Museu do Inter oferece 50% de desconto para vacinados contra a Covid-19

A partir desta quarta-feira (22), visitantes vacinados com duas doses contra a Covid-19 terão desconto de 50% no ingresso para o Museu do Inter ou tour Visita Colorada. Para garantir o acesso é necessário apresentar, no ato da compra, a carteira de vacinação (física ou virtual) e documento com foto, junto à bilheteria do Museu do Inter.

Localizado ao lado da loja Inter Store, o Museu do Inter funciona de terças a sábados, das 10h às 12h e das 13h30 às 17h. O tour Visita Colorada ocorre às 10h30, 14h e 15h30, com grupos de no máximo 30 pessoas, podendo operar com roteiro alternativo ou ser cancelado sem aviso prévio.

Dentro do Museu, a circulação também comporta o máximo de 30 pessoas, nos seguintes horários: 10h às 10h45, 11h15 às 12h, 13h30 às 14h15, 14h45 às 15h30, 16h às 16h45. Entre uma visita e outra é necessário pausa de 30 minutos para higienização do espaço, conforme os protocolos de prevenção à Covid-19. 

Mais informações podem ser obtidas através do telefone (51) 3230-4532 – de terça a sexta, das 10h às 12h e das 13h30 às 17h. 

Bolívar é o Personagem do Mês do Museu do Inter

O Personagem do Mês de agosto do Museu do Inter tem patente alta e foi um dos dois jogadores a participar de todas as partidas na histórica conquista da nossa primeira Libertadores. Fabian Guedes, o Bolívar, gravou seu nome na história colorada em 2006 e 2010.  

Bolívar comemora o gol diante do Dep. Quito pela Libertadores da América 2010

Bolívar chegou ao Inter em 2003 e participou do processo de reconstrução da equipe no início da década. Nas duas Copas Sul-Americana que disputou, ganhou casca, como se diz, junto à equipe que disputou o título brasileiro até a última rodada em 2005.

Com Fabiano Eller, foi o único jogador a disputar todas as 14 partidas da histórica campanha de 2006. Já vendido para o Mônaco-FRA, ajudou o Inter a conquistar o tão sonhado troféu continental na grande final contra o São Paulo. E torceu de longe pela conquista do Mundial.

Seguindo sua senda de vitórias, retornou ao clube em 2008. Conquistou a Copa Sul-Americana daquele ano, a Copa Suruga em 2009, foi o capitão na conquista do bicampeonato Libertadores em 2010 e ainda conquistou a Recopa Sul-Americana em 2011, além de 5 títulos gaúchos.

Bolívar encerrou a carreira como jogador em 2015 para retornar aos gramados em 2018, desta vez como técnico.