Novidade na área: Ariely reforça as Gurias Coloradas

O Internacional concluiu as negociações para anunciar a lateral-direita Ariely, mais novo reforço das Gurias Coloradas. Aos 19 anos, a atleta chega ao Clube do Povo oriunda do Vasco da Gama, equipe que defendeu tanto na categoria Sub-18 quanto de maneira profissional. A jogadora, que já teve seu nome publicado no BID, encorpa o elenco alvirrubro para a disputa do Gauchão Feminino, competição que será inaugurada no próximo domingo (19/09).

No Vasco da Gama, Ariely conquistou, com grande protagonismo, o Campeonato Carioca Sub-18 de 2019. Reconhecida por suas valências ofensivas, a lateral, que também pode jogar na linha de frente, participou ativamente da campanha do Vasco no Brasileirão A2 da atual temporada, competição na qual, após construir grande campanha na primeira fase, o Cruz-Maltino foi eliminado pelo América-MG nas oitavas de final.

Ficha técnica:
Nome: Ariely Araújo da Silva
Data de nascimento: 21/06/2002
Local de nascimento: Rio de Janeiro/RJ
Altura: 1,70m

Carreira:
2018 | Vasco da Gama
2021 | Internacional

Presidente Alessandro Barcellos anuncia contratação de Diego Aguirre

O uruguaio Diego Aguirre é o novo técnico do Clube do Povo! O comandante, que assina com o Inter até dezembro de 2022, foi oficialmente anunciado na noite deste sábado (19/06), em entrevista coletiva concedida pelo presidente Alessandro Barcellos.

Antes de responder às perguntas da imprensa, o mandatário colorado fez um pronunciamento à torcida, no qual elencou os ritos adotados pelo Inter até a oficialização do novo comandante vermelho. Na sequência, Barcellos anunciou Aguirre, reforçando a identificação do uruguaio com o Clube do Povo.

“Aguirre é um treinador que tem identidade com o Clube, que tem história como atleta e jogador, e que volta, agora, para vencer. Foi vencedor aqui com um título gaúcho, chegou à semifinal da Copa Libertadores, e vem nos ajudar, neste ano, a sermos protagonistas nas competições que ainda disputamos.”

Alessandro Barcellos
Presidente concedeu coletiva neste sábado

O presidente alvirrubro também apresentou os motivos que levaram o Inter a procurar por Aguirre. Comandante colorado no primeiro semestre de 2015, o uruguaio já conquistou um título gaúcho à frente do Clube do Povo, além de construir campanha de destaque na Copa Libertadores. Os feitos, bem como o estilo de jogo do técnico, foram destacados por Barcellos.

“Ele se caracteriza por intensidade, velocidade. É um treinador vertical, que trabalha com uma ideia agressiva de futebol e que busca sempre a vitória. A gente não esqueceu daqueles jogos memoráveis da Libertadores, em que o Beira-Rio pulsava. Tivemos seis vitórias dentro de casa.”

Alessandro Barcellos
Aguirre, de branco, comandou o Inter em 2015

Ainda em seu pronunciamento, Alessandro Barcellos oficializou outra novidade para a comissão técnica colorada. Multicampeão com o Inter e vencedor de duas Copas do Mundo com a Seleção Brasileira, Paulo Paixão está de volta ao Beira-Rio. O profissional coordenará a preparação física alvirrubra, e teve seu currículo exaltado pelo presidente do Clube do Povo.

“Nesse tema da comissão técnica, temos o retorno do Paulo Paixão, que vem assumir a coordenação física do Clube. Uma função importante para conectar com o trabalho da base e com o acompanhamento institucional dos trabalhos feitos ao longo do tempo. O Paixão tem as credenciais para ajudar e, mais do que isso, é um vencedor, que vai agregar em um vestiário que busca a vitória.”

Alessandro Barcellos
Passagem será a terceira de Paixão pelo Inter

Ficha Técnica
Nome: Diego Vicente Aguirre Camblor
Data de Nascimento: 13/09/1965
Origem: Montevidéu (Uruguai)

Carreira como técnico:
2002 | Plaza Colonia (URU)
2003 | Peñarol (URU)
2006 | Aucas (EQU)
2007 | Montevideo Wanderes (URU)
2008 | Seleção Uruguai Sub-20
2010 | Peñarol (URU)
2011 | Al-Rayyan (QAT)
2013 | Al-Gharafa (QAT)
2015 | Internacional
2016 | Atlético-MG
2016 | San Lorenzo (ARG)
2018 | São Paulo
2019 | Al-Rayyan (QAT)
2021 | Internacional

Conquistas:
2003 | Torneio Clausura
2003 | Campeonato Uruguaio
2010 | Torneio Clausura
2010 | Campeonato Uruguaio
2012 | Copa do Príncipe
2012 | Copa Sheik Jassem
2012 | Melhor treinador da temporada (Qatar)
2013 | Copa do Emir
2013 | Copa Sheik Jassem
2015 | Campeonato Gaúcho
2020 | Melhor treinador da temporada (Qatar)

Diego Aguirre é o novo técnico do Inter

O Sport Club Internacional comunica que finalizou as negociações para anunciar Diego Aguirre como novo técnico da equipe. O treinador assina contrato até dezembro de 2022. Irão compor a comissão técnica o auxiliar Juan Verzeri e o preparador físico Fernando Piñatares.

Natural de Montevidéu, o uruguaio comandará o Inter pela segunda vez na sua carreira. Em 2015, dirigiu o time em 50 partidas, tendo 25 vitórias, 15 empates e 10 derrotas. Sob seu comando, a equipe conquistou do Campeonato Gaúcho e construiu uma campanha sólida na Copa Libertadores, chegando até a semifinal da competição com destaque para as seis vitorias nos seis jogos disputados no Beira-Rio. Além do histórico como treinador no Clube, Aguirre foi atleta do Colorado nos anos de 1988 e 1989.

“Felicidade e orgulho de representar essa camisa mais uma vez. Como jogador e treinador ganhamos grandes jogos e ficou o sentimento que essa história deve continuar. Estou de volta para um lugar que fui muito feliz e tenho certeza que vamos viver momentos extraordinários juntos”, destacou Aguirre.

Como técnico, iniciou sua trajetória no Plaza Colonia (URU), em 2002. Na sequência, passou pelo Aucas (EQU), Montevideo Wanderes (URU), Alianza Lima (PER), Seleção Uruguaia Sub-20 e teve trabalho destacado nas duas passagens pelo Peñarol (URU), quando conquistou o Campeonato Uruguaio nos anos de 2003 e 2010, além de ter sido finalista da Libertadores em 2011, diante do Santos.

Entre os anos de 2011 e 2014, comandou duas equipes de tradição no mundo árabe, Al-Rayyan (QAT) e Al-Gharafa (QAT). No período venceu a Copa do Emir (2013), Copa do Príncipe (2012) e duas vezes a Copa Sheik Jassem (2012 e 2013).

No futebol brasileiro dirigiu o Atlético-MG em 2016 e o São Paulo em 2018. Também foi comandante do San Lorenzo (ARG) entre 2016 e 2017 e realizou seu último trabalho no Al-Rayyan (QAT).

Paulo Paixão também retorna

Multicampeão pelo Inter, Paulo Paixão está de volta ao Beira-Rio, agora como coordenador de preparação física. Profissional de ampla experiência e com trajetória marcante na Seleção Brasileira, tendo participado dos títulos de 1994 e 2002, Paixão fará sua terceira passagem pelo Clube do Povo, onde já esteve à frente da preparação do time nas temporadas de 2005 e 2006, com os técnicos Muricy Ramalho e Abel Braga, e em 2013, com Dunga.

Ficha Técnica
Nome: Diego Vicente Aguirre Camblor
Data de Nascimento: 13/09/1965
Origem: Montevidéu (Uruguai)

Carreira como técnico:
2002 | Plaza Colonia (URU)
2003 | Peñarol (URU)
2006 | Aucas (EQU)
2007 | Montevideo Wanderes (URU)
2008 | Seleção Uruguai Sub-20
2010 | Peñarol (URU)
2011 | Al-Rayyan (QAT)
2013 | Al-Gharafa (QAT)
2015 | Internacional
2016 | Atlético-MG
2016 | San Lorenzo (ARG)
2018 | São Paulo
2019 | Al-Rayyan (QAT)
2021 | Internacional

Conquistas:
2003 | Torneio Clausura
2003 | Campeonato Uruguaio
2010 | Torneio Clausura
2010 | Campeonato Uruguaio
2012 | Copa do Príncipe
2012 | Copa Sheik Jassem
2012 | Melhor treinador da temporada (Qatar)
2013 | Copa do Emir
2013 | Copa Sheik Jassem
2015 | Campeonato Gaúcho
2020 | Melhor treinador da temporada (Qatar)

“Eu não vim aqui para passear. Vim para ganhar”, declara Taison em sua apresentação

De volta ao Clube do Povo após 11 anos de brilho na Europa, Taison foi oficialmente apresentado no final da manhã desta sexta-feira (23/04). Ou melhor, reapresentado. Completamente à vontade, o novo 10 do Beira-Rio concedeu entrevista na Sala de Imprensa do Gigante, onde definiu o alegre sentimento com o retorno à casa que tanto ama.

“Estou muito feliz de
voltar a minha casa,
ao Inter. Não vim
aqui a passeio, vim
para trabalhar.
A
gratidão pelo Clube…
não tenho palavras
para explicar.”

“Volto feliz, bem
condicionado, à
disposição de todos.
Volto para conquistar
coisas grandes,
porque o Inter é
grande
, a torcida é
grande.”

A coletiva do novo reforço contou com a presença de Alessandro Barcellos, presidente colorado, João Patrício Herrmann, vice-presidente de Futebol, e Paulo Bracks, diretor executivo do Clube do Povo. Além de destacar o papel fundamental que o atleta exerceu ao longo das negociações que trataram de seu retorno, o trio de dirigentes também comemorou o fundamental acréscimo técnico que Taison representa ao grupo vermelho.

“Estamos trazendo um jogador que é a cara do Inter, identificado com o povo colorado. Isso tem um valor muito forte para aqueles que, como nós todos, preservamos a identidade de um Clube do Povo, que vem construindo sua história com muito suor, com muito trabalho, e com aquilo que ele traz no semblante: alegria. Alegria que vai se transformar em entrega.”

Alessandro Barcellos

“Taison volta com 33 anos para ocupar não só um espaço no nosso coração, mas no nosso elenco. Em nome da vice-presidência de Futebol, quero dar boas-vindas, dizer que vais encontrar uma estrutura moderna, que vai, com certeza, te dar condições de potencializar teu trabalho. Com tua capacidade de liderança e técnica, vais nos ajudar bastante não só dentro, mas também fora de campo.

João Patrício Herrmann

“Foi uma negociação difícil. Uma negociação que, como o clima lá da Ucrânia, começou bem fria e foi esquentando. Assinou um contrato conosco de dois anos, no mínimo dois anos. Está igual um garoto, com uma condição física completamente invejável.”

Paulo Bracks
Paulo Bracks (E), Alessandro Barcellos, Taison e João Patrício Herrmann (D)

Além de externar a euforia com a volta ao clube que ama, Taison também falou de outros temas em sua apresentação. Ídolo colorado, o reforço analisou o atual grupo vermelho, elogiou seus novos companheiros, comentou as funções que pode desempenhar em campo e elencou as lições que aprendeu ao longo da última década. Confira as principais aspas:

“O Taison saiu daqui com 22 anos, campeão de uma Libertadores, de Sul-Americana, campeão gaúcho invicto. O Taison volta agora um pouco mais experiente. Estive em uma Copa do Mundo, 300 jogos com a camisa do Shakhtar, capitão, Champions League, Liga Europa. Mas agora é uma nova história. Voltei pro Clube que eu amo.”

“O que eu incomodei de mensagem o presidente, falando para acertar isso logo. Estou muito feliz de estar de volta para a minha casa. Não vim aqui a passeio, não vim para brincar. Vim aqui demonstrar todo o trabalho que fizeram para eu voltar. Estou muito feliz de estar vestindo essa camiseta, que me fez chegar em coisas muito distantes do que eu sonhei.”

“Cheguei ontem à noite, uma viagem longa. Já treinei hoje pela manhã, fiz os testes, estou me sentindo muito bem. Vinha treinando lá. O mister vai decidir se eu devo jogar na terça-feira, na próxima, mas eu já estou à disposição dele. Pretendo estrear logo, minha vontade é de estar logo dentro do campo.”

“Sozinho eu não vou conseguir conquistar o que eu quero. O grupo do Inter tem jogadores de alto nível, que eu sei que vão ajudar o Clube. Eles também querem ser campeões. Eu vim para ajudar, vim de uma experiência, ganhei 15 títulos no Shakhtar, fui eleito duas vezes melhor jogador. Saí vencedor, voltei vencedor, e quero vencer. E o grupo do Internacional também quer conquistar.”

Para sempre no nosso coração

D‘Alessandro. Poderia ser um verbo no dicionário do Inter: o mesmo que honrar; lutar sempre. Pois foi assim nestes 12 anos em que tu vestiste com paixão o manto colorado. Vivemos uma relação simbiótica desde o início. Teu coração argentino, tua passionalidade e tua personalidade forte se incorporaram a mim, a nós, os torcedores. Personificaste a minha imagem em muitos momentos.

Tua identificação plena com o Clube do Povo nos fez sentir o genuíno orgulho de sermos colorados. A canhota calibrada foi responsável por alegrias imensuráveis para a nossa nação vermelha e branca. Em cada gol marcado em clássico, em cada passe magistral que abriu os caminhos para o time, em cada ‘La Boba’ que sacudiu o adversário e a arquibancada do nosso Gigante, nos fizeste mais felizes e apaixonados.

Vivemos jornadas épicas nestes mais de 500 jogos em que colocaste a armadura colorada para lutar por vitórias. Desbravamos o continente sul-americano. Vencemos. Fomos imbatíveis. Choramos de alegria, com o dourado das taças reluzindo diante dos nossos olhos. Lágrimas de dor também nos marcaram nesta longa caminhada. Foste para Buenos Aires, mas teu coração ficou no Beira-Rio. E voltaste. Com a energia renovada para nos devolver ao lugar de onde nunca devíamos ter saído.

Um líder nato em campo, mas, acima de tudo, um homem de grande caráter. Cidadão de Porto Alegre, com um legado que transcendeu a atuação esportiva, dedicando esforços para uma sociedade melhor. É inegável, D’Ale, marcaste uma geração. Quantos nasceram e foram registrados como Andrés D’Alessandro? Muitos conheceste de perto, percebendo o quão importante és para a maior torcida do Rio Grande.

Sinceramente, eu não queria que este dia chegasse. Pelo menos, nos deste a chance de nos prepararmos para a despedida em dezembro, quando todos colorados e coloradas estarão com o peito ainda mais apertado para te dizer adeus ou, quem sabe, um até logo. Antes disso, espero te ver mais algumas vezes vestido de vermelho e branco, com a braçadeira de capitão, nos dando o privilégio de sorver a genialidade do teu futebol.

Quando os anos avançarem e tudo isso estiver em um passado mais distante, de uma coisa tenha certeza: estarás sempre no nosso coração, como uma tatuagem que o tempo não irá apagar. Permanecerá a nítida lembrança de um D’Alessandro que amou e honrou o Sport Club Internacional.

¡Adiós, craque! D’Ale anuncia saída ao final do ano

Camisa 10 não renovará seu contrato ao fim do ano (Fotos: Ricardo Duarte)

Apesar de nossos corações insistirem em não aceitar, todos sabíamos que esse dia chegaria em algum momento. Na tarde desta segunda-feira (23/11), D’Alessandro anunciou seu adeus como jogador de futebol do Internacional. Após 12 anos e meio defendendo as cores do Clube do Povo, a história do camisa 10 chegou ao fim no Beira-Rio e ele não renovará seu contrato, que encerra no dia 31 de dezembro.

Na entrevista coletiva concedida no Canal do Inter, além do anúncio de sua saída ao final do ano, o ídolo revelou que está produzindo um livro com a sua biografia e recebeu uma homenagem pelas mãos do presidente Marcelo Medeiros: uma camisa do Inter com todas as suas conquistas gravadas às costas.

“É muito difícil resumir em palavras 12 anos, 13 títulos, centenas de vitórias e momentos importantes no Clube. O que posso afirmar, com certeza, é que o Inter me levou a outro patamar da carreira como atleta. Eu saí muito novo do River, joguei cinco anos na Europa, voltei pra Argentina e apareceu o desafio de atuar em um grande do Brasil. Para mim, o maior de todos. Foi a melhor decisão da minha vida. Aqui atingi a consagração, vivi meus melhores dias no futebol e acho que posso dizer que construí uma relação limpa com o torcedor, transparente e muito bonita. Claro, com alguns momentos de turbulência, mas isso é normal. Este é o meu principal legado: saber que o torcedor se sentiu representado e identificado em campo por mim nesses 12 anos.”

Andrés Nicolás D’Alessandro, meia e ídolo colorado
Ídolo recebeu homenagem do Clube

Hoje é uma data histórica. A história de um dos maiores jogadores e ídolos do nosso clube chegou ao fim. Tivemos uma conversa no final de semana e o D’Alessandro comunicou a sua decisão, que amadureceu para tomar. A gente, que convive há sete anos, sabe a paixão com que ele faz as coisas, a paixão que tem pelo nosso clube. Respeitamos a decisão do D’Alessandro e aceitamos que a história dele chegará ao fim no dia 31 de dezembro. Nos cabe aqui agradecer pelos 12 anos e meio de Inter. Os números dele falam por si.

Marcelo Medeiros, presidente do Inter

Confira a entrevista na íntegra: