Hoje na História – 13 de abril

Há oito anos, com gols de Alex, duas vezes, D’Alessandro e Alan Patrick, o Clube do Povo conquistou, com goleada em cima do rival, o 43º título estadual de sua história. Antes disso, em 2008, gol Super Alex encaminhou classificação do Inter para a final de outro Gauchão que seria vencido com atropelo, este sobre o Juventude. Tais feitos, além de vitórias sobre Peñarol, em 1969, e Deportivo Táchira, em 1980, foram relembrados pelo Hoje na História, da Rádio Colorada, desta quarta-feira. Confira!

Bastidores: a vitória colorada sobre o Caxias no Centenário

O Colorado garantiu mais três pontos no Campeonato Gaúcho neste sábado (12/02). Com gol marcado por Mauricio, o Clube do Povo bateu Caxias por 1 a 0 no Estádio Centenário, pela sexta rodada. Confira tudo que rolou nos Bastidores da vitória no Canal do Inter!

Galeria de imagens da vitória em Caxias

Com gol de Mauricio aos 41 do segundo tempo, o Inter superou o Caxias por 1 a 0, na tarde deste sábado (12/02), e chegou aos 11 pontos no Gauchão. Confira as imagens do duelo, válido pela sexta rodada do Estadual!

Com gol de Mauricio na reta final, Inter vence o Caxias no Centenário

Mauricio garantiu a vitória colorada/Foto: Ricardo Duarte

O Clube do Povo superou o Caxias, na tarde deste sábado (12/02), em confronto da sexta rodada do Gauchão 2022. No Estádio Centenário, Mauricio marcou, aos 41 minutos do segundo tempo, o gol da vitória colorada, único da tarde, e levou o Inter aos 11 pontos na tabela estadual. Embalado pelo triunfo, o time de Alexander Medina volta a campo na próxima quarta-feira (16/02), às 21h30, quando recebe o Brasil de Pelotas, no Beira-Rio. A partida conta com ingressos promocionais para sócios e sócias, e você pode confirmar presença clicando aqui!


Inter melhor – e com novidades!

Inter teve novidades na escalação/Foto: Ricardo Duarte

Alexander Medina mandou o Inter a campo com mudanças, tanto na nominata quanto na disposição tática. Na lateral-direita, o comandante colorado escalou Bruno Méndez, promovendo a entrada de Kaique no miolo de zaga. Já a volância ficou a cargo de Johnny, parceiro de Dourado, enquanto a linha de três meias, novamente escalada com Edenilson, David e Taison, presenciou intensa movimentação do trio, via de regra com o ídolo camisa sete na ponta-esquerda.

Ataque colorado se movimentou bastante no início da partida/Foto: Ricardo Duarte

As novidades surpreenderam o Caxias, que sofreu para encaixar sua marcação nos primeiros 15 minutos. O terço que inaugurou o confronto, inclusive, presenciou boas chances do Inter, sempre finalizadas em arremates de média distância. O mais perigoso, de Wesley, saiu ao lado da meta grená, levando enorme perigo.

Dono da casa, o Caxias assustou aos 18, quando Marcelo usou do famoso ‘latereio’ para incomodar a zaga colorada. Com espaço, Matheuzinho cabeceou forte, mas pela linha de fundo. Também de cabeça saiu a última – e melhor – oportunidade da etapa inicial. Aos 44, Moisés disparou pela esquerda e cruzou na altura da marca do pênalti, onde Dourado apareceu para desferir testaço que tinha endereço. André Lucas, com um milagre, garantiu a manutenção do zero no placar.

Torcida colorada fez a diferença no Centenário/Foto: Ricardo Duarte

Vitória da ambição

O Inter foi dono do jogo nos instantes que reinauguraram o duelo, a ponto de concentrar ações no setor ofensivo durante toda a primeira dezena de minutos. Wesley, após cruzamento de Mauricio, e David, em linda jogada que o próprio criou, desperdiçaram as primeiras chances neste contexto, que também contou com ótimo contra-ataque armado pelo centroavante dono da 9 com Taison, mas defendido por André.

Gol colorado saiu aos 41 do segundo tempo/Foto: Ricardo Duarte

A postura ofensiva do Inter resultou em mais espaços para o Caxias, que chegava com velocidade tanto pelos lados do campo quanto nas bolas paradas. Batista, em carrinho que não resvalou na bola por detalhe, teve a grande chance dos Grenás, praticamente a única permitida pelo zagueiro Kaique Rocha, dono de atuação exubarente para conter os contra-ataques locais.

De franco e aberto, o jogo começou a ficar mais truncado nas cercanias do apito final. Por quê? Pela falta de ambição do Grená, que começou a reduzir a velocidade do confronto, abusar do antijogo e aceitar o empate. Postura bastante diferente à colorada, que encontrou recompensa perfeita no minuto 41, quando Taison avançou pela esquerda e serviu Cuesta. Dentro da área, o argentino deixou com Mauricio, que acertou chute forte, preciso, nas redes de André Lucas. Vitória garantida!

Resultado levou Inter aos 11 pontos/Foto: Ricardo Duarte

Primeiro tempo

5min – UH! Taison tabela com Wesley, recebe bom pivô do centroavante e chuta forte. Ela sai por cima, com perigo.

7min – Marcelo cruza fechado da direita, Daniel encaixa sem rebote.

8min – PRA FOOOOOOOOOORA! Wesley recebe de Edenilson e, da entrada da meia-lua, domina com a canhota. De imediato, centroavante emenda chuta forte de direita, que sai ao lado do poste.

15min – Taison recebe a poucos passos da meia-lua da grande área, percebe o espaço oferecido pela marcação e chuta rasteiro. Cruzada, ela sai pela linha de fundo.

18min – Marcelo cobra lateral, pela direita, na área colorada. Matheuzinho, com espaço, cabeceia forte. Tiro de meta para o Inter!

25min – Linda trama! Taison escapa pelo centro, tabela com Dourado, recebe lindo toque de calcanhar na devolução e estica até Moisés. Na área rival, o camisa 20 corta a marcação e finaliza forte, de direita, para defesa de André. Jogo, porém, já estava parado por impedimento.

26min – Parada técnica para hidratação.

28min – Reiniciado o confronto.

42min – KAIIIIQUE! Batista ameaça invadir a área colorada, mas é desarmado por preciso carrinho do zagueiro colorado.

43min – Por reclamação, Cuesta recebe o amarelo.

44min – MILAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAGRE! Moisés escapa pelo corredor esquerdo e faz bom cruzamento, para trás, visando à marca do pênalti. Em velocidade, Dourado infiltra e cabeceia para o chão, exigindo milagre providencial de André Lucas.

45min – Mais três. Vamos a 48!

46min – UH! Taison cobra escanteio da esquerda. Na segunda trave, Kaique sobe bem e desvia por cima.

48min – Intervalo no Centenário.


Segundo tempo

0min – Inter volta com mudança. Sai Edenilson, vem Mauricio.

5min – Gustavo Custódio escapa pela esquerda, corta para a perna direita e, de dentro da área, chuta rasteiro. Danaiel encaixa!

6min – POR CENTÍMETRO! Mauricio faz boa jogada individual pela direita, escapa até a linha de fundo e cruza. Na primeira trave, Wesley aparece com espaço, mas não consegue o desvio. Quase, quase!

10min – PRESSIONA O INTER! Colorado roda a bola de um lado a outro, e o Caxias não consegue afastar. Na terceira incursão à área grená, David finta dois marcadores e solta o canhotaço. Teimosa, ela raspa o poste. Não quer entrar?!

10min – França entra no Caxias. Custódio deixa o campo.

15min – Sodré recebe de Renan, invade a área colorada pela esquerda e cruza rasteiro. Batista se estica todo, mas não consegue desviar para o gol vermelho, enquanto França, na sobra, tem seu ímpeto cortado por Bruno Méndez.

16min – SALVA, ANDRÉ! Wesley e Taison aproveitam erro da meia-cancha adversária e armam veloz contra-ataque. Já na meia-lua da área rival, o camisa 7 serve o centroavante, mas com muita força. Goleiro rival deixa a meta, abafa e manda pela lateral.

21min – Moisés comete falta e recebe o amarelo.

22min – Amaral reclama e recebe o amarelo.

24min – SERIA UM GOLAÇO! MILAGRE! QUE DEFESA! Johnny lança Wesley, que faz de Thiago Sales sua mochila, dá lindo giro na grande área e solta a bomba de perna direita. André Lucas voa para salvar o Caxias. Defesa providencial.

25min – Troca o Caxias. Vem Marlon, sai Davi.

26min – D10S em campo! D’Ale substitui Bruno Méndez. Junto dele, PV entra na vaga de Moisés.

27min – VAMOS, KAIQUE! Zagueirão, mesmo em inferioridade numérica, desarma Matheuzinho e acaba com o contra-ataque rival.

30min – KAIQUE! KAIQUE! KAIQUE! Batista é lançado na área colorada, consegue o domínio e, de frente com Daniel, tem o doce tirado da boca pelo dono da três do Inter.

31min – Com cãibras, Marcelo deixa o campo. Entrou Léo Oliveira.

33min – UH! D’Ale, da intermediária ofensiva, lança Taison, que se projeta nas costas da zaga, mas não consegue o domínio.

35min – SAAAAAAAAAAALVA O GOLEIRO! Taison recebe de D’Alessandro, invade a área pela direita e cruza rasteiro. Mauricio domina e chuta com a canhota, e André faz boa defesa.

35min – Tem estreia: Gabriel entra no lugar de Dourado.

41min – É GOL! É GOL! É GOL! É GOL! É GOL! É GOL! É DO CLUBE DO POVO! É GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL! MAURICIOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO! É GOL DE MAURICIO! É DO 27 COLORADO! GOLAÇO COLETIVO! Taison recebe com espaço na quina esquerda da grande área grená, costura para o centro e serve Cuesta. De primeira, o argentino deixa Mauricio cara a cara com o goleiro, que domina, finaliza de canhota e estufa as redes. Inter na frente!

43min – Gabriel recebe o amarelo.

44min – Lindoso por Johnny. Inter faz a última troca.

45min – Mais cinco! Vamos a 50.

50min – FIM DE JOGO! INTER VENCE NO CENTENÁRIO!


Ficha técnica:

Caxias (0): André Lucas; Marcelo (Léo Oliveira), Rafael Dumas, Thiago Sales e Rennan; Amaral, Davi Lopes (Marlon), Matheuzinho, Diogo Sodré e Gustavo Custódio (França); Batista. Técnico: Rogério Zimmermann.

Internacional (1): Daniel; Bruno Méndez (D’Alessandro), Kaique Rocha, Victor Cuesta e Moisés (Paulo Victor); Rodrigo Dourado (Gabriel) e Johnny (Lindoso); Edenilson (Mauricio), Taison e David; Wesley Moraes. Técnico: Alexander Medina.

Gol: Mauricio, aos 41’/2ºT (I).

Cartões amarelos: Cuesta, Gabriel e Moisés (I). Amaral (C).

Arbitragem: Roger Goulart, auxiliado por André da Silva Bitencourt e Otavio Legramanti. Quarto árbitro: Bruno Alexandre Leites.

Estádio: Centenário.

Raio-X: Inter visita o Caxias pelo Gauchão

Inter visita o Caxias neste sábado/Foto: Ricardo Duarte

Em duelo da sexta rodada do Gauchão 2022, o Clube do Povo visita o Caxias, a partir das 16h30 deste sábado (12/02), no Estádio Centenário. Confira entrevista da Rádio Colorada com Bruno Mucke, setorista do Grená pela Rádio Caxias, projetando o duelo. A seguir, encontre todas as informações sobre o embate!

Sport Club Internacional · Raio-X #70 | Caxias x Internacional | 12/02

Transmissão 📻

Dona da mais vermelha das transmissões, a Rádio Colorada estará ao vivo a partir das 15h15 com a cobertura da sexta rodada do Gauchão. A transmissão da emissora oficial do Clube do Povo contará, além do pré-jogo Portões Abertos e da Jornada Esportiva, com o tradicional Vestiário Vermelho, atração que repercutirá, assim que encerrada a partida, todos os detalhes do embate através de entrevistas exclusivas e coletivas. Torça com a gente!

ProgramaçãoPlataformas
15h15Raio-XSite e APP do Inter
15h45Portões AbertosSite e APP do Inter
16h30Jornada EsportivaSite e APP do Inter
18h30Vestiário VermelhoSite e APP do Inter
Tarde de Gauchão na Colorada/Foto: Pedro Pacheco

Na TV, RBS, SporTV e Premiere anunciam transmissão. Já as redes sociais do Inter (siga no TwitterInstagram e Facebook) acompanharão o duelo entre Inter e Caxias com completo relato minuto a minuto enriquecido por imagens dos principais lances da partida.


Centenário vai virar o Beira-Rio! 🏟️

Caxias é Inter!/Foto: Ricardo Duarte

É dia de fazer o Centenário vibrar como as arquibancadas do Beira-Rio! Os ingressos para a torcida visitante já estão à venda pelo valor de R$ 70,00 a inteira, e você pode adquirir sua entrada no Site do Caxias. O acesso ao Centenário será liberado somente mediante apresentação da carteira de vacinação ou do APP Conecte SUS com esquema vacinal completo e de documento de identificação com foto. Uma vez nas arquibancadas do estádio, o uso de máscara é obrigatório.


Vamo, Colorado! 💪

Elenco trabalhou forte nos últimos dois dias/Foto: Ricardo Duarte

A comissão técnica de Alexander Medina contou com dois dias para preparar a equipe que irá a campo diante do Caxias. Na Serra desde a tarde de sexta-feira (11/02), o elenco colorado inaugurou seus trabalhos prévios ao duelo do Centenário na quinta passada, dia seguinte a empate de 1 a 1 com o Novo Hamburgo, no Beira-Rio. O último treino anterior ao embate, realizado horas antes da viagem, contou com atividades táticas para todo o grupo, que encaminharam os 11 nomes que serão titulares contra o Grená.

Medina tem novidades para escalar o Inter/Foto: Ricardo Duarte

A delegação colorada embarcou para Caxias reforçada pelo volante Gabriel. Mais novo atleta contratado pelo Clube do Povo, o meio-campista de 29 anos já teve seu nome publicado no BID, e pode fazer sua estreia no Centenário. Por outro lado, Medina precisará superar o desfalque de Mercado para escalar o Inter neste sábado, visto que o lateral argentino passará os próximos 10 dias afastado, fruto de lesão muscular. Já Dourado, Liziero e D’Alessandro chegam à partida pendurados. Confira os relacionados!

Gabriel foi anunciado pelo Inter na última quinta-feira. Oriundo do Corinthians, o experiente e multicampeão volante conversou, na data, com as mídias sociais coloradas, papo no qual compartilhou sua felicidade em chegar ao Clube do Povo. O Colorado será apenas o quarto time da carreira do atleta, que surgiu no Botafogo e, antes do Timão, também defendeu o Palmeiras.

Foto: Ricardo Duarte

“Muito feliz, o sentimento é único de estar aqui, de ter a oportunidade de vestir essa camisa tão vitoriosa não só no Brasil, mas no mundo. Estou muito feliz, honrado de fazer parte do plantel e desse projeto, e não vejo a hora de estar ali dentro, ajudando meus companheiros e buscando os nossos objetivos, porque eu tenho certeza que vão vir muitas coisas boas pela frente.”

Gabriel

Gabriel também comentou suas principais características enquanto jogador de futebol. Volante de pegada, agressivo sem a bola, o paulista natural de Campinas definiu a raça como sinônimo mais fidedigno para seu estilo dentro de campo. A ambição por grandes vitórias e conquistas também foi destacada pelo jogador, que exibe polivalência adaptável a diferentes funções do meio de campo.

Foto: Ricardo Duarte

“É entrega total, raça. Uma marca minha, identidade que tenho como Gabriel por onde passei. Pode ter certeza que aqui não vai ser diferente, e, se for, quero que seja para ainda melhor. Sempre busco a melhor performance. Chego com muita vontade, com fome de jogo e de vitórias. Tenho certeza que meus companheiros e a torcida vão me ajudar muito nesse início e na temporada toda.”

Gabriel

Por fim, o volante ainda elencou os principais objetivos que tem para 2022. Com o Inter, Gabriel espera dar continuidade à senda de vitórias que construiu nos últimos anos. Bicampeão do Campeonato Brasileiro, vencedor da Copa do Brasil e dono de quatro títulos estaduais – um carioca e três paulistas -, o mais novo reforço colorado chega a Porto Alegre com o objetivo de fazer história.

“Confio muito no grupo, nos caras que estão aqui, vestindo essa camisa. Pode ter certeza que ninguém caiu de paraquedas, todos têm qualidade e capacidade. E os objetivos são os maiores possíveis: ganhar títulos, fazer história e, realmente, estar nesse plantel que eu tenho certeza que vai ser muito vitorioso. Almejamos coisas grandes, pois o Inter vai ter que entrar para vencer sempre. É o que vamos lutar, e ter essa mentalidade.”

Gabriel

Arbitragem 👨‍⚖️

Roger Goulart apita, auxiliado por André da Silva Bitencourt e Otavio Legramanti. Quarto árbitro: Bruno Alexandre Leites.


Rival 🆚

Rival está no G4 do Gauchão/Foto: Luiz Erbes/Caxias

Terceiro colocado com os mesmos oito pontos do Inter, o Caxias vive um bom início de Campeonato Gaúcho. Invicta há quatro jogos, a equipe soma, nas últimas partidas, vitórias sobre Aimoré e Brasil de Pelotas, por dois e quatro a zero, e empates de 1 a 1 com São José e Guarany de Bagé, este na rodada passada. Os resultados, somados ao bom desempenho, afastaram a má impressão deixada pelo Grená nos amistosos de pré-temporada, como comenta Bruno Mucke.

“A campanha até aqui atende as expectativas que foram criadas. O começo de pré-temporada do Caxias foi meio complicado, porque o time realizou alguns jogos preparatórios, e não conseguia marcar gols. Depois, começou a evoluir gradativamente. Contra o São José empatou, jogando melhor do que anteriormente, e aí encaixou o jogo contra Aimoré e Brasil de Pelotas.”

Bruno Mucke
Adversário está em momento de afirmação/Foto: Luiz Erbes/Caxias

Na casamata, o Grená conta com um profundo conhecedor do Gauchão. Ídolo do Brasil de Pelotas, Rogério Zimmermann foi contratado ainda em setembro do ano passado, logo após a equipe do Centenário encerrar participação na Série D. Convicção da diretoria, que admira o profissional desde os tempos de Xavante, o técnico agora tem a missão de apresentar, com as cores do Caxias, o mesmo nível de trabalho que tanto incomodou os times serranos no passado recente.

“O Rogério Zimmermann conhece muito bem as competições que o Caxias vai disputar. No Campeonato Gaúcho, é o técnico que tem maior experiência. E ele tem uma confiança do torcedor por aquilo que fazia, com o Brasil de Pelotas, contra Caxias e Juventude. Foi sempre bem visto. É um técnico que gosta de equipes equilibradas. Se tem boas expectativas.”

Bruno Mucke
Rogério Zimmermann comanda o Grená/Foto: Vitor Soccol/Caxias

As mudanças de 2021 para 2022 não ficaram restritas à comissão técnica. Dentro de campo, o Caxias, que ainda reformulou o corpo diretivo do Departamento de Futebol, conta com maioria absoluta de caras novas no grupo de jogadores.. Consciente da necessidade de entrosar os nomes que chegaram, o rival deste sábado iniciou pré-temporada há mais de dois meses, e tem colhido os frutos do tempo de trabalho.

“O Caxias teve um período maior de treinos, e tem um estofo físico melhor, porque foi o primeiro time a começar pré-temporada dentre os do Gauchão. Acredito que já se pode considerar o Grená uma equipe encaixada, mas em evolução. Pronta, mas resta ver como vão entrar as novas peças. Temos uma boa perspectiva e, por enquanto, o desempenho é satisfatório.”

Bruno Mucke
Grená está em pré-temporada desde o início de dezembro/Foto: Vitor Soccol/Caxias

Prova cabal do potencial de evolução caxiense reside no comando de ataque. Reserva no início da competição, o centroavante Batista assumiu a titularidade há dois jogos, a partir da lesão de Giovane Gomez, que vinha atuando entre os 11 iniciais. Desde então, o novo centroavante, que foi comandado por Zimmermann no segundo semestre do ano passado, quando defendeu o Esportivo, já marcou três gols, e garantiu vaga fixa na equipe grená.

O Batista é o novo titular da camisa 9 do Caxias. Nos últimos dois jogos, os dois que começou como titular, ele fez três gols, dois contra o Brasil de Pelotas e um no empate com o Guarany. Assumiu a vaga, e tem a vantagem de conhecer o estilo de jogo do Rogério Zimmermann.”

Bruno Mucke
Batista (9) assumiu a titularidade/Foto: Luiz Erbes/Caxias

Contra o Clube do Povo, Rogério Zimmermann estará desfalcado do lateral-esquerdo Jonathan. Um dos destaques do início de Gauchão do Grená, o atleta, que já soma dois gols e duas assistências na competição, lesionou o joelho na rodada passada, e deve ficar até quatro meses fora. Marcelo Pitol, também por lesão, é dúvida no gol. Assim, o provável Caxias para este sábado conta com André Lucas; Marcelo, Rafael Dumas, Thiago Sales e Rennan; Amaral e Davi Lopes; França, Sodré e Matheuzinho; Batista.


Último confronto 🔙

Edenilson marcou no duelo do ano passado/Foto: Ricardo Duarte

Inter e Caxias também se enfrentaram na sexta rodada do Gauchão passado. No Beira-Rio, o Clube do Povo contou com gols de Edenilson e Thiago Galhardo, no dia 24 de março de 2021, para superar o rival pelo placar de 2 a 0. Terceira vitória consecutiva do Colorado no Estadual, o triunfo levou o Inter aos 13 pontos na tabela, número que tornou alvirrubra a liderança do Rio Grande. Rememore o confronto abaixo!

Sport Club Internacional · Rádio Colorada | Último confronto entre Inter e Caxias | 12/02

Grupo inicia trabalhos para duelo na Serra

Colorado encara o Caxias no final de semana (Foto: Ricardo Duarte)

De olho no próximo compromisso pelo Campeonato Gaúcho, o grupo colorado voltou aos trabalhos no CT do Parque Gigante nesta quinta-feira (10/02). No próximo sábado, o Inter sobe a Serra para enfrentar o Caxias, pela sexta rodada do Estadual. A bola rola a partir das 16h30, no estádio Centenário.

> Leia também: Inter contrata meio-campista Gabriel

A preparação foi iniciada nesta tarde, no CT do Parque Gigante, com um trabalho técnico para quem não atuou diante do Novo Hamburgo na noite anterior. O treinamento contou com a participação do volante Gabriel, anunciado como novo reforço colorado. Enquanto isso, os titulares treinaram na academia, além de realizar uma atividade física no campo do CT.

Gabriel participou da atividade junto ao grupo (Foto: Ricardo Duarte)

O duelo vale briga direta na tabela de classificação. Inter, quarto colocado, e Caxias, terceiro, possuem a mesma pontuação (oito pontos), mas o time da Serra tem saldo de gols superior. Ao todo, o Colorado soma seis gols marcados e cinco sofridos (saldo +1), enquanto o time grená marcou nove e sofreu quatro (saldo +5).

Antes de subir para Caxias do Sul, o elenco colorado ainda treina na manhã desta sexta-feira (11/02), às 8h45, pela segunda e última vez antes da partida.

Consulados de Bento e Caxias recebem o Inter na Serra

O Inter foi à Serra neste domingo (02/05) para enfrentar a equipe do Juventude em jogo de ida pela semifinal do Campeonato Gaúcho, no Estádio Montanha dos Vinhedos. Apesar do revés em campo, a delegação colorada muito bem recepcionada pelos consulados de Bento Gonçalves e de Caxias do Sul. 

Na oportunidade, o diretor regional da Serra, Léo Morandi, o cônsul de Bento Gonçalves, Luciano Navarini, e o cônsul de Caxias do Sul, Fábio Rausch, tiveram uma reunião com o presidente do Inter, Alessandro Barcellos, e com o vice-presidente de futebol, João Patrício Hermann. Dentre as pautas abordadas, angariação e manutenção de sócios e os desafios enfrentados pelos consulados em meio à pandemia da Covid-19.

Inter vence o Caxias por 2 a 0 no Gigante

Alegria no Beira-Rio: Inter venceu a terceira seguida na temporada 2021

O Internacional chegou à terceira vitória seguida no Gauchão ao bater o Caxias por 2 a 0 na noite desta quarta-feira (24), no Beira-Rio, pela sexta rodada do campeonato. Edenilson e Thiago Galhardo – que entraram no segundo tempo – marcaram os gols que deixaram o Colorado na liderança, com 13 pontos.

No sábado (27/3), às 20h, o Inter encara o Brasil-PEL no Bento Freitas.


Escalação

Miguel Ángel Ramírez comandou pela primeira vez o time no Beira-Rio

Na sua estreia no Gigante, o técnico Miguel Ángel Ramírez promoveu a rotatividade das peças do grupo, dando oportunidade para que outros atletas iniciassem a partida. Assim, Marcelo Lomba, Lucas Ribeiro, Leo Borges, Rodrigo Dourado, Nonato, Caio Vidal e Guerrero começaram entre os titulares diante do time da Serra Gaúcha.

Guerrero iniciou pela primeira vez um jogo após sete meses


Ataque x defesa

Se teve um time que buscou o gol no primeiro tempo foi o Inter, enquanto o Caxias procurou apenas se defender durante quase toda a etapa. Com mais posse de bola e presença no campo ofensivo, o Colorado criou algumas boas chances, apesar da dificuldade em furar o ferrolho adversário. Aos 11min, Guerrero carimbou o travessão em cobrança de falta, na melhor oportunidade. O time caxiense chegou na frente somente aos 39min, na bola parada de Diogo Oliveira, e em uma finalização de Mazola, aos 44min, ambas defendidas sem dificuldades por Marcelo Lomba.


Vitória garantida

O panorama do confronto se manteve na arrancada da etapa complementar, com o Clube do Povo pressionando e o time da Serra bem fechado na defesa. Foi então que Miguel Ángel Ramírez promoveu mudanças, colocando Edenilson, Mauricio, Thiago Galhardo e Yuri Alberto em campo. E foi justamente do pé de Edenilson que saiu o primeiro gol, aos 23min, em um belo chute que acertou o ângulo direito, indefensável! Yuri Alberto ainda colocou a bola no travessão, aos 41min, após boa jogada de Edenilson. Aos 47min, Thiago Galhardo deu números finais ao placar.


Principais lances – Primeiro Tempo

3min – Patrick aciona Leo Borges, que cruza para a área, onde Caio Vidal chuta de primeira, por cima do gol defendido por Marcelo Pitol.

5min – Que bomba! Praxedes recebe o passe de frente para a área e solta uma pancada. A bola raspa a trave esquerda!

11min – NO TRAVESSÃO! Guerrero cobra falta com qualidade e a bola acerta a baliza!!

21min – Caxias tenta chegar pela primeira vez na bola parada, mas Marcelo Lomba defende com tranquilidade.

24min – Guerrero faz o pivô no interior da área e escora para Heitor, que dispara uma bomba. Pitol espalma para escanteio!

26min – Praxedes é acionado por Nonato e conclui novamente a gol, mas a bola ganha muita elevação.

30min – Jogo fica truncado e com muitas faltas.

39min – Diogo Oliveira cobra falta com efeito e Lomba defende.

44min – Mazola chuta rasteiro para a defesa de Lomba, sem perigo.

46min – Caio Vidal conclui em gol, mas chute sai fraco, nas mãos de Marcelo Pitol.

47min – Final do primeiro tempo.


Segundo tempo

5min – Inter segue pressionando, mas está difícil superar a retranca do Caxias.

10min – Mudanças no Inter: Thiago Galhardo e Mauricio entram nos lugares de Guerrero e Patrick.

12min – Diogo Oliveira manda bola longa para a área colorada, mas Lomba, atento, fica com ela.

19min – Mais alterações no Colorado: Edenilson e Yuri Alberto nas vagas de Nonato e Praxedes.

23min – GOOOOOOOOOOOLLLLL DO INTEEEEEER! SUPER ED!!! Há poucos minutos no gramado, o meio-campista aproveita o cruzamento de Mauricio e, da meia-lua, conclui com categoria, colocando a bola no ângulo direito. Foi o 25° gol de Edenilson em 201 atuações com a camisa do Inter!

30min – Perigo! Giovane Gomez finaliza de dentro da área, prensado por Rodrigo Dourado, e a bola sai para escanteio.

33min – Caio Vidal faz boa jogada pela ponta-direita e cruza, mas a bola percorre toda a área sem que ninguém consiga a conclusão.

34min – Giovane Gomez desvia de cabeça e a bola passa rente ao poste. Que susto!

35min – Última mudança no Inter: Rodinei no lugar de Heitor.

41min – QUASE O SEGUNDO! Edenilson avança pela direita e toca para Yuri Alberto, que chuta da marca penal e acerta o travessão!

44min – Thiago Galhardo é atropelado por Guilherme Mattis na entrada da área. Vermelho para o jogador caxiense.

45min – Rodinei cobra a falta e Marcelo Pitol faz grande defesa!

46min – LOMBA! Giovani Gomez é lançado por Matheuzinho, invade a área e chuta para a defesaça do goleiro colorado.

47min GOOOOOOOOOOOL DO INTEEEEER!!!!!! THIAGO GALHARDO!!! Mauricio faz mais uma assistência e Galhardo, com muita categoria, chuta para ampliar. 2 a 0! Foi o 24° gol do meia-atacante pelo Colorado!

50min – Final de jogo! VAMO INTER!

Ficha técnica:

Internacional (2): Marcelo Lomba; Heitor (Rodinei), Zé Gabriel, Lucas Ribeiro e Leo Borges; Rodrigo Dourado, Nonato (Edenilson) e Bruno Praxedes (Yuri Alberto); Caio Vidal, Paolo Guerrero (Thiago Galhardo) e Patrick (Mauricio). Técnico Miguel Ángel Ramírez.

Caxias (0): Marcelo Pitol; Eduardo Diniz (Felipe Tontini), Guilherme Mattis, Thiago Sales e Bruno Ré; Juliano, Marlon, Diogo Oliveira (Milla) e Jhon Cley (Gustavo Ramos); Mazola (Matheuzinho) e Giovane Gomez. Técnico: Rafael Lacerda.

Gols: Edenilson (I), aos 23min fo segundo tempo, e Thiago Galhardo (I) aos 47min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Mazola, Eduardo Diniz, Matheuzinho (C); Patrick, Bruno Praxedes, Yuri Alberto, Heitor (I). Expulsão: Guilherme Mattis (C).

Arbitragem: Douglas Schwengber da Silva, auxiliado por Maurício Coelho Silva Penna e Claiton Timm.

Local: Beira-Rio.

Consulado de Caxias e Camisa 12 promovem sopão solidário

Na fria noite de sábado (06/06), quando a sensação térmica era de 8°C, chovia e ventava, o Consulado de Caxias do Sul e a Torcida Camisa 12 promoveram o primeiro sopão solidário. Membros consulares e da torcida entregaram 100 marmitas aos catadores de materiais recicláveis, que moram na comunidade Euzébio Beltrão de Queiroz.

Além da sopa, mensagens motivacionais foram escritas nas embalagens, para aquecer ainda mais os corações dos beneficiados. As porções foram preparadas ao longo da tarde de  sábado, na cozinha do Instituto Adão Borges da Rosa.

A acachapante goleada campeã gaúcha

A semana compreendida entre 27 de abril e 04 de maio de 2008 nada teve de tranquila para o Clube do Povo. Os dias corridos da partida de ida à de volta da final do Gauchão estiveram marcados por grande tensão no número 891 da Padre Cacique. A vitória do Juventude, pelo escore mínimo, nos primeiros 90 minutos, obrigava o Inter a buscar um triunfo por dois gols de diferença em seus domínios. Maior do que a vantagem caxiense, todavia, era o sentimento de frustração que abatia os alvirrubros, uma vez que o solitário tento alviverde fora anota somente no último lance do confronto disputado no Alfredo Jaconi. Pior ainda, a injusta derrota ocorreu no final de semana seguinte à histórica virada vermelha sobre o Paraná, em duelo das oitavas de final da Copa do Brasil encerrado com o 5 a 1 gaúcho no Gigante. Acima da desvantagem no placar, portanto, estava o abalo psicológico da equipe colorada, que buscava encerrar um jejum de dois anos sem conquistar o principal título do Rio Grande do Sul.

“A gente não pode se alimentar de raiva, tem que se alimentar de alegria. Hoje, o time todo lutou muito e o torcedor incentivou bastante. O pessoal está de parabéns!”

Abel Braga – 15/03 – iNTER CLASSIFICADO COM DUAS RODADAS DE ANTECEDÊNCIA

O Inter construiu campanha bastante sólida no Gauchão de 2008. Campeão da Dubai Cup logo no sétimo dia da temporada, o Clube do Povo fez sua estreia no Estadual em 20 de janeiro, contra o xará de Santa Maria. Comandada por Abel Braga, a equipe voltou para Porto Alegre com um ponto na bagagem, após igualdade de dois gols para cada lado. Integrante do Grupo 2, que contava, ainda, com Juventude, Veranópolis, Guarany de Bagé, Brasil de Pelotas, São José-POA e São Luiz, o Colorado somou, na primeira fase do certame, disputada em turno e returno, 10 vitórias, duas derrotas e mais um empate, assim registrando 32 pontos.

Como um Rolo Compressor, o Clube do Povo chegou à fase eliminatória com 34 gols marcados e apenas nove sofridos. Espetaculares, os números ofensivos foram construídos apesar do desfalque de Nilmar, atacante que sofreu lesão na terceira rodada e, por isso, passou mais de dois meses afastado dos gramados. Compensando a perda do lépido avante, Alex e Iarley viveram excelente fase, capaz de encher a Maior e Melhor Torcida do Rio Grande de motivos para sorrir. Artilheiros colorados, até o momento somavam, respectivamente, sete e seis gols.

A dupla fazia parceria, no ataque alvirrubro, com o Eterno Capitão Fernandão, assim formando goleador tridente, sustentado, especialmente, por Guiñazú e Magrão, motores de uma equipe muito bem armada no sistema 3-5-2. De linda história com a camisa vermelha, todos estes nomes estiveram apoiados, no Gigante ou no interior, pelo povo colorado, que ofereceu um espetáculo à parte em todas as arquibancadas que sediaram jornadas do Inter.

“Agora quero atuar para adquirir ritmo de jogo. Mas estou me sentindo bem melhor fisicamente do que no início do jogo!”

NILMAR – 05/04 – Retorno aos gramados após 69 dias

Os canoenses da Ulbra foram os adversários nas quartas de final. Iniciada na Região Metropolitana, a jornada teve o 4 a 1 para o Inter como placar de seus primeiros 90 minutos. Guiñazú, de carrinho, marcou o primeiro gol do confronto, seu segundo com a camisa vermelha, e esteve acompanhado, na lista de artilheiros colorados, por Alex, com dois tentos, e Índio. Seis dias depois, o Beira-Rio recebeu mais de 20 mil pessoas para a partida de volta, disputada no dia 5 de abril, apenas 24 horas após o Clube do Povo completar 99 anos de história.

Agitado, o duelo teve seu placar inaugurado ainda aos 5 minutos por Fernandão, em preciso cabeceio. Aos 20, contudo, os visitantes ameaçaram arrefecer o ritmo alvirrubro ao atingirem o empate. Breve igualdade, logo dissipada por Iarley, completando assistência de Sidnei. Na etapa final, Abel Braga promoveu o retorno de Nilmar aos gramados. O ídolo entrou aos 19, e precisou de apenas quatro minutos para, em uma de suas muitas arrancadas, ser derrubado dentro da área. Pênalti, que nosso Eterno Capitão cobrou para grande defesa do arqueiro adversário. O segundo gol dos rivais perturbou ainda mais a comemoração do aniversário vermelho, mas Magrão, aos 44, deu números finais ao embate. Inter 3 a 2, no agregado 7 a 3, e a vaga nas semis era nossa. Que viesse o Caxias, pois, com a volta da estrela que faltava, nosso ataque estava mais preparado do que nunca!

“Importante o empenho e a dedicação de uma equipe que sabe o que quer. A vitória foi mais que justa”

FERNANDÃO – 13/04 – ENTREVISTA APÓS VITÓRIA NO CENTENÁRIO

Não foi fácil chegar à final do Gauchão. Diante do Caxias, o Inter não apenas enfrentou tradicional instituição do futebol gaúcho, como também time que vinha embalado de uma sequência de 21 jogos sem perder em seus domínios. Além disso, a equipe da Serra ainda tinha a melhor defesa do torneio, tendo sido vazada em escassas 10 oportunidades. Contra o retrospecto positivo dos mandantes, a torcida colorada tratou de criar, no Centenário, uma verdadeira sucursal do Beira-Rio. Aproximadamente uma dezena de milhares de alvirrubros tomaram o campo adversário, praticamente dividindo o Estádio ao meio. O clima chuvoso e frio, típico da região, completava a lista de ingredientes para uma grande abertura de semifinal, confronto para o qual se esperava um Clube do Povo extremamente ofensivo, consequência da escalação com Fernandão e Alex no meio, e Iarley e Nilmar na frente.

Após uma primeira metade de partida truncada como seria de se imaginar, o confronto tomou contornos épicos para o Inter quando, aos 26 minutos, já debaixo de verdadeiro temporal, Marcão foi expulso. Abel respondeu sem substituição, mas com mudança tática: Alex foi para a lateral-esquerda, e Iarley passou a compor o meio, mais próximo de Fernandão. Na frente, Nilmar puxava rápidos contra-ataques, que ofereceram ao Colorado, mesmo em inferioridade numérica, as melhores oportunidades da etapa inicial. O Clube do Povo voltou do intervalo com Titi na vaga de Iarley e, ainda mais encaixado defensivamente, praticamente não ofereceu chance aos mandantes, que limitavam seu poderio ofensivo a raros cruzamentos bem-sucedidos. De sua parte, o escrete alvirrubro seguiu levando perigo em escapes de velocidade, agora conduzidos por Adriano. Aos 47, o atleta recebeu cobrança de lateral pela direita, conduziu até a linha de fundo e, inteligente, superou dois marcadores com o corpo para invadir a área e servir açucarada assistência para Alex. Vantagem garantida para a volta, justa por toda a dedicação dos heróis vermelhos.

Imagem: RBSTV

E como a canhota de Alex estava afiada no ano de 2008. No dia 20 de abril, o ídolo ofereceu um verdadeiro espetáculo para as mais de 35 mil pessoas que lotaram o Beira-Rio. De volta ao esquema com três defensores, o Inter iniciou a partida em altíssima rotação, impulsionado pelo ritmo do camisa 7, acompanhado de Fernandão e Nilmar. Foi após assistência de Guiñazú, contudo, que recebera lindo de passe de Magrão, que o grande nome da tarde fez sua primeira obra de arte. Com a canhota, de primeira, mandou um foguete indefensável. Já aos 27, o craque tabelou com o Eterno Capitão e, depois de pivô preciso do 9 alvirrubro, finalizou no cantinho. Lesionado, infelizmente o protagonista precisou sair de campo na etapa final, que ainda teve o tento de honra dos caxienses. Com o triunfo por 2 a 1, o Clube do Povo confirmou a vaga na final e, de quebra, garantiu o segundo jogo no Gigante.

“Está na hora de o raio

mudar de lugar!”

ABEL BRAGA – 03/05 – VÉSPERA DA FINALÍSSIMA

O gol de Maicon, aos 47 do segundo tempo na partida de ida da decisão, representou ao Juventude a terceira vitória consecutiva sobre o Inter no Gauchão. O Papo, até então, ostentava o posto de única equipe a não ter sido derrotada pelo Clube do Povo naquela edição do Estadual. O Colorado, inclusive, sequer havia vazado a defesa alviverde. Até por isso, na véspera da finalíssima, Abel Braga declarava torcer para que, enfim, o raio “parasse de cair no mesmo lugar”. Para tanto, mais do que contar com a sorte, o comandante alvirrubro preparava estratégia repleta de repertórios antigos e recentes para conquistar a taça, até então inédita em seu museu particular.

Após sofrer com os desfalques de Guiñazú e Alex nos primeiros 90 minutos da final, Abel manteve, até o último instante, mistério quanto ao retorno da dupla para o confronto no Gigante. Fundamentais para o funcionamento do time, os canhotos eram aguardados com grande ansiedade pela torcida, povo que correspondia a outra armadilha tida como decisiva pelo comandante alvirrubro. À época, o Inter acabara de atingir a marca de 60 mil sócios, público capaz de esgotar os ingressos do duelo de volta antes mesmo de a venda ser aberta aos demais torcedores, e que, habituado a atuar como um 12º jogador, prometia fazer a diferença. Por fim, o treinador, vencedor de América e Mundial na casamata vermelha, sabia que, contra um psicológico claudicante, não restava melhor motivação ao elenco do que a liderança de Fernandão – que, acredite se quiser, vinha sendo provocado pelos torcedores do time da Serra.

Abel, na véspera da decisão, conversa com Alex e Guiñazú, as dúvidas na escalação colorada

Desarmado no lance que originou o gol do Juventude, nosso Eterno Capitão foi ironizado, ao longo de diversos dias, pela torcida alviverde. Os resultados que vinham sendo alcançados pelo Papo, desde o final da década de 90, em partidas contra o Clube do Povo, pareciam alimentar, nos moradores de Caxias, a falsa impressão de equivalência ao gigantismo colorado. Irritante para alguns, a postura mais parecia delirante aos alvirrubros, uma vez que não passava de combustível para um elenco acostumado a fazer história vestindo vermelho. E também, é claro, branco, cor do uniforme envergado pelos atletas no momento em que subiram ao gramado de um Beira-Rio tomado por mais de 42.000 ensandecidos, que encaravam a chuva e o vento para apoiar o Internacional rumo ao 38º título gaúcho de sua biografia.

“Hoje é dia

de suar sangue!”

FERNANDÃO – 04/05 – MOMENTO DA ENTRADA EM CAMPO

Tão intensa quanto a cantoria da torcida foi a exibição colorada assim que soado o primeiro apito. Retrancado, o Juventude tentava limitar os espaços em seu campo de defesa, estratégia respondida pelo Inter com lançamentos em sequência para o pivô de Fernandão, que sempre buscava a tabela com Alex e Nilmar. Defendendo o Clube do Povo no dia quatro de maio estiveram, também, Clemer no gol; Índio, Orozco e Marcão na defesa; além de Bustos, Danny Morais, Magrão e Guiñazú no meio de campo. Igualmente impecáveis, os guerreiros daquela tarde puderam extravasar, pela primeira vez, aos 25 da etapa inicial, quando Danny, de cabeça, estufou as redes visitantes.

Pouco mais de quatro minutos correram até Fernandão marcar o seu primeiro na partida, segundo do Inter, completando grande cruzamento de Nilmar. O Beira-Rio ainda tremia com a festa da torcida quando, aos 31, o Eterno Capitão ampliou, concluindo, de pé direito, bola escorada por Marcão. Ainda antes do intervalo, Alex, em cobrança magistral de falta, anotou o quarto, dando início a um verdadeiro carnaval nas arquibancadas e cadeiras do Gigante.

“Eu jogo em time grande.

Sabia que a nossa equipe

iria fazer uma partida espetacular! ”

FERNANDÃO – 04/05 – INTERVALO DA FINALÍSSIMA

Ninguém poderia prever o significado daquela bola na rede. Aos quatro do segundo tempo, Bustos cobrou falta para a área e Fernandão, preciso em seus cabeceios como sempre, testou no contrapé de Michel Alves. Golaço, de número 77 do Capitão com a camisa colorada, o último que marcou vestindo nosso manto. Na comemoração, o ídolo partiu em direção à massa localizada na eterna ‘Goleira do Placar’, e arremessou, para o povo, a faixa que usava no cabelo. Uma festa digna do significado que o tento assumiria no futuro. Uma comemoração que mais pareceu um abraço, de um herói e torcedor na torcida que tanto lhe deu amor. Metamorfose entre jogador e arquibancada, selando união que perdurará para sempre na história alvirrubra.

Iniciada em novembro de 2007, a segunda passagem de Nilmar pelo Inter foi, também, a mais artilheira do ídolo com as cores do Clube do Povo. O primeiro tento que marcou no Beira-Rio, contudo, até que custou para sair. Foi aos 9 minutos do segundo tempo que o craque recebeu passe rasteiro de Bustos e, sem chances de defesa para Michel Alves, finalizou rasteiro, direto para as redes. Pouco depois, saiu o tento de honra dos visitantes, também este originado dos pés de um colorado. Índio tentou cortar cruzamento da direita e, por acidente, atentou contra o próprio patrimônio. Ato contínuo, a torcida aplaudiu o zagueiro multicampeão, que respondeu anotando o sétimo, de cabeça, após cobrança de escanteio de Andrezinho. Àquela altura, vale lembrar, o meio-campista já estava em campo na vaga de Alex, assim como Jonas, no lugar de Bustos. Segundos após o defensor fazer o seu, Fernandão, completamente ovacionado, deixou o campo para a entrada de Iarley, finalizando as substituições alvirrubras.

Imagem: RBSTV

A hora estava chegando. O sol raiava, vencendo as teimosas nuvens que imperaram durante a tarde em Porto Alegre. A torcida, apaixonada, exaltava o Internacional. Dentro de campo, o time trocava passes, deixando o tempo correr. Mais rápido do que o relógio, no entanto, Andrezinho invadiu a área visitante aos 44. Irritada, a zaga juventudista derrubou o jogador. Pênalti, cujo batedor foi escolhido pelo Beira-Rio, unânime em conclamar Clemer. Prestes a conquistar sua quinta taça estadual pelo Clube do Povo, o goleiro foi estupendo e, com muita categoria, cobrou, de cavadinha, direto aos barbantes da cidadela serrana. Colorado oito, sim, oito. Juventude? Apenas um.

O título, incontestável, era nosso, e foi erguido, em conjunto, pelos três líderes daquele grupo: Clemer, Iarley e, é claro, Fernandão. Extremamente vencedor com a faixa de capitão, o camisa 9 se sagrou, naquele instante, bicampeão estadual. Última taça de sua trajetória no Clube do Povo, encerrou ciclo abrilhantado pelos troféus de Libertadores, Mundial, Recopa e Dubai Cup, e iniciado, em 2005, também com um Gauchão. Dentro de campo, a história de Inter e Fernando Lúcio chegava ao seu fim. Fora das quatro linhas, ela será eterna. Uh, terror!

Grupo campeão:

Goleiros: Clemer, Renan, Agenor, Muriel e Luiz Carlos;

Zagueiros: Danny Morais, Índio, Marcão, Orozco, Sidnei e Titi;

Laterais: Bustos, Pessanha, Jonas e Ramon;

Meio-campistas: Edinho, Sandro, Derley, Guiñazú, Ji-Paraná, Magrão, Maycon, Wellington Monteiro, Alex, Andrezinho e Roger;

Atacantes: Adriano, Eder, Fernandão, Gil, Guto, Iarley, Nilmar e Walter.