Nota de pesar: Chiquinho, campeão gaúcho em 1969 e 70

O Sport Club Internacional manifesta pesar pelo falecimento de Chiquinho, ex-centroavante colorado, aos 75 anos de idade. Contratado junto ao Comerciário, de Santa Catarina, chegou ao Clube do Povo junto com o ídolo Valdomiro no final da década de 1960. No Beira-Rio, fez parte do elenco que conquistou os Campeonatos Gaúchos de 1969 e 1970. Desejamos força a familiares e amigos neste momento difícil.

Nota de pesar: falecimento de Hélio Faillace

É com muito pesar que comunicamos o falecimento do doutor Hélio Faillace, ex-médico do Clube e grande torcedor colorado. A cerimônia de despedida acontecerá neste domingo (12/12) na capela histórica do Crematório Metropolitano de Porto Alegre, das 14h às 18h.

Segundo tenente da Reserva do Exército e médico anestesista, partiu aos 101 anos após criar uma extensa ligação com o Clube do Povo. Na década de 1950, trabalhou como médico da equipe alvirrubra, além de familiares terem atuado no Conselho Deliberativo, incluindo o ex-presidente Salvador Lopumo.

O Clube se solidariza e deseja força aos familiares e amigos.

Luto pela morte de Zangão

Lateral que marcou época com a camisa colorada entre a segunda metade da década de 1950 e o início dos anos 1960, Antônio Guites, o Zangão, faleceu na última sexta-feira (12/11). Ídolo bicampeão gaúcho pelo Internacional, dono das taças de 1955 e 1961, a segunda conquistada como capitão, o vigoroso defensor foi laureado pelo Clube do Povo em 1965, quando completou 10 anos vestindo vermelho.

Ao todo, Zangão disputou 334 partidas pelo Inter. Revelado por Teté, o atleta virou titular do Rolinho, inicialmente, em função mais adiantada, escolhido para ser substituto do gigante Salvador. Deslocado para a lateral-direita, fez história a ponto de ser tratado pela crônica como o melhor da posição no Rio Grande do Sul. Convocado para a Seleção, pediu dispensa da Canarinho para casar com sua amada Leila.

O Internacional manifesta profundo pesar pela partida do ídolo, nascido em janeiro de 1936, e se solidariza com a dor dos amigos e familiares. Obrigado por tudo, Zangão!

Nota de pesar: Roberto Pintaúde


O Sport Club Internacional manifesta pesar pelo falecimento de Roberto Pintaúde, aos 74 anos, vítima de problemas cardíacos, publicitário que teve importante participação no setor de comunicação do Clube nos anos 1990 e foi presidente da Associação Riograndense de Propaganda (ARP). O velório será no cemitério São Miguel das Almas, capela B, das 11h às 15h desta segunda-feira (08/11), e o enterro no cemitério da Alvorada, em Tapes.

Nota de pesar: Ayrton Bernardini, ex-atleta laureado no basquete colorado

Recebemos com pesar o falecimento do ex-atleta de basquete, árbitro de futebol e servidor da Secretaria de Esportes do Rio Grande do Sul, Ayrton Bernardini, ocorrido na madrugada desta quarta-feira (03/11), em Porto Alegre, aos 88 anos. Bernardoni foi diversas vezes campeão gaúcho de basquete pelo Inter e era atleta laureado do Clube do Povo. O velório será no Cemitério Jardim da Paz.

Ayrton Bernardini com a camisa 5, na fila de cima (Foto: Arquivo Histórico SCI)

Adeus, Jaime Schmidt: missa de sétimo dia ocorre neste domingo

Schimidt no Celeiro de Ases (Foto: Dante/Agência RBS)

A manhã deste domingo (31/10) será momento de reverenciar um importante nome da história colorada, um homem apaixonado pelo Inter e que ajudou a lapidar talentos vitoriosos no Clube do Povo. Falecido na última semana, Jaime Schmidt, treinador que marcou a base colorada nos anos 1970, terá sua missa de sétimo dia, a partir das 9h, na Igreja Luterana de Novo Hamburgo – Rua São Carlos, 289.


A primeira passagem de Schimidt no Celeiro de Ases durou quatro anos – 1972 a 1976, entre as categorias infanto e juvenil. Neste período, além do tricampeonato gaúcho conquistado na base, teve papel fundamental na formação de craques que colocaram o Inter no topo do Brasil, ajudando a revelar jogadores como Caçapava, Batista, João Carlos, André Luiz, Gilmar Rinaldi e muitos outros.

Foto: reprodução livro ‘Jaime Schmidt – Lições De Um Mestre’ (editora Melhorpubli – 2015)

Mais tarde, em 1989, retornou como treinador dos juvenis e participou da formação dos laterais Célio Lino e Daniel, campeões da Copa do Brasil pelo Colorado três anos mais tarde. Em 2003, como olheiro, foi um dos responsáveis por levar para o Beira-Rio o zagueiro/lateral Bolivar, multicampeão e capitão da América em 2010.

Em 1980, ainda foi eleito o melhor treinador gaúcho pelo prêmio Leão de Ouro, da Bandeirantes, após ser campeão brasileiro com a Seleção Gaúcha.

Em foto recente, com o filho Nilson Schmidt (E)

Confira abaixo a declaração de carinho deixada pelo lendário treinador colorado Rubens Minelli, bicampeão brasileiro em 1975 e 76, no livro ‘Jaime Schmidt – Lições De Um Mestre’.

“É uma pessoa de quem guardo uma profunda e maravilhosa lembrança. Na época do Inter, tivemos uma ótima relação. Muito diálogo, um trabalho produtivo e ele sempre querendo aprender, um curioso no bom sentido. Jaime era trabalhador, humilde. Não era arrogante, nem omisso. Fez história nas categorias de base. Ele organizou um trabalho profícuo, me ajudando com vários jogadores no time profissional bicampeão brasileiro, como Caçapava, Batista e o goleador Luís Fernando Gaúcho. Olha, uma coisa é certa: Jaime Schmidt mora no meu coração.”

Rubens Minelli – livro ‘Jaime Schmidt – Lições De Um Mestre’ (Eduardo Rodrigues, editora Melhorpubli – 2015)

Luto pela perda de Lia Therezinha Carvalho

Com grande pesar recebemos a notícia do falecimento de Lia Therezinha Carvalho, mãe do ex-presidente colorado Fernando Carvalho. Neste momento de dor, desejamos força para os amigos e familiares, que recebem o abraço de toda a torcida do Internacional.

Lia Therezinha Carvalho/Foto: Reprodução

Pesar pelo falecimento do colaborador Edson Prates

É com profundo pesar que o Sport Club Internacional comunica o falecimento de Edson Prates, colaborador do Clube há mais de 45 anos. Figura querida e de grande dedicação no departamento de futebol profissional, deixará saudades entre familiares e amigos. Em respeito à memória de Prates, a bandeira do Inter está a meio mastro no pátio do Beira-Rio.