Gurias são vice-campeãs do Brasileirão Sub-16

Gurias enfrentaram o Corinthians na manhã deste domingo/Foto: Adriano Fontes, CBF

As Gurias Coloradas decidiram, na manhã deste domingo (04/07), o Brasileirão Sub-16. Com gol de Tainá Maranhão, o Clube do Povo empatou em 1 a 1 com o Corinthians, no tempo normal, mas foi superado por 4 a 2 nos pênaltis. O resultado deixa o Inter com o vice-campeonato do torneio.


Gurias largam na frente

Primeiro tempo foi encerrado com vitória colorada/Foto: Adriano Fontes, CBF

Foi o Inter quem começou melhor a partida, apostando na velocidade do seu trio de ataque para sobrecarregar a defesa paulista. Aos poucos, o Corinthians, de muita força física, cresceu no jogo, e passou a incomodar com seguidas bolas alçadas na área vermelha. À evolução rival, David da Silva respondeu invertendo as pontas coloradas.

Dos 15 minutos em diante, Maranhão assumiu a direita e Gaby Tomé partiu para a esquerda. No novo corredor, Tainá atordoou a lateral Gabi Medeiros, que nada pôde fazer quando, aos 20, a camisa 11 colorada invadiu a área em velocidade e cruzou rasteiro para Bruna Wink. Letal, a meio-campista finalizou no ângulo, precisa, para abrir a conta.

Em vantagem, as Gurias passaram a controlar o ritmo do duelo. Cadenciada, a partida seguiu sem novas emoções até o intervalo, embora o Inter já apresentasse maior disposição aos contra-ataques, sempre com a inteligência de evitar a presença ofensiva das paulistas, sedentas pro centímetros no campo de ataque.

Maranhão e Guta comemoram o gol colorado/Foto: Adriano Fontes, CBF

Rival empata

As Gurias não ampliaram após o intervalo por pura teimosia da bola. Logo aos três, Locatelli recebeu de Berchon e arriscou bonito chute, que passou perto. Dois minutos depois, Maranhão invadiu a área paulista em altíssima velocidade e finalizou para milagre da goleira Nanda. O gol parecia iminente, mas, por caprichos do futebol, ele saiu na goleira colorada.

Rival empatou com gol de cabeça/Foto: Adriano Fontes, CBF

Aos seis, Vick levantou na área colorada, na medida para Duda Mineira empatar. A partir do gol, a tensão tomou conta do jogo, que seguiu bastante truncado até os últimos instantes. Desgastadas pela intensa maratona dos últimos dias, as duas equipes bem que tentaram, mas ninguém conseguiu voltar a modificar o escore. Assim, a decisão seguiu para as penalidades.


Pênaltis:

Gurias fizeram grande campanha/Foto: Adriano Fontes, CBF

1-0: GOLAÇO! Amanda Locatelli abre as cobranças com enorme qualidade.

1-1: Duda converte para o Corinthians.

1-1: Nanda defende a cobrança de Tayla.

1-2: Stefanie coloca o Corinthians na frente.

1-2: Berchon manda para fora.

1-3: Gabi Silva converte a terceira das paulistas.

2-3: GOL! Mai desloca Nanda e mantém o Inter vivo.

2-4: Isa Morais marca e garante o título para o Corinthians.

Brasileirão Feminino Sub-16 foi encerrado neste domingo/Foto: Adriano Fontes, CBF

Ficha técnica:

Internacional (1)(2): Brito; Borges, Maiara, Guta e Erica; Bruna Wink (Tayla), Locatelli e Berchon; Gaby Tomé, Clarinha e Maranhão. Técnico: David da Silva.

Corinthians (1)(4): Nanda; Áhlice, Sabrina, Duda e Gabi Medeiros (Dayse); Cabral (Stefanie), Julia Brito e Vick; Laysla, Gabi Silva e Manu Olivan. Técnica: Daniela Alves.

Gols: Bruna Wink, aos 20’/1ºT (I). Duda Mineira, aos 6’/2ºT (C).

Cartão amarelo: Duda Kroth e Amanda Locatelli (I).

Arbitragem: Adriano de Assis Miranda, auxiliado por Fabrini Bevilaqua Costa e Marcela de Almeida Silva. Quarto árbitro: Flávio Roberto Mineiro Ribeiro.

Estádio: Walter Ribeiro-SP

Gurias decidem Brasileirão Sub-16 contra o Corinthians

Gurias têm grande campanha no Brasileiro/Foto: Adriano Fontes, CBF

Está chegando a hora! As Gurias Coloradas Sub-16 vão a campo neste domingo (04/07), a partir das 11h, para a disputa da grande final do Brasileirão da categoria. Diante do Corinthians, o Inter busca o bicampeonato em Sorocaba, cidade-sede do torneio. Confira, a seguir, tudo sobre a partida.


Transmissão 📻

Emissora oficial do Clube do Povo, a Rádio Colorada estará ao vivo a partir das 10h45 deste domingo. Confira a programação da Mais Vermelha, que pode ser acompanhada via Site APP do Inter:

AtraçãoPlataformas
10h45Portões AbertosInternet e App do Inter
11hJornada EsportivaInternet e App do Inter
13hVestiário VermelhoInternet e App do Inter
Torça com as Gurias Coloradas/Foto: João Callegari

As redes sociais das Gurias Coloradas (@guriascoloradasoficial no Instagram, @GuriasColoradas no Facebook e @ColoradasGurias no Twitter) cobrirão o minuto a minuto do duelo. Com imagens, Eleven Sports e SporTV anunciam transmissão.


Vamo, Gurias! 💪

Gurias buscam o bicampeonato/Foto: Adriano Fontes, CBF

As Gurias Coloradas estão invictas no Campeonato Brasileiro Sub-16. Donas da segunda melhor campanha na primeira fase, as representantes do Clube do Povo venceram três e empataram uma das quatro partidas já disputadas até aqui. O Inter marcou nove gols no Campeonato, quatro a mais do que os sofridos.

Integrante do grupo A, o Clube do Povo estreou no Brasileirão Sub-16 em grande estilo. Diante do maior rival, as Gurias contaram com gol de Tainá Maranhão, único da partida, para chegar a 10 clássicos de invencibilidade na categoria. Dois dias depois, Maranhão voltou a balançar as redes, desta vez acompanhada por Clarinha e Bruna Wink, na vitória de 3 a 2 sobre o Osasco/Audax.

A fase de grupos foi encerrada com triunfo sobre o Iranduba-AM. Gaby Tomé, duas vezes, e Berchon garantiram o 3 a 1 das Gurias, que avançavam, com 100% de aproveitamento, para a semifinal do país. Disputado contra o São Paulo, o duelo eliminatório contou com dois gols de Berchon no tempo normal, finalizado com empate de 2 a 2. Nas penalidades, Brito brilhou, com a defesa de uma cobrança, e o Inter, após converter cinco arremates, avançou.

O time de David da Silva é o atual campeão do Brasileiro Sub-16. Em 2020, as Gurias construíram grande campanha para levantar a primeira taça nacional na categoria. As atletas Guta, Larissa, Duda Kroth, Bruna Wink, Amanda Locatelli, Berchon, Clarinha, Tainá Maranhão e Vitória são as remanescentes da conquista da temporada passada.

Brito defendeu uma das cobranças paulistas/Foto: Adriano Fontes, CBF

Arbitragem 👨‍⚖️

Adriano de Assis Miranda apita, auxiliado por Fabrini Bevilaqua Costa e Marcela de Almeida Silva. Quarto árbitro: Flávio Roberto Mineiro Ribeiro. Quarteto paulista.


Rival 🆚

Rival eliminou o Minas na semifinal/Foto: DVG, Corinthians

O Corinthians eliminou o Minas Brasília, nos pênaltis, para chegar à final do Brasileirão. O time paulista, que empatou sem gols no tempo normal da semifinal, chegou às eliminatórias como melhor segundo colocado da primeira fase. Presente no grupo C, mesmo do São Paulo, o Timão somou sete pontos nas três rodadas que disputou pela chave.

Até aqui, o Corinthians soma seis gols marcados e um sofrido. A equipe foi vazada apenas pelo São Paulo, na segunda rodada, quando empatou em 1 a 1. Nos demais jogos do grupo, o Timão superou Ferroviária, por 1 a 0, e Kindermann-SC, pelo placar de 4 a 0. Laysla e Julia Brito são as artilheiras das paulistas, com dois tentos anotados.

Laysla (20) comemora um dos seus dois gols/Foto: Adriano Fontes, CBF

A categoria Sub-16 do futebol feminino alvinegro é comandada pela ex-atleta Daniela Alves. Medalhista de prata nas Olimpíadas de Atenas e Pequim, vice-campeã da Copa do Mundo de 2007 e vencedora do Pan do mesmo ano, a profissional assumiu o comando da base do Corinthians em 2019. Diante do Minas, ela escalou sua equipe com Nanda; Áhlice, Sabrina, Duda e Gabi; Cabral, Julia e Vick; Laysla, Gabi Silva e Manu.

Corinthians também está invicto/Foto: Adriano Fontes, CBF

Palco 🏟️

O Estádio Walter Ribeiro, também conhecido como Municipal de Sorocaba, é a atual sede do Esporte Club São Bento. Com capacidade para 12.525 pessoas, o endereço, inaugurado em 14 de outubro de 1978, possui estrutura que figura entre as melhores do interior paulista.

Panorama do Walter Ribeiro/Foto: Clemilson Bortoleto, TV TEM

Gurias Coloradas avançam para a final do Brasileirão Sub-16

Gurias seguem em busca do bicampeonato/Foto: Adriano Fontes, CBF

As Gurias Coloradas estão na final do Brasileirão Sub-16! Após empate de 2 a 2 no tempo normal, com dois gols de Berchon, o Inter superou o São Paulo nos pênaltis, por 5 a 3, e avançou à grande decisão do Nacional. Amanda Locatelli, Gaby Tomé, Berchon, Mai e Maranhão converteram as cinco cobranças do Clube do Povo.

Atuais campeãs do torneio, as Gurias enfrentarão o Corinthians na luta pelo bicampeonato. Após empate sem gols, as paulistas eliminaram o Minas Brasília, nos pênaltis, na tarde desta sexta-feira (02/07). Na decisão, a exemplo do que ocorrera nas semis, qualquer empate no tempo normal levará o confronto para as penalidades.

A euforia pós-pênaltis/Foto: Adriano Fontes, CBF

Truncado e pautado pelo equilíbrio na posse de bola, o primeiro tempo foi encerrado com as melhores oportunidades pertencendo ao Inter. Logo aos dois, Tainá Maranhão fez grande jogada pela esquerda e cruzou rasteiro, na medida para Bruna Wink, que chutou mascado. A goleira defendeu e, no rebote, Berchon mandou ao lado do poste. Já nos minutos finais, coube à dupla de Gabis protagonizar as chances mais claras.

Primeiro tempo foi bastante disputado/Foto: Adriano Fontes, CBF

Primeiro, aos 26, Berchon serviu Tomé pela esquerda, e a camisa 19 encobriu a goleira com estilo, mas não acertou a meta. Seis minutos mais tarde, a jogada foi repetida, desta vez pela direita, e acabou nas redes paulistas. O tento, porém, foi anulado por impedimento duvidoso, decisivo para a manutenção do zero no placar até o intervalo.

O reinício de partida não poderia ser melhor para as Gurias. Berchon, antes mesmo de o relógio completar sua primeira volta na etapa final, ficou com a sobra de corte da defesa e, apesar da distância da meta, arriscou com força. A bola tomou altura e velocidade antes de cair encobrindo a goleira Bruna, que nada pôde fazer.

Berchon estava com a pontaria afiada/Foto: Adriano Fontes, CBF

Inspirada, Berchon voltou a marcar aos 11, quando cobrou com veneno falta pela direita do ataque. Bruna até tentou a defesa em dois tempos, mas mandou contra o próprio patrimônio. As Gurias abriam vantagem no placar, diferença que só não foi ampliada nos minutos seguintes graças aos milagres de Rayssa, alçada a campo após lesão da goleira titular do Tricolor.

Colorado abriu dois gols de vantagem/Foto: Adriano Fontes, CBF

Nos acréscimos, a individualidade de Carol, camisa 10 paulista, brilhou. Primeiro, a atleta serviu assistência milimétrica para Duda Rodrigues descontar. Logo depois, a própria marcou, de pênalti, o gol de empate. O jogo chegava ao fim, e o São Paulo parecia mais alegre para as penalidades. Só parecia.

Na marca da cal, as Gurias deram show. Amanda Locatelli, responsável por abrir a série, mandou no ângulo, e teve sua precisão acompanhada por Gaby Tomé, Berchon, Mai e Maranhão. Do lado do São Paulo, Ana Júlia, segunda a cobrar, bem que tentou, mas não conseguiu superar a paredão Brito, fundamental na classificação do Inter à final do país!

Ficha técnica:

Internacional (2)(5): Brito; Borges, Maiara, Guta e Erica; Locatelli, Berchon e Bruna Wink (Lidia); Gaby Tomé, Clarinha (Vitória) e Maranhão. Técnico: David da Silva.

Gols: Berchon, a 1/2ºT e 11’/2ºT (I). Duda Rodrigues, aos 35’/2ºT, e Carol, aos 38’/2ºT (S).

Arbitragem: Daiane Caroline Muniz dos Santos, auxiliada por Leandra Aires Cossette e Patricia Carla de Oliveira. Quarta árbitra: Adeli Mara Monteiro.

Estádio: Estádio Municipal de Sorocaba-SP.

Gurias Sub-16 enfrentam São Paulo na luta por vaga na final do Brasileirão

Gurias querem o bicampeonato/Foto: Adriano Fontes, CBF

Sextou com semifinal para as Gurias Coloradas Sub-16! A partir das 11h desta sexta-feira (02/07), elas decidem contra o São Paulo, em Sorocaba-SP, cidade-sede do Brasileirão da categoria, uma vaga na grande decisão nacional. Atual campeão do torneio, o Inter superou os grupos invicto, e segue forte em busca do bicampeonato.

A semifinal do Brasileirão Sub-16 será disputada em jogo único. Líderes do grupo A, as Gurias avançaram para as eliminatórias com a segunda melhor campanha da primeira fase. De sua parte, o São Paulo se classificou como o líder de terceira maior pontuação. Até aqui, o Inter venceu os três jogos que disputou, além de marcar sete gols e sofrer três.

Inter está 100% no Brasileirão Sub-16/Foto: Adriano Fontes, CBF

Impecável, a campanha das comandadas de David da Silva tem duas goleadoras. Tainá Maranhão, jogadora integrada desde o início da temporada ao grupo principal, e Gaby Tomé já marcaram dois gols para as Gurias. Clarinha, Bruna Wink e Berchon, todas recentemente convocadas para a Seleção Sub-17, completam a artilharia colorada.

O São Paulo somou sete pontos nas três rodadas da primeira fase. Integrante do grupo C, o Tricolor teve a mesma pontuação do vice-líder Corinthians, mas ficou na frente pelo saldo. A equipe, que venceu Ferroviária e Kindermann-SC, além de empatar com o Timão, já marcou 12 gols, nove a mais do que os sofridos. Duda, com quatro tentos, é a artilheira da equipe paulista.

O duelo entre Gurias Coloradas e são-paulinas será transmitido por Eleven Sports e SporTV. Quem avançar enfrenta, na grande final, Corinthians ou Minas Brasília, que também duelam nesta sexta, mas às 15h. Em 2020, o Inter levantou a taça exatamente após superar a equipe brasiliense. A decisão está marcada para as 15h de domingo. Qualquer empate no tempo normal dos confrontos eliminatórios leva a decisão para os pênaltis.

Gurias levantaram a taça em 2020/Foto: Adriano Fontes, CBF

Duelo de rivais

O embate de Inter, campeão de 2020, e São Paulo, vencedor em 2019, envolve duas das categorias de base mais vencedoras do Brasil nos últimos anos. Como seria de se esperar para um choque de protagonistas, Gurias Coloradas e tricolores somam uma rica história de enfrentamentos recentes – cujos finais foram felizes para o Clube do Povo.

Sub-18 eliminou o São Paulo no último mês de março/Foto: Mariana Capra

Em 2019, Tricolor e Clube do Povo decidiram o Brasileirão Sub-18. Vencedor na ida por 1 a 0, o Colorado segurou heroico 1 a 1 no Pacaembu, em partida que contou com pênalti defendido pela goleira Mayara, para levantar a taça do torneio da categoria, que voltou a presenciar encontro das duas equipes no início deste ano.

May fez história no Pacaembu/Foto: Mariana Capra

Semifinalistas do Nacional Sub-18, Gurias e São Paulo iniciaram em Porto Alegre a luta por vaga na decisão do país. Após vencer por 3 a 1, o rival tinha a vantagem do empate para o jogo da volta, mas não resistiu ao faro de artilheiro de Mileninha, que postergou o duelo às penalidades. Na marca da cal, Gabi Barbieri, goleira colorada, brilhou, e o Inter, merecedor, avançou.

Gabi Barbieri também foi decisiva diante das paulistas/Foto: Mariana Capra

Em relação ao duelo mais recente, as duas equipes contam com remanescentes. Pelas Gurias, Mai, Berchon e Maranhão participaram do último Brasileirão Sub-18. No São Paulo, Ana Carolina e Duda são as caras conhecidas dentro de campo, enquanto Thiago Viana também comanda a equipe Sub-16. Vale lembrar que, na categoria adulta, Clube do Povo e Tricolor se enfrentarão, no próximo mês de agosto, nas quartas de final do país.

Mai (E) é uma das remanescentes/Foto: Mariana Capra

Gurias encerram primeira fase do Brasileirão Sub-16 com 100% de aproveitamento

Gurias seguem invictas no Brasileirão Sub-16/Foto: Adriano Fontes, CBF

As Gurias Coloradas Sub-16 superaram o Iranduba, na manhã desta quarta-feira (30/06), pela terceira rodada do Brasileirão da categoria. Gaby Tomé, duas vezes, e Berchon marcaram na vitória de 3 a 1 do Inter, que deixou as comandadas de David da Silva, líderes do grupo A, com nove pontos na tabela de classificação.

O adversário do Inter na semifinal, que ocorre na próxima sexta-feira (02/07), será conhecido no final da tarde desta quarta, após o encerramento da última rodada da primeira fase. Os duelos eliminatórios são disputados em jogo único. Atuais campeãs do Brasileirão Sub-16, as Gurias buscam o bicampeonato em Sorocaba.

Semifinal será disputada em jogo único/Foto: Adriano Fontes, CBF

Pacientes, Gurias dominam

Já classificadas, as Gurias foram a campo com novidades na escalação, caso das entradas de Lidia, Erica, Gaby Tomé e Vitória. Apesar das trocas, o bom nível apresentado nas últimas partidas foi mantido diante do Iranduba-AM, com o Inter controlando as ações do jogo e criando boas chances, que esbarraram na grande atuação da goleira Eluiza.

Gurias não se abalaram com o gol sofrido cedo/Foto: Adriano Fontes, CBF

Quem marcou no primeiro tempo foi o time amazonense, que converteu, em bonito chute de Rayssa, a única chance que criou. Nem mesmo a persistência da desvantagem, porém, afetou o desempenho das Gurias, que seguiram pressionado na etapa final. Assim, aos três, o gol de empate finalmente saiu. Locatelli pegou a sobra de confusão na área do Iranduba-AM e serviu Gaby Tomé, que mandou no ângulo.

Tomé voltou a marcar aos 15, novamente em lance de grande oportunismo. A camisa 19 do Clube do Povo pegou rebote de defesa de Eluiza, que espalmara cobrança de falta de Maiara, e teve tranquilidade para dominar na coxa e arrematar no ângulo. Berchon, nove minutos mais tarde, fechou o placar, completando excelente cruzamento de Tainá Maranhão, que construíra arranque vertical pela esquerda.

Jogo aéreo foi decisivo nesta quarta/Foto: Adriano Fontes, CBF

Ficha técnica:

Internacional: Brito (Julinha); Lidia, Guta, Larissa e Erica; Amanda Locatelli (Berchon), Bruna Wink e Maiara; Gaby Tomé, Vitória (Clarinha) e Maranhão (Tayla). Técnico: David da Silva

Gols: Rayssa, aos 6’/1ºT (IR). Gaby Tomé, aos 3’/2ºT e aos 15’/2ºT, e Berchon, aos 24’/2ºT (I).

Arbitragem: Lucas Canetto Bellote, auxiliado por Juliana Vincentin Esteves e Robson Ferreira Oliveira. Quarto árbitro: Flávio Roberto Mineiro Ribeiro.

Estádio: CT do Sorocaba 1.

Gurias Sub-16 enfrentam o Iranduba no encerramento dos grupos do Brasileirão

Gurias buscam a melhor campanha dos grupos/Foto: Adriano Fontes, CBF

As Gurias Coloradas Sub-16 enfrentam o Iranduba-AM, a partir das 10h30 desta quarta-feira (30/06), pela terceira e última rodada dos grupos do Brasileirão da categoria. Já classificado para as semifinais do país, o Inter busca a melhor campanha da primeira fase nacional.

Até aqui, as Gurias somam duas vitórias nas duas partidas que disputaram no grupo A. Na estreia nacional, o Inter bateu o Grêmio por 1 a 0, gol de Tainá Maranhão. Já na última segunda (28/06), o adversário foi o Osasco/Audax-SP, e o confronto teve o 3 a 2 colorado como placar final. Clarinha, Bruna Wink e Maranhão marcaram para o Clube do Povo diante das paulistas.

Atuais campeãs do torneio, as Gurias têm a segunda campanha entre os líderes desta primeira fase. Uma vitória sobre o Iranduba-AM, ao mesmo tempo em que garante o atual posto, também pode fazer do Inter o time de melhor desempenho no Brasileirão. Para tanto, Santos e Minas Brasília, integrantes do grupo B, precisariam empatar no confronto que disputam a partir das 15h desta quarta.

Inter busca a vitória na manhã desta quarta/Foto: Adriano Fontes, CBF

Os confrontos semifinais seguirão a lógica de espelhamento. Assim, um dos embates será disputado entre o primeiro colocado de melhor campanha e o segundo de maior pontuação na fase de grupos. O outro duelo envolverá os dois líderes de desempenho inferior ao principal. O Brasileirão Feminino Sub-16 é disputado no paulista município de Sorocaba.

Gurias são as atuais campeãs da categoria/Foto: Adriano Fontes, CBF

Gurias vencem a segunda seguida e garantem vaga nas semis do Brasileiro Sub-16

Gurias superaram Osasco/Audax por 3 a 2/Foto: Adriano Fontes, CBF

As Gurias Coloradas Sub-16 voltaram a campo nesta segunda-feira (28/06), em Sorocaba, pela segunda rodada do Brasileirão da categoria. Diante do Osasco/Audax, Clarinha, Bruna Wink e Tainá Maranhão marcaram os gols da vitória de 3 a 2 do Inter, resultado que leva o Clube do Povo aos seis pontos e garante classificação antecipada às semifinais do país.

As Gurias chegaram embaladas para a partida desta segunda. Com a confiança em alta após o triunfo de 1 a 0 sobre o Grêmio, na rodada de abertura, as atletas do Clube do Povo apertaram o Osasco/Audax logo na saída de bola adversária, e, com apenas seis segundos, abriram o placar em cabeceio de Carlinha, após grande jogada de Tayla.

Clarinha comemora com o reservado colorado/Foto: Adriano Fontes, CBF

O técnico David da Silva escalou o Inter com uma mudança em relação à equipe que venceu o Gre-Nal. Atleta que já soma grande minutagem com o grupo principal, Mai foi titular diante das paulistas. Atuando aberta, a meio-campista foi responsável por uma das alas, enquanto Tainá Maranhão ocupou a outra.

O trio formado por Bruna Wink, Locatelli e Berchon teve a função de povoar e controlar o meio de campo. Intensas, as atletas, recentemente convocadas para a Seleção Sub-17, exauriram a marcação do Osasco/Audax, que até conseguiu retardar o segundo gol, mas não impedi-lo. Aos 24, Bruna, em cobrança de pênalti que ela mesmo cavara, ampliou.

Bruna (E) comemora com Berchon (D)/Foto: Adriano Fontes, CBF

O baque paulista foi evidente com o segundo gol colorado. Apenas quatro minutos depois de Bruna marcar, Berchon saiu de trás com estilo e acionou Mai, que percebeu Clarinha com liberdade. Pela esquerda, a responsável pela abertura do placar fez grande jogada e cruzou na segunda trave, na medida para Maranhão, livre, dominar e completar para as redes. O tento, último da etapa inicial, foi o segundo de Tainá na competição.

Berchon (E) e Guta (D) comemoram com Maranhão (C)/Foto: Adriano Fontes, CBF

As Gurias seguiram melhores na etapa final, mas em ritmo mais baixo. David da Silva também aproveitou a vantagem para rodar peças e promover mudança de esquema. Apesar da superioridade vermelha, porém, quem marcou no segundo tempo foi o time de São Paulo, e por duas vezes, primeiro após falta de Lorenza, depois em cobrança de pênalti de Duda Pontes. Fim de jogo, vitória por 3 a 2!

Os irretocáveis 100% de aproveitamento das Gurias, somados ao empate sem gols entre Grêmio e Iranduba-AM, garantiram a classificação antecipada do Clube do Povo às semifinais do Brasileirão Sub-16. Na próxima quarta-feira (30/06), às 10h30, o Inter, atual campeão do torneio, encerra sua participação no grupo A diante dos amazonenses, atuais vice-líderes com dois pontos.

Gurias seguem fortes em busca do Bi/Foto: Adriano Fontes, CBF

Ficha técnica:

Internacional: Brito (Julinha); Borges, Guta e Larissa (Lídia); Maiara, Bruna Wink (Gaby Tomé), Locatelli, Berchon e Maranhão (Vitória); Clarinha e Tayla (Erica). Técnico: David da Silva.

Gols: Clarinha, aos 5”/1ºT, Bruna Wink, aos 24’/1ºT, e Maranhão, aos 28’/1ºT (I). Lorenza, aos 11’/2ºT, e Duda Pontes, aos 38’/2ºT (A).

Arbitragem: João Vitor Gobi, auxiliado por Paulo Cesar Modesto e Rodrigo Meirelles Bernardo. Quarto árbitro: José Guilherme Almeida e Souza.

Estádio: CT do Sorocaba 2.

Gurias voltam a campo pelo Brasileirão Sub-16 nesta segunda

Gurias Sub-16 voltam a campo nesta segunda-feira/Foto: Adriano Fontes

Depois de superar o Grêmio, na abertura do Brasileirão Feminino Sub-16, por 1 a 0, o Inter volta a campo nesta segunda-feira (28/06), às 15h, diante do Osasco/Audax-SP. Válida pela segunda rodada nacional, a partida ocorre em Sorocaba, cidade-sede do torneio que tem nas Gurias suas atuais campeãs.

Atleta que integra o grupo principal das Gurias, Tainá Maranhão marcou o gol da vitória colorada no Gre-Nal. O resultado, somado a empate de 1 a 1 entre Osasco/Audax-SP e Iranduba-AM, deixou o Inter na liderança do grupo A. Após o jogo, o técnico David Miranda concedeu entrevista comemorando a positiva estreia de suas comandadas.

“Uma vitória muito importante. Por ser a estreia do Brasileirão, as meninas estavam muito nervosas, o que é normal pela idade delas e pelo que significa um Gre-Nal. Sei da importância que tem esse jogo, estou muito feliz. É a confirmação de um trabalho que é muito bem feito.”

David da Silva

Uma vitória em cima das paulistas pode encaminhar a classificação colorada à segunda fase. Disputado por 12 equipes dividas em três grupos de quatro, o Brasileirão Sub-16 permite que os líderes de cada chave, além do melhor segundo colocado no geral, avancem para a semifinal, jogada em partida única.

Maranhão marcou na vitória das Gurias sobre o Grêmio/Foto: Adriano Fontes

A participação das Gurias na primeira fase do Nacional será encerrada na próxima quarta-feira (30/06). O confronto, diante do Iranduba-AM, ocorre a partir das 10h30. Se avançar à semifinal, o Inter voltará a campo na sexta, dia quatro de julho.

Gurias estreiam com Gre-Nal no Brasileirão Feminino Sub-16

Gurias embarcaram na manhã desta sexta (25/06)

As Gurias Coloradas iniciam neste sábado (26/06) sua caminhada em busca do bicampeonato brasileiro Sub-16. Em Sorocaba, cidade-sede do Nacional, o Inter enfrenta o Grêmio, a partir das 8h30 da manhã, na rodada de abertura da competição.

+ Conheça as atletas que disputarão o campeonato!

As semanas que antecederam a estreia colorada no Brasileirão presenciaram preparação intensa para o torneio. Sob o comando do técnico David da Silva, o elenco das Gurias realizou diversas atividades técnicas e físicas para chegar a Sorocaba no nível mais alto possível.

Entre as relacionadas por David para a disputa do Brasileirão, alguns nomes conhecidos saltam aos olhos da torcida colorada. Já integradas ao grupo principal das Gurias desde o início da temporada, a atacante Tainá Maranhão, campeã do torneio em 2016, e a meio-campista Mai participarão do torneio, que ocorre durante interrupção do calendário adulto em virtude dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Além de atletas do time principal, as Gurias também apostam em jogadoras que somam grande experiência dentro da categoria Sub-16. Campeãs nacionais em 2020, as zagueiras Guta e Larissa, a lateral Duda Kroth, as volantes Bruna Wink e Amanda Locatelli, a meio-campista Berchon e as atacantes Clarinha e Vitoria estão entre as relacionadas para a edição de 2021.

Berchon é uma das remanescentes da campanha de 2020/Foto: Mariana Capra

O Brasileirão Feminino Sub-16 é disputado por 12 equipes divididas em três grupos de quatro. Na primeira fase, todas se enfrentam em turno único, e as líderes de cada chave avançam, acompanhadas do melhor segundo colocado geral, para as semifinais. Os confrontos eliminatórios serão disputados em uma única partida. Confira a tabela de jogos das Gurias, que figuram no grupo A:

Defesa do título

As Gurias conquistaram o Brasileirão Sub-16 de 2020 em dezembro do ano passado. A taça foi erguida após vitória de 2 a 0 sobre o Minas Brasília na final. Também disputado em Sorocaba, o último Nacional contou com quatro vitórias e um empate do Inter em cinco jogos, além de 11 gols marcados e apenas um sofrido.

A festa das campeãs de 2020/Foto: Laura Zago, CBF

Gurias Coloradas: Retrospectiva 2020

Fotos: Mariana Capra/Internacional

Que ano para as Gurias Coloradas! Mesmo com todas as dificuldades que 2020 apresentou ao mundo, o time feminino do Internacional conseguiu trilhar uma campanha histórica nessa temporada. No Brasileirão A1, finalizou a sua jornada na terceira colocação geral, com 33 pontos, chegando até as quartas de final da competição. No estadual, coroou a campanha invicta com a taça do bicampeonato gaúcho. Além de contar, ainda, com um título inédito para o Clube do Povo nas categorias de base, o Brasileirão Sub-16!

Grupo Forte
Todas as 27 atletas que formam o plantel colorado entraram em campo neste ano. A rotatividade do elenco permitiu que o grupo se mantivesse entrosado e brigando forte em todas as competições que disputou. A equipe vermelha contou ainda com a juventude do Celeiro de Ases: atualmente oito atletas reveladas pelas categorias de base do Internacional integram o elenco profissional. A goleira Mayara, as laterais Bruninha e Belinha, a zagueira Isa Haas, as meias Julia e Malu e as atacantes Layssa e Jheniffer participaram com grande destaque na campanha colorada.

“O nosso time muda, mas não sem convicção, nada aleatório. A gente muda com essa ideia de que temos um elenco forte e de que um elenco forte se constrói com todas as atletas em campo atuando. Uma jogadora polivalente demonstra a evolução do futebol, ela entende mais o jogo e aumenta o nosso leque de possibilidades”, afirma o técnico colorado, Maurício Salgado.

No comando há dois anos, Salgado apresentou as suas credenciais logo no primeiro ano à frente da equipe, quando levou o Colorado até as quartas de final do Brasileirão A1 e ao título gaúcho, de forma invicta, em 2019. “Eu sempre tenho um planejamento, quando chego a uma nova equipe coloco como prioridade onde queremos chegar e, a partir daí, como podemos chegar. Então, logo que eu cheguei no Inter, o primeiro ponto foi a ideia de dar continuidade a um trabalho que já existia e a partir daí ir imprimindo a minha marca pessoal”, afirma o comandante.

Números que impressionam
No Brasileirão A1 2020, o Clube do Povo chegou até as quartas de final, sendo a equipe com o segundo melhor ataque. Foram incríveis 42 gols marcados, sendo vazado apenas 18 vezes durante as 17 partidas disputadas. Ao todo, são dez vitórias, quatro empates e três derrotas com 66% de aproveitamento. Na primeira fase, as Gurias Coloradas foram superadas apenas pelos dois times que fecharam a ponta de cima da tabela, Corinthians e Santos, respectivamente. 

“Fomos a equipe do Campeonato Brasileiro que mais roubou bola no primeiro terço do campo entre todas as equipes que disputavam a competição. Além de ser a equipe que mais gerou finalizações a gol, e isso comprova, primeiro, a excelência do trabalho físico desenvolvido e, segundo, a proposta de jogo que funcionou”, avalia Salgado.

Normalmente atuando em um 4-3-3 que se adapta ao longo do embate, o esquema colorado impressionou com a sua consistência defensiva, comandada pela experiente capitã Bruna Benites. Com poucos revés ao longo do campeonato, o comandante buscou utilizar suas forças desde a saída de bola, construindo jogadas da defesa ao ataque pelos corredores laterais. A aposta foi na velocidade, impondo acelerado ritmo de jogo, e na antecipação de jogadas através das tomadas de decisão do plantel, o que é comprovado através da grande quantidade de atletas envolvidas nos gols colorados. A equipe, que muitas vezes somou posse de bola superior às rivais, fez o setor ofensivo ser marcado por intensa movimentação.

“O nosso sistema ofensivo trabalha muito com variações táticas que começam desde a defesa até o ataque e nesse ano demos muita ênfase para os corredores de campo, variações de corredores, preencher espaços e a partir daí incentivar também as tomadas de decisão, deixar que a jogadora possa decidir. A gente busca trabalhar com várias alternativas de jogo de acordo com os adversários”, explica Salgado.

A artilharia colorada no campeonato ficou com a maior artilheira de todas as edições do Brasileirão Feminino, Byanca Brasil. A camisa nove foi responsável por anotar dez tentos na competição, sendo a segunda colocada na artilharia geral desta edição, e 47 na contagem geral de todas as edições, além de abrilhantar o campeonato com suas lambretas. O pódio ainda é formado por Jheniffer, cria do Celeiro de Ases, que marcou nove gols. O terceiro lugar é de Fabi Simões, que, lesionada na primeira fase da competição, disputou onze embates e balançou as redes em três ocasiões.

Além disso, os números apontam para a excelência do departamento médico colorado. O Inter foi o time com menos casos de Covid-19 entre as equipes do Brasileirão, o que denota o cuidado das atletas e de todos os profissionais envolvidos. O Colorado é também o grupo com menos lesões graves com necessidade de cirurgias, devido ao ótimo trabalho de preparação física, feito por Suellen Ramos.

Bicampeonato Gaúcho
Já no Gauchão, o Clube do Povo finalizou o ano erguendo mais uma vez a taça. O bicampeonato veio de forma invicta, com 100% de aproveitamento. Foram três vitórias nas três partidas disputadas, com um saldo total de 30 gols marcados e apenas um sofrido, caracterizando o melhor ataque e a melhor defesa da competição. 

As Gurias Coloradas superaram Brasil de Farroupilha e João Emílio na primeira fase para se consagrarem campeãs em um clássico Gre-Nal. Esta foi a segunda taça consecutiva e a nona na história, confirmando a supremacia vermelha, após a vitória por 2 a 1. A artilharia da competição também foi colorada. Byanca Brasil fechou o campeonato com seis gols marcados, sendo um deles na final, e assumiu a primeira colocação, sendo seguida pelas companheiras de equipe Djeni Becker e Jheniffer, com cinco gols cada. 

“Quem assiste a um jogo do Internacional espera que ele seja sempre o protagonista, esteja sempre com a bola, propondo o jogo, sendo um time agressivo. Esse é o nosso modelo.”, afirma Salgado.  

O título marcou ainda uma conquista pessoal da camisa sete das Gurias Coloradas, Shashá. No dia 18 de dezembro a atleta se despediu da sua mãe, Sandra Pedrozo, que faleceu devido a complicações de saúde. Dois dias depois, no dia 20 de dezembro, lá estava ela em campo para dedicar a conquista para quem sempre a apoiou. Amparada por toda a equipe, a atacante lutou até o apito final.

Foto: Adriano Fontes/CBF

Celeiro de Ases
Cada vez mais forte, a base colorada vem rendendo frutos para o Clube do Povo e esse foi um ano de conquistas para as Gurias Coloradas Sub-16. Em janeiro, foram as responsáveis por levantar a taça da Libertadores da categoria em uma campanha impressionante. Além de serem líderes do Grupo B, ao todo foram quatro vitórias e um empate, com doze gols convertidos e apenas dois sofridos. O Colorado superou quatro adversários: Liverpool-URU, Seleção Antioquia-COL, Colo-Colo-CHI e Guarani de Fortuna-PAR. Além disso, as Gurias já haviam levantado a taça da Liga de Desenvolvimento CONMEBOL na etapa nacional em 2019. Agora, estão classificadas para a Copa Disney, o Mundial da categoria, que reúne os classificados de cada continente em Orlando, nos Estados Unidos, sem data definida após adiamento devido à pandemia. 

Por fim, elas encerraram o ano sendo campeãs do Brasileirão Sub-16. Invicto,‌ ‌o‌ ‌Colorado‌ ‌não‌ ‌perdeu‌ ‌nenhum‌ ‌dos‌ ‌jogos‌ ‌que‌ ‌disputou‌ ‌na‌ ‌competição.‌ ‌Foram‌ quatro‌ ‌vitórias‌ ‌e‌ ‌um‌ ‌empate‌ ‌com‌ ‌triunfo‌ ‌nos‌ ‌pênaltis, superando Santos, Audax, Lusaca-BA e Minas Brasília.‌ Ao todo, foram onze‌ ‌gols‌ ‌marcados‌ ‌e‌ ‌apenas‌ ‌um‌ ‌sofrido,‌ ‌com a‌ ‌melhor‌ ‌defesa‌ ‌e‌ ‌o‌ ‌melhor‌ ‌ataque da competição, assim como a equipe profissional. ‌A‌ ‌artilharia‌ ‌colorada foi ‌comandada‌ ‌por‌ ‌Clarinha‌, dona de quatro ‌tentos, e vice-artilheira geral da competição. 

“O grupo está de parabéns! Fomos a equipe que fez mais gols e sofreu menos gols, não perdemos nenhum jogo, empatamos apenas um, e ganhamos todos os demais. Isso mostra a força que nós temos! Esse foi o primeiro campeonato oficial do ano e conseguimos sair com o título”, destaca David da Silva, técnico da equipe.

As demais categorias não tiveram seus campeonatos realizados neste ano em decorrência da pandemia, mas carregam na bagagem conquistas importantes, como o estadual Sub-14, 16 e 18 e o Brasileirão Sub-18, em 2019. Além disso, as atletas coloradas são presença frequente nas listas de convocação que compõem as Seleções Brasileiras de base. 

Buscando fortalecer essa relação base-profissional, os técnicos responsáveis por cada categoria mantém contato constante com Maurício Salgado e a sua comissão técnica, trocando informações sobre as equipes e atletas. A observação e captação é um dos pontos imprescindíveis para Salgado, que se tornou um dos comandantes que mais utilizou atletas da base em competições profissionais neste ano.