Falcão

Os mais pessimistas, junto dos secadores, afirmam se tratar de um dos melhores meio-campistas do futebol brasileiro. Os realistas, contudo, sabem que poucos foram os atletas na história do esporte que igualaram a genialidade de Paulo Roberto Falcão. Muito antes de ser Rei, ajudou, como vários de seus companheiros de coloradismo da época, na construção do Beira-Rio, carregando tijolos, ao lado de seu pai, até o canteiro de obras que se erguia sobre o Guaíba.


> Saiba mais sobre o início da trajetória de Falcão no Inter

> Confira reportagem sobre a mágica temporada de Falcão em 79


Como atleta, em 1973 o catarinense de Abelardo Luz foi alçado, após destacada trajetória no Celeiro de Ases, aos profissionais do Clube do Povo. Vestindo a camisa 5 do Inter, foi pentacampeão gaúcho e tri brasileiro. Em todas as conquistas, exerceu papel de protagonista, como comprovam as inesquecíveis atuações nas semifinais de 1976, quando anotou tento dos mais bonitos do Beira-Rio nos minutos finais do duelo contra o Atlético-MG, e 1979, ocasião na qual despachou o Palmeiras, em São Paulo, marcando dois gols e dominando todas as ações do jogo.

Falcão pertence a uma elite de jogadores que se destacam pela inteligência e elegância com a qual atuavam em campo. Era um craque tático, conhecido por estar por todas as partes do gramado, dando sempre opção de jogo aos companheiros. Meio-campista que ainda hoje seria chamado de moderno, esteve à frente de seu tempo, e unia à tamanha genialidade destacáveis raça e obstinação. Craque da bola, quando esteve no futebol italiano foi chamado de “Rei de Roma”, após conquistar para o clube da capital o Campeonato Italiano de 1983, fato que não acontecia desde 1942. Como técnico, venceu o Gauchão de 2011 pelo Inter.

Ficha técnica:

Posição: Volante
Data de Nascimento: 16/10/1953
Naturalidade:
 Abelardo Luz (SC)

Carreira:
Internacional: 1973 – 1980
Roma: 1980 – 1985
São Paulo: 1985 – 1986

Títulos:
Campeonato Gaúcho – 1973 – Internacional
Campeonato Gaúcho – 1974 – Internacional
Campeonato Gaúcho – 1975 – Internacional
Campeonato Brasileiro – 1975 – Internacional
Campeonato Gaúcho – 1976 – Internacional
Campeonato Brasileiro – 1976 – Internacional
Campeonato Gaúcho – 1978 – Internacional
Campeonato Brasileiro – 1979 – Internacional
Campeonato Italiano – 1983 – Roma
Campeonato Paulista – 1985 – São Paulo
Campeão Gaúcho (como treinador) – 2011 – Internacional
Campeão Baiano (como treinador) – 2012 – Bahia
Campeão da Copa Interamericana de 1991 e Campeão da Copa dos Campeões da Concacaf de 1992, ambos títulos como técnico do América-MEX.