Velhas Súmulas: 50 entrevistas sobre a história do Inter

O programa Velhas Súmulas, da rádio Colorada, chegou a 50 edições neste sábado (01/05). O espaço radiofônico dedicado à história do Internacional, criado em maio de 2020, acumula cinco dezenas de entrevistas e conversas sobre momentos marcantes da trajetória do Clube do Povo.

Para acessar cada conteúdo, basta clicar no nome do/a entrevistado/a:
Abel Braga, Airton Caixão, Alessandro Barcellos, Aloísio, Bagatini, Batista, Beretta, Bibiano Pontes, Bráulio, Caíco, Ceará, Chiquinho, Christian, Claiton, Daniel Carvalho, Daniel Cravo (advogado), Daniel Franco, Dario (“Dadá Maravilha”), Diego, Diogo, Diogo Rincón, Duda Luizelli, Dunga, Elías Figueroa, Francisco Salomón, Gelson Pires (ex-dirigente colorado), Hiran, Iarley, Jair, João Carlos, José Benítez, Kenny Braga (jornalista e escritor), Kleber, Lauro, Luis Carlos Winck, Luis Fernando, Manoel Tobias, Márcio Pinheiro (jornalista, filho do ex-dirigente Ibsen Pinheiro), Michel, Nilmar, Nilson, Pinga, Rubens Cardoso, Rubens Minelli, Sergio Goycochea, Thessa, Tinga, Valdomiro, Vinícius e Wellington Monteiro.

Chiquinho lembra sua carreira e a formação do Inter campeão Mundial

Um talento lapidado no Celeiro de Ases que chegou ao time principal, teve seus momentos de destaque e viveu e fez parte da construção do Internacional que foi campeão da Copa Libertadores da América e do Campeonato Mundial de Clubes em 2006. Este é um resumo de parte da carreira de Paulo Francisco da Silva Paz, o ex-lateral-esquerdo Chiquinho.

Chiquinho durante partida do Internacional no ano de 2006

Na última segunda-feira (31/08), se completaram 18 anos da estreia dele como atleta profissional do Inter no estádio Beira-Rio. Foi em uma vitória alvirrubra por 3 a 0 contra o Santos. Chiquinho enfrentou problemas de saúde e demonstrou suas qualidades especialmente na temporada 2004, quando foi peça importante da conquista do Campeonato Gaúcho, por exemplo. Chiquinho repassou sua trajetória como atleta em entrevista dada ao programa Velhas Súmulas, da rádio Colorada, reproduzida neste sábado (05/09).

Em uma das suas falas, ele recordou a formação do plantel que foi campeão continental em 2006:

“A gente via que estava acontecendo um crescimento, pelos resultados. Lógico que também pelo ambiente, pelas contratações pontuais que estavam sendo feitas. Jogadores que realmente queriam vencer. Tinham atletas que vinham decolando nas suas carreiras, vinham de bons trabalhos. Talvez não sendo campeões, mas eram atletas que vinham em uma crescente. Com a chegada do Muricy [Ramalho] em 2003 e a chegada de alguns jogadores, até lá em 2002 que foi o caso do Clemer, foi realmente uma construção. Um tijolinho de cada vez. Um ano de cada vez. Evoluindo, chegando nas Sul-Americanas, chegando nas semifinais como chegamos em 2004 contra o Boca Juniors; 2005, a mesma coisa. O Clube foi se fortalecendo. Os bons resultados acabam trazendo confiança para ti e tu vais vendo que dá para ir mais um pouco. Dá para chegar mais. Está ficando forte o negócio. Eu pude fazer parte da segunda lista da Libertadores, a segunda parte quando abrem para novas inscrições. Eu e Alex fomos inscritos para a segunda parte. Então ali no jogo com LDU em Quito eu fazia parte do grupo. Quando voltamos de Quito, aconteceu a parada para a Copa do Mundo. Fomos para fazer intertemporada em Santa Catarina. Lá recebi convite para ir para o Palmeiras através do Tite, hoje treinador da Seleção”.

Chiquinho jogou 91 partidas pela equipe principal do Internacional e converteu 7 gols, incluindo 2 em Gre-Nais.

A entrevista pode ser conferida no player abaixo:

Sport Club Internacional · Rádio Colorada | Entrevista com o ex-lateral-esquerdo Chiquinho | 05/09/2020

O material também pode ser acessado no Spotify do Inter.

O programa Velhas Súmulas vai ao ar aos sábados na rádio Colorada, das 14:00 às 15:30. Entrevistas com personagens da história colorada, detalhamento de fatos importantes da trajetória do Clube do Povo, reportagens especiais, além de leituras de trechos de livros, crônicas e textos sobre futebol, preenchem as tardes de sábado da emissora oficial do Inter. Aos domingos também, quando o programa é reproduzido como reprise às 14:00.

Acompanhe ainda a programação da rádio Colorada durante a semana: de segunda a sexta-feira, o Programa do Inter, o noticiário colorado mais completo do rádio, vai ao ar a partir das 18 horas.

Siga a rádio Colorada no Twitter!