Raio-X: no Beira-Rio, Inter disputa partida decisiva contra o Independiente Medellín

Clube do Povo recebe o Independiente Medellín nesta terça/Foto: Ricardo Duarte

A fase de grupos da CONMEBOL Sul-Americana está chegando ao fim, e o Inter tem um confronto decisivo pela frente nesta noite de terça-feira (17/05). A partir das 19h15, o Clube do Povo recebe o Independiente Medellín, no Beira-Rio, em partida da quinta e penúltima rodada da chave E da competição. Confira, a seguir, todas as informações sobre o confronto!

Transmissão;
Ingressos;
Preparação colorada;
Situação de tabela;
Relacionados;
Entrevista de Bustos;
Arbitragem;
Momento do rival;
Último confronto;


Transmissão 📻

Emissora oficial do Clube do Povo, a Rádio Colorada estará ao vivo a partir das 18h15 desta terça-feira, direto das cabines de imprensa do Beira-Rio, com a jornada esportiva mais vermelha da web. As redes sociais do Inter (TwitterInstagram e Facebook) acompanharão a partida com o tradicional relato minuto a minuto, enquanto a CONMEBOL TV anuncia transmissão com imagens.

ProgramaçãoPlataforma
18h15Portões AbertosSite e APP do Inter
19h15Jornada EsportivaSite e APP do Inter
21h15Vestiário VermelhoSite e APP do Inter

Todos os caminhos levam ao Beira-Rio 🏟️

Vem pro Gigante!/Foto: Ricardo Duarte

É noite decisiva para o Inter no Gigante, e o Colorado conta com o apoio da Maior e Melhor Torcida do Rio Grande para conquistar três pontos fundamentais na luta por vaga nas oitavas de final da CONMEBOL Sul-Americana. Ainda restam ingressos à venda para todos os setores, tanto para sócios(as) quanto para o público em geral. Confirme sua presença nos botões abaixo!


Preparação relâmpago 💪

Inter trabalhou forte de olho no DIM/Foto: Ricardo Duarte

No sábado passado (14/05), o Inter disputou partida movimentada contra o Corinthians, no Beira-Rio, pela sexta rodada do Brasileirão 2022. Horas depois de empatar em 2 a 2, o elenco colorado se reapresentou no CT Parque Gigante para dar início aos preparativos para o duelo continental. Enquanto os atletas que foram a campo diante dos paulistas realizaram atividades físicas e regenerativas, o primeiro (e penúltimo) dia de trabalhos com foco exclusivo no DIM foi de treino técnico para os demais jogadores do grupo.

Mano comandou dois dias de preparação/Foto: Ricardo Duarte

Já a segunda-feira de véspera de partida (16/05) conviveu com dinâmicas técnicas e táticas no CT. Apesar do tempo exíguo, Mano Menezes aproveitou ao máximo o contato com o elenco para projetar o duelo desta terça, sétimo que disputará à frente do Internacional. Promovido sob intenso frio, o treino que encaminhou os titulares para o jogo contra o DIM também trabalhou aspectos físicos da equipe, que irá a campo pela quarta vez no mês de maio.


Para assumir a liderança 📈

Colorado precisa da vitória contra o Medellín/Foto: Ricardo Duarte

Apenas os líderes de cada chave da CONMEBOL Sul-Americana avançarão para as oitavas de final da competição. Desta forma, a vitória é imperativa para o Inter contra o Independiente Medellín, uma vez que o Clube do Povo abre a quinta rodada continental na segunda colocação do grupo E, empatado em pontos (seis) com o líder Guaireña-PAR, mas com um gol a menos de saldo.

Os paraguaios também irão a campo nesta terça, mas às 21h30 de Brasília. No Equador, o rival enfrentará o 9 de Octubre, adversário que bateu por 1 a 0 no turno do grupo. Para assumir a primeira colocação da chave nesta noite, o Inter precisa superar o DIM e torcer por tropeço do Guaireña-PAR, ou vencer por escore superior em dois gols ao de um hipotético triunfo dos atuais líderes.

Inter busca a liderança do grupo E/Foto: Ricardo Duarte

Relacionados 📜

Contratados após o fechamento da janela de inscrição de atletas na fase de grupos da CONMEBOL Sul-Americana, Alan Patrick e Pedro Henrique não podem enfrentar o Independiente Medellín, e reforçam lista de desfalques que já conta com Taison, Rodrigo Moledo, Boschilia e Kaique Rocha – este vive fase final de retreinamento para voltar a ser relacionado. Em relação ao jogo do último sábado, a boa notícia fica pelo retorno de Bruno Méndez, baixa contra o Corinthians por razões contratuais. Confira a nominata concentrada para a decisão continental:


💬 “É um jogo muito importante para nós!”

Fabricio Bustos projetou o duelo desta terça-feira em entrevista para o Canal do Inter. O argentino, que já disputou 16 partidas pelo Clube do Povo, celebrou a possibilidade de disputar como mandante as duas últimas rodadas da fase de grupos da CONMEBOL Sul-Americana. Até aqui, o Beira-Rio sediou apenas um jogo da competição continental em 2022, e a força da torcida colorada, na visão do lateral-direito, pode ser decisiva na luta por vaga às oitavas da América.

Foto: Ricardo Duarte

“É um jogo muito importante para nós. Acredito que jogar a classificação em casa é importante, porque a torcida ao nosso lado, empurrando nossa equipe para a frente, é um bom apoio para tentarmos ganhar a partida e os três pontos. É um dos objetivos nesse semestre, e vamos começar com tudo para cumprir o objetivo e definir na última partida, em casa, contra o 9 de Octubre-EQU, a classificação.”

Fabricio Bustos

Anunciado pelo Inter no dia 14 de fevereiro deste ano, Bustos soma pouco mais de três meses de Beira-Rio. Embora breve, o período foi suficiente para conquistar a simpatia e a confiança da torcida, que faz do argentino um dos jogadores mais festejados a cada exibição no Gigante. A boa fase individual, de acordo com Fabricio, passa tanto pelo trabalho diário quanto pela excelente maneira com que foi recepcionado em Porto Alegre.

Foto: Ricardo Duarte

“Eu tenho um cuidado pessoal para chegar aos jogos da melhor forma possível. Estou me sentindo muito bem, me adaptei muito bem graças aos meninos e à comissão técnica, em um primeiro tempo com Medina, hoje com Mano Menezes. Estou feliz de estar aqui, e tentando dar o melhor em todas a partidas, para o benefício da equipe.”

Fabricio Bustos

O atleta ainda elogiou a forma apresentada pelo time de Mano Menezes nas mais recentes partidas disputadas pelo Colorado. Embora venha de quatro empates seguidos, o Inter teve boas atuações nas últimas vezes em que foi a campo, fazendo por merecer melhor sorte no placar. As vitórias, porém, não foram conquistadas por conta das muitas chances desperdiçadas, questão que Bustos acredita que pode ser resolvida se a equipe apresentar maior tranquilidade na definição das jogadas.

“São muito fortes, como toda equipe sul-americana. Temos que fazer respeitar o mando de campo e tratar de buscar o resultado constantemente para conquistar os três pontos e subir no grupo. A gente vem fazendo várias partidas boas. Falta um pouco mais de tranquilidade na hora de definir as jogadas. Falamos com o técnico e com o grupo, e temos que estar tranquilos no último terço do campo para fazer os gols e chegar às vitórias, que vão ser muito importantes.”

Fabricio Bustos

Arbitragem 👨‍⚖️

Facundo Tello, auxiliado por Ezequiel Brailovsky e Facundo Rodríguez. Quarto árbitro: Patricio Lostau. Quarteto da Argentina.


Rival 🆚

DIM joga a vida na CONMEBOL Sul-Americana/Foto: DVG/DIM

Quarto colocado na primeira fase do Apertura Colombiano, que encerrou com 34 pontos conquistados, o Independiente Medellín vem a Porto Alegre para jogar a vida na CONMEBOL Sul-Americana. Terceiro do grupo E, o DIM soma os mesmos quatro pontos do 9 de Octubre, lanterna da chave, e sabe que, em caso de derrota para o Inter, estará matematicamente eliminado da competição continental.

Se empatar no Beira-Rio, o Decano da Colômbia precisará torcer para que o Guaireña não vença o duelo do Equador, resultado que levaria os paraguaios aos nove pontos, número que estaria fora do alcance do Independiente Medellín. Por outro lado, atestando o equilíbrio do grupo, uma vitória sobre o Inter pode tornar o DIM líder isolado da chave – desde que não exista vencedor na outra partida da chave.

Julio Comesaña é o técnico do adversário/Foto: DVG/DIM

No Beira-Rio, o técnico Julio Comesaña não poderá contar com o meio-campista Javier Méndez, expulso na rodada passada, quando seus comandados foram superados pelo 9 de Octubre, fora de casa, por 3 a 2. Por outro lado, o experiente atacante Felipe Pardo, que conviveu com consecutivas lesões ao longo dos últimos meses, está relacionado, e deve ir a campo no Gigante, mesmo que começando do banco.


Último confronto 🔙

Alemão garantiu a vitória colorada na Colômbia/Foto: Ricardo Duarte

O Inter enfrentou o Independiente Medellín, no último dia 26 de abril, em confronto da terceira rodada do grupo E da CONMEBOL Sul-Americana. Segundo disputado por Mano Menezes na casamata colorada, o jogo teve como palco a cidade de Pereira, no interior da Colômbia, e colocou o Clube do Povo de frente com o líder da chave, até então única equipe que já havia vencido uma das duas partidas realizadas.

Após um primeiro tempo truncado, de poucas chances reais de gol para os dois lados, o Inter retornou em ritmo alucinante dos vestiários, e abriu o placar logo aos nove minutos. Servido por Rodrigo Dourado, Alemão fez inteligente giro sobre a marcação para balanças as redes pelo terceiro jogo consecutivo. Na reta final de partida, Daniel brilhou com intervenções providenciais, e o Colorado garantiu importante vitória de 1 a 0 em território rival.

Vitória levou o Inter aos cinco pontos na tabela/Foto: Ricardo Duarte

Bustos comenta adaptação ao Inter e projeta Gre-Nais decisivos

Titular nas quatro partidas disputadas pelo Colorado desde sua chegada, o argentino Fabricio Bustos concedeu entrevista exclusiva para o Canal do Inter na tarde desta quarta-feira (16/03). Há um mês no Clube do Povo, o lateral-direito comentou sua adaptação à Porto Alegre e projetou os Gre-Nais decisivos que integrarão a fase de semifinais do Gauchão de 2022, a qual será disputada a partir do próximo sábado (19/03), às 16h30, no Beira-Rio.

Foto: Ricardo Duarte

“Creio que foram semanas muito lindas. Na adaptação, graças a Deus o grupo me recebeu muito bem. Os argentinos e uruguaios que estão no plantel me ajudaram a ter uma adaptação mais fácil. Os brasileiros também me apoiaram. Depois, no campo, me senti muito bem. Estava treinando durante o tempo que estive no Independiente, então cheguei bem e já joguei algumas partidas.”

Bustos

Atleta de atuação destacada no Gre-Nal 435, vencido pelo Inter na última quarta-feira (09/03), Bustos espera um roteiro diferente para o clássico deste final de semana. Os poucos dias corridos desde o importante triunfo por 1 a 0 fazem com que o Grêmio conheça melhor o estilo de jogo alvirrubro, o que pode, na visão do lateral-direito, dificultar a vida do Clube do Povo. No embate válido pela primeira fase do Gauchão, o Colorado foi amplamente dominante, a ponto de interpretar o escore mínimo como injusto diante da produção ofensiva apresentada no Beira-Rio.

Foto: Ricardo Duarte

“É sempre importante jogar um clássico, ganhar. Estamos com muitas expectativas, serão dois jogos muito difíceis, diferente do que foi a última partida, porque eles já sabem a forma que jogamos. Mas vamos tentar seguir jogando da mesma maneira para chegar à vitória e avançar à final do torneio.”

Bustos

Das quatro partidas disputadas por Bustos com a camisa do Inter, duas ocorreram no Beira-Rio, e o lateral-direito soma 100% de aproveitamento atuando na casa colorada. Já conhecedor da força do Clube do Povo no Gigante, o argentino analisou que o time de Medina precisa fazer valer o mando de campo para conquistar um bom resultado na partida de ida das semifinais e, assim, tornar mais indigesta a vida do rival no jogo de volta.

“É muito importante. Creio que precisamos fazer valer o mando, porque eles, seguramente, vão sair mais para o jogo no seu estádio. Então, é muito importante que façamos valer o Beira-Rio nessa partida.”

Bustos
Bustos destacou a importância do Beira-Rio/Foto: Ricardo Duarte

A venda de ingressos para o Gre-Nal 436 já está aberta para sócios e sócias do Inter, bem como o Check-In para as modalidades que necessitam fazê-lo para entrar no Gigante. De sua parte, a torcida em geral poderá garantir entrada a partir desta quinta-feira (17/03), às 10h. Vale lembrar que a partida de ida da semifinal do Gauchão conta com promoção especial para mulheres, que terão acesso liberado às áreas livres do confronto. Clique aqui para conferir o serviço de jogo e confirmar sua presença no clássico. Contamos com o teu apoio!

Fabricio Bustos é o novo reforço do Internacional

O Sport Club Internacional comunica que chegou a um acordo com o Club Atlético Independiente para anunciar a contratação do lateral-direito Fabricio Bustos. Ele assina contrato por três anos após o Inter vencer a concorrência de grandes clubes do Brasil e da Argentina e de o jogador optar em vestir a camisa colorada.

O defensor argentino fez toda a carreira no Independiente. Chegou aos 12 anos, estreou no profissional aos 21, e logo na sua primeira temporada já recebeu as primeiras convocações para a seleção do seu país. Antes, pelas categorias de base, havia sido campeão sul-americano sub-17, sendo titular em toda a campanha. Pelo clube de Avellaneda, atua com regularidade desde a temporada 2016/2017, somando 180 jogos, cinco gols e 17 assistências. O atleta chegará nos próximos dias a Porto Alegre para reforçar o grupo.

Ficha técnica:
Nome: Fabricio Bustos
Data Nascimento: 28/04/1996
Local Nascimento: Ucacha (Argentina)
Altura: 1,67m

Carreira:
2016 | Independiente
2022 | Internacional

Conquistas:
2013 | Sul-Americano sub-17 (seleção)
2017 | Copa Sul-Americana
2018 | Copa Suruga

Há 12 anos, time e torcida jogaram juntos para virar na Copa do Brasil

Não é de hoje que a sintonia entre time e torcida faz a diferença dentro de campo. Também pudera, a casa do povo colorado não ficou conhecida como Gigante à toa. À altura de sua imponência, está também a história de um estádio descrente na existência do impossível. Erguido sobre as águas de um rio por uma torcida apaixonada, o número 891 da Padre Cacique se distingue das demais canchas espalhadas pelo planeta. Sua tradição, somada às vozes de dezenas de milhares de alvirrubros, resultam em sinergia capaz de intimidar qualquer adversário. Foi assim que, em 2008, eliminamos o Paraná e avançamos às quartas no principal torneio eliminatório do Brasil.

“Da maneira como

eles vieram hoje…

realmente deixa qualquer um louco!”

FernaNdão

O Colorado gaúcho chegou às oitavas da Copa do Brasil credenciado por campanha irretocável. Na fase inicial da competição, eliminou o Nacional, da Paraíba, após triunfo por 4 a 0, fora de casa. Na sequência, diante da Chapecoense, Alex e Adriano construíram o 2 a 0 que garantiu a vaga entre as 16 melhores equipes. Superados os catarinenses, foi a vez de enfrentar a equipe curitibana, que venceu o primeiro confronto, disputado no estádio Durival de Brito, por 2 a 0, gols de Ângelo e Fábio Luis.

Com o revés, teve início semana de intensa concentração, que passou, também, pela classificação alvirrubra à decisão do Gauchão, após triunfo sobre o Caxias nas semifinais do Estadual. Dias antes do confronto de volta contra o Paraná, ingressos de vários setores já estavam esgotados, mobilização refletida em um Gigante lotado por mais de 40 mil pessoas na noite de 23 de abril, data do jogo.

Desfalcado por Alex e Guiñazú, o Inter sabia que, para avançar, precisaria de estímulos que transcendessem as quatro linhas. Enquanto a torcida fazia sua parte, cantando uníssona, o Clube do Povo tratava de atrair bons ventos para a beira do rio vestindo o mesmo branco que conquistara o mundo em 2006. No momento da subida ao gramado, o entrevistado Magrão deixou claro que o uniforme era reflexo de como o elenco encarava a partida, tida como uma decisão, para a qual Abel Braga escalou Clemer, Índio, Orozco e Marcão; Bustos, Jonas, Magrão, Andrezinho e Ji-Paraná; Nilmar e Fernandão.

“Num Beira-Rio lotado desses, não se pode esquecer de jogar com o coração.

Essa camisa já diz tudo, né? Pra nós, é final. É decisão.”

magrão

Toda euforia que antecedeu o primeiro apito, entretanto, foi ameaçada logo aos 15 segundos, quando Índio e Jonas esbarraram em disputa de bola pelo alto. O jovem levou a pior, caindo de mal jeito, batendo a nuca no chão, e não conseguiu permanecer em campo, dando lugar a Sidnei. O quadro ficou ainda mais dramático aos 3 minutos, instante em que Ângelo cruzou, Giuliano, futuro atleta colorado, escorou, e Fábio Luis completou para o gol, inaugurando o marcador.

A tragédia parecia anunciada. A classificação, praticamente impossível. Os jogadores da equipe paranaense comemoravam abraçados o tento que soava ser decisivo. O destino, no entanto, aparentemente traçado, esqueceu de avisar o povo colorado de sua inevitável chegada. Tão logo Clemer foi vencido e a rede balançou, a multidão que abarrotava as arquibancadas, sociais e cadeiras do Gigante se ergueu para empurrar o Internacional com o tradicional canto “Vamo, Vamo Inter!”. Sinta o clima:

Embalado por esta trilha sonora, Andrezinho acionou Bustos, aberto na direita. O lateral partiu para o fundo, cortou para a esquerda e suspendeu na área, devolvendo na medida para o camisa 10 colorado que, antes do relógio acusar 5 minutos, também de peito dominou e, de bate pronto, emendou bonito, rasteiro, para empatar. A torcida, que já estava em rotação elevada, entrou em polvorosa. O ritmo subiu ainda mais aos 20, quando Ângelo foi expulso após entrada violenta em Andrezinho. Pouco depois, aos 31, graças a Índio, o estádio quase explodiu.

Marcão lançou na entrada da área para Fernandão, que matou no peito e deixou atrás com Orozco. O zagueiro, por sua vez, abriu em Bustos, que com a direita levantou no pé do xerifão colorado. Forte, o arremate morreu no canto do goleiro. O Inter virava: 2 a 1. Por ter sofrido um gol como mandante, todavia, o Clube do Povo precisava marcar mais duas vezes para ficar com a vaga. Exatamente por isso, a pressão não apenas foi mantida, como elevada, assim como a tensão, capaz de, aos 34, causar espinhoso desentendimento entre Sidnei e Joélson, encerrado com os dois avermelhados.

O embate de 9 contra 10 abriu ainda mais espaços no gramado, que foram devidamente aproveitados pelo Inter. Tanto que, transcorridos 38 minutos, Nilmar invadiu a área a dribles e só foi parado após pênalti absurdamente ignorado pela arbitragem. Um minuto depois, Fernandão deixou Orozco na cara do gol, mas o goleiro Fabiano Heves conseguiu salvar chute forte do zagueiro. Passados alguns segundos, a jogada se repetiu, com o capitão alvirrubro recebendo lançamento preciso e e oferecendo assistência ainda mais açucarada para um companheiro livre. O agraciado da vez foi Andrezinho, que, vivendo noite mágica, colocou com precisão, permitindo ao Colorado descer para os vestiários a um tento da vaga às quartas.

Reiniciado o confronto, o Inter seguiu apresentando a mesma postura ofensiva dos 45 minutos iniciais. O passar do tempo, ressalte-se, até deu espaço para os primeiros sinais de nervosismo, insuficientes para abalar a moral de um grupo liderado por nosso Eterno Capitão, agraciado com noite inspirada de Andrezinho e impulsionado pelas vozes de seu povo. Aos 18, Fernandão recebeu lateral de Bustos e, de cabeça, alçou na confusão. A zaga afastou mal, nos pés do craque da noite, que teve liberdade para pensar.

Vivendo uma de suas jornadas mais iluminadas com a camisa colorada, Andrezinho honrou a 10 alvirrubra com passe milimétrico. Sem sequer dominar, colocou a redonda no peito de Magrão, que ajeitou com estilo inferior somente à finalização que logo armou de primeira, sem deixar cair, de voleio. Gol! Tremores na beira do Guaíba, que viu suas próprias águas se curvarem ao sobrenatural poder emanado da união de um povo com seu clube.

Com a classificação encaminhada, o Inter se permitiu correr menos riscos, diminuindo o ritmo alucinante que imprimira ao longo de mais de 60 minutos de confronto. Coube então à torcida, antes fundamental no ataque, vaiar cada ataque paranaense, tornando insuportável aos oponentes o som ambiente, postando-se como a mais fiel zagueira.

Maravilhosa essa torcida! O grupo se doando!

Têm três, quatro jogadores aí, com dor na perna.

ANDREZINHO

Desconfortáveis, os visitantes pouco criaram, oferecendo, em contrapartida, espaço para os contra-ataques colorados, perigo supostamente impensável para quem enfrenta o imperdoável Nilmar. Em uma de suas escapadas, o camisa 7 recebeu balão da zaga, avançou para cima da defesa, entortou a marcação e só foi parado com falta. Dentro da área. Assinalada pelo árbitro.

O cronômetro indicava exatos e pontuais 48 minutos quando Fernandão deu início à caminhada na direção da marca do cal. Tranquilo, exibindo sangue frio contrastante ao delírio da torcida, apenas deslocou o arqueiro para confirmar a vaga colorada entre as oito melhores equipes do país. Com o tento, o Inter tinha cinco. O Paraná, um. O Beira-Rio ainda celebrava quando a partida foi encerrada, abrindo espaço para as emocionadas entrevistas pós-jogo, antecedidas pela festa dos atletas com seu povo. A vaga era nossa!

FICHA TÉCNICA:

Internacional (5): Clemer; Bustos, Índio (Titi), Orozco e Marcão; Jonas (Sidnei), Magrão, Ji-Paraná (Adriano) e Andrezinho; Fernandão e Nilmar. Técnico: Abel Braga.

Paraná (1): Fabiano Heves; Daniel Marques, Luiz Henrique e João Paulo; Ângelo, Jumar (Cristian), Léo, Giuliano (Clênio), Everton e Joélson; Fábio Luiz (Goiano). Técnico: Paulo Bonamigo.

Gols: Fábio Luiz (P), aos 3’/1º T. Andrezinho, aos 4’/1ºT, Índio, aos 31’/1º T, Andrezinho, aos 41’/1º T, Magrão, aos 18’/2º T, e Fernandão, aos 48’2º T (I).

Cartões amarelos: Bustos e Marcão (I). Léo, Daniel Marques, Éverton (P). 

Expulsões: Ângelo e Joélson (P). Sidnei (I). 

Renda: R$ 361.091,00. 

Público: 41.837 (38.263 pagantes). 

Arbitragem: Wagner Tardelli Azevedo (SC), auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Claudemir Mafessoni (SC). 

Local: Beira-Rio.