as áreas em busca do alinhamento dos objetivos estratégicos traçados no projeto apresentado pelo Conselho de Gestão e validado nas urnas.

Está claro para o Conselho de Gestão a necessidade de implementação imediata de ações voltadas ao enfrentamento do endividamento e pela busca do equilíbrio econômico do Clube. O senso de urgência é dado pelo presidente quando diz que “não podemos mais negociar com o tempo”, visão corroborada pela área financeira do Clube.

Clube do Povo amplia ações de diversidade e inclusão

Mais do que Clube do Povo, somos o clube de todas as bandeiras. Nossa gênese ‘internacional’, agregadora de diferentes culturas e etnias, carregam a diversidade e a inclusão por natureza. Este 25 de março de 2021 marca, além do Dia Nacional do Orgulho LGBTQIA+, um momento especial na luta colorada frente às desigualdades. Não há mais espaço para preconceituosos. Não há mais espaço para a indiferença. Essa é uma luta de todos! E o Inter, como Clube do Povo, intensifica forças nesta batalha diária.

Para reforçar ainda mais o repúdio a qualquer tipo de preconceito, são lançadas hoje, no Dia do Orgulho LGBTQIA+, duas importantes ações a serem implementadas pelo Clube do Povo: a criação do Comitê Interno de Diversidade e Inclusão e a colocação de uma cláusula no contrato de trabalho de todos os funcionários, que deixa explícito o posicionamento da instituição em relação a práticas preconceituosas.


Somos diversos, inclusivos e acolhedores.

O Povo é formado por pretos, brancos, pardos, amarelos e indígenas. O povo é formado por homossexuais, héteros, bissexuais, transexuais, transgêneros, travestis… O Povo é formado por mulheres e homens, gaúchos e migrantes, brasileiros e imigrantes

Na hora do gol, nas arquibancadas do Beira-Rio, nosso Povo é um só! Na hora do abraço, do grito pela vitória, do canto de apoio, da paixão incondicional, todas e todos somos um só corpo, um só Povo.

Por isso, para o Sport Club Internacional, a distinção, o preconceito, a segregação, não têm lugar em seus quadros, sejam eles de funcionários, social ou de torcedoras e torcedores. Combater todo e qualquer tipo de preconceito, mais do que nosso posicionamento social, é nossa obrigação.

O esporte e a paixão que envolvem o futebol têm papel preponderante de promover mudança social, evolução cultural. É por meio do nosso exemplo e da nossa paixão que podemos mudar uma cultura que ainda nos dias de hoje é perversa com os mais diversos segmentos da nossa sociedade. É pela adoção de politicas afirmativas de inclusão e de diversidade que conseguiremos avançar.

Para isto, o Internacional, a partir deste 25 de março de 2021, passa a incluir em todos os seus contratos, desde uma funcionária administrativa até do jogador de futebol, cláusula específica que reforça o que já diz o nosso Estatuto: toda e qualquer forma de preconceito mais do que ser proibida, deve ser combatida. Administrativamente, criamos o Comitê de Diversidade e Inclusão, que tem por finalidade o aprofundamento de uma cultura organizacional diversa, inclusiva e antidiscriminatória.

De dentro para fora, com o apoio do nosso Povo, o Sport Club Internacional reafirma o seu papel transformador. Aos colorados e coloradas, não basta não nutrir e praticar qualquer ato discriminatório, temos que nos posicionar e combater toda e qualquer forma de preconceito e exclusão.

Somos diversos, inclusivos, acolhedores. Somos um só Povo, movidos pela paixão vermelha e branca.

Somos o Clube do Povo!


Comitê Interno de Diversidade e Inclusão

O Comitê Interno de Diversidade e Inclusão servirá para elaborar, executar e monitorar o andamento das ações que digam respeito ao preconceito de qualquer espécie. De acordo com Cauê Vieira, vice-presidente de Relacionamento Social, a iniciativa garante a existência de um órgão específico para gerenciar as diversidades e reforça a necessidade do assunto ser tratado com seriedade e comprometimento.

“Ao criar esse comitê, o Clube demonstra que a diversidade passa a fazer parte da agenda da corporação de uma forma mais efetiva, uma vez que existem agentes dedicados ao assunto. Trabalharemos a diversidade e a inclusão no âmbito interno da instituição para garantir a força necessária ao propormos ações externas, com público e sociedade em geral. Dessa forma, pretendemos que o nosso Clube seja protagonista e referência entre clubes de futebol do país”, afirma.

Inicialmente, o Comitê serve para a criação de uma cultura de conscientização e implementação de políticas de diversidade em todos os setores do Clube. Entre as primeiras ações propostas pelo Comitê, a ser coordenado pela conselheira e Diretora Feminina e de Inclusão, Janice Cardoso, estão a realização de uma palestra com Marcelo Carvalho, diretor do Observatório da Discriminação Racial no Futebol, pesquisa sobre o tema entre colaboradores(as), mapeamento de estatísticas, elaboração de plano de ação, definição de calendários, acompanhamento de execução e avaliação constante, além de reuniões mensais para debate dos temas.

“Criar um programa de diversidade e inclusão vai muito além da cultura organizacional. Diferentes pensamentos, culturas, etnias, opiniões e habilidades permitem que o Clube se torne mais plural, o que agrega valor para a marca, impulsiona à inovação, sustentabilidade, cria diferenciais competitivos, destaque perante a concorrência, equipes mais engajadas e criativas, orgulho de pertencimento e o sentimento de inclusão real, entre outros.” – Alessandro Barcellos, presidente do Internacional.

Segundo pesquisa de sites de recrutamento, em torno de 60% das grandes empresas já possuem programas implantados e com aprimoramento contínuo. Nas demais, mesmo sem um programa formalizado, muitas ações e atividades relacionadas ao tema têm sido desenvolvidas.

Funcionários engajados

Outra iniciativa que passa a valer neste 25 de março de 2021 é a inclusão de uma cláusula em todos os novos contratos de trabalho e de funcionários que tenham seu vínculo renovado com o Clube, reiterando que o Inter, enquanto Clube do Povo, não tolera qualquer espécie de preconceito.

“Através da colocação como cláusula de trabalho, todas e todos sob contrato com o Inter reconhecem que há a necessidade de mudança cultural no mundo do futebol, que o reflexo do preconceito da sociedade também se revela no mundo da bola e que isto precisa mudar. Esta iniciativa se soma às já existentes, como o número de denúncias exclusiva para questões de gênero no estádio, por exemplo”, explica Cauê.

O vice-presidente finaliza reforçando que “mais do que não ser preconceituoso, o Inter busca conscientizar o seu público interno, sua torcida e a comunidade que é preciso dar um basta aos preconceitos de qualquer natureza. Firmar posição é obrigação de um Clube que tem penetração em milhões e milhões de pessoas”.

Clube do Povo e de todas as bandeiras

Inter avança no modelo de gestão e define CEO para o Clube

A nova gestão do Sport Club Internacional segue evoluindo na entrega do projeto apresentado aos sócios durante a campanha eleitoral.

Giovane Zanardo é o novo CEO do Inter (Foto: Ricardo Duarte)

Com a premissa de profissionalização muito presente no dia a dia, a nova gestão faz mais um movimento estratégico: a nomeação de um CEO para o Clube. Desde os primeiros dias da gestão, houve movimentos nesse sentido: foi assim com a contratação de Paulo Bracks, novo diretor executivo de futebol, depois foi a apresentação do novo diretor de Vendas e Marketing, em busca da meta de atingir 200 mil sócios; em seguida, tivemos a chegada de Miguel Ángel Ramírez e todo seu empenho em desenvolver um futebol de alta performance no colorado; e recentemente, de Gustavo Grossi como gerente executivo das categorias de base, para cuidar da fábrica de talentos do Clube, absolutamente em linha com o projeto que foi apresentado aos sócios.

Com essa responsabilidade de seguir conduzindo a estratégia do Clube em todas as frentes, a direção do Internacional faz mais uma alteração no seu organograma, essa muito estratégica, promovendo o atual CFO para o cargo de CEO do Clube.

Na posição de principal executivo do clube, Giovane Zanardo terá como papel fundamental a liderança dos demais executivos na busca das metas anuais definidas no planejamento estratégico, respondendo diretamente ao Conselho de Gestão.

Profissional tem quatro anos de experiência no Clube (Foto: Ricardo Duarte)

Com 51 anos, Zanardo assume o cargo após quatro anos de experiência dentro do Clube como CFO. “Teremos decisões importantes e difíceis pela frente. Precisamos ter um Clube equilibrado financeiramente, mas também garantir nossa presença e protagonismo em todos os campeonatos que vamos disputar. Chegou o momento de voltarmos a ganhar títulos”, posiciona o novo CEO

De acordo com o presidente Alessandro Barcellos, a promoção de Zanardo se dá de forma natural pois “ele é o executivo com mais experiência de Inter e, além de ser uma pessoa da mais alta confiança, tem uma performance executiva invejável”.

O currículo do novo CEO passa por várias áreas, desde a indústria farmacêutica e empresas de tecnologia, além de uma exitosa carreira no mercado financeiro. Colorado fanático, Giovane é casado e tem dois filhos, sendo todos aficionados pelo Inter. Com a responsabilidade de entregar um projeto definido para o clube, esse desafio é encarado com seriedade pelo executivo: “Vamos analisar todas as áreas de forma detalhada, projetar cenários e buscar um alinhamento de todas as ações do Clube. Vamos trabalhar muito para entregar à torcida um Clube vitorioso. Seremos um time dentro e fora de campo”.


O profissional é graduado em Ciências Contábeis pela UNISINOS, pós-graduado em Administração Financeira também pela UNISINOS e Mestre em Administração pela UFRGS, além de possuir cursos na área financeira, de mercado de capitais e de alta gestão. Atuou também como professor Universitário por mais de 10 anos em diferentes Instituições de Ensino Superior, no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro, tendo coordenado o Curso de MBA em finanças na UNISINOS.

Gustavo Grossi é apresentado como novo gerente executivo da base

Profissional chega do River Plate-ARG para o Celeiro de Ases (Fotos: Ricardo Duarte)

De olho no futuro, o Inter se qualifica no presente. Na manhã desta quinta-feira (11/03) foi a vez de apresentar o novo gerente executivo das categorias de base. Após excelente trabalho no futebol argentino, Gustavo Grossi assumiu a função no Celeiro de Ases e concedeu entrevista coletiva.

O profissional foi apresentado ao lado do vice-presidente de futebol, João Patrício Herrmann, do gerente executivo do time principal, Paulo Bracks, e do diretor geral das categorias de base, Felipe Oliveira, que projetou a chegada do argentino no Celeiro de Ases:

“Ele terá todo suporte politico e dos profissionais pra desenvolver o que o Inter precisa, alcançar os objetivos e desejos da torcida e diretoria. Temos convicção que teremos um lindo caminho a partir da chegada dele. Os frutos em médio e longo prazo surgirão nessa nova jornada”, comentou.

Direção colorada apresenta o novo gerente executivo da base

🎙️ Gustavo Grossi

“Dentro das propostas que tenho o privilégio de ter recebido, o Inter foi o que me deu mais claridade e certeza sobre um projeto de futebol.”

“O projeto é do Inter, não é do Grossi. Sei que todos estão interessados em ganhar o Brasileirão, a Libertadores. Eu também estou preocupado com as crianças de 10, 11 anos que estão trancadas em suas casas há um ano, não podem praticar esporte, que não estão com boa saúde mental, com dúvida sobre seu talento. Isso é uma preocupação do Inter e minha, também. Essa transição que vamos fazer é para baixo e para cima. A base do Inter não será mais a partir do sub-14. Será a partir das escolinhas até o sub-20 ou outro, que será a transição. É um projeto social, é um clube do povo.”

“Temos que entregar jogadores que já possam ter rendimento, que o treinador possa ir os melhorando, assim como todos temos que melhorar no dia a dia. Mas, dentro das características que necessitamos, temos que entregar ao treinador principal um atleta de primeiro nível.”


“Eu estudei as diferenças entre futebol brasileiro e argentino. Não estou aqui sem ter estudado o futebol brasileiro e a sociedade brasileira, a cultura. Há diferenças. Aqui, a grande pré-temporada que tem um atleta é na base. Se você tem quatro anos, não é o mesmo que ter oito anos. Nós vamos ampliar a perspectiva de educação, de treinamento, de melhora da base.”

“Não podemos deixar que um atleta de 18 anos, que foi camisa 10 da Seleção, por exemplo, seja descartado por 90 minutos. Temos que ter um equilíbrio, entre o destaque e a formação. É o que vamos trabalhar junto ao treinador.”

“Nós temos que dar o time principal a maior quantidade de atletas preparados para render, jogar, ser campeão e, posteriormente, termos uma possibilidade econômica a favor do Clube.”

“Vamos profissionalizar a ideia histórica do Clube. Vamos trabalhar para que os atletas tenham a melhor educação, nutrição, o melhor treinamento, o melhor enfoque profissional.”

Veja a entrevista na íntegra:

Saiba mais sobre o novo gerente executivo do Celeiro de Ases

Grossi ocupou o cargo de diretor esportivo do projeto de futebol do River Plate de 2016 até este ano. Na sua gestão tinha contato direto com o técnico Marcelo Gallardo e ajudou na formação e integração de diversos atletas que atuam no plantel principal do clube argentino. Na última Libertadores quase metade do elenco do River era formado por jogadores de base.

O profissional fala três línguas, entre elas português, e também tem passagem por Rosário Central e Racing-ARG.