Especial da Rádio Colorada homenageia Maradona

O mundo do futebol acompanhou com grande emoção o velório e posterior cortejo do corpo de Diego Armando Maradona. Realizado nesta quinta-feira (26/11), o evento mobilizou centenas de milhares de argentinos, em justa homenagem a um dos maiores jogadores de todos os tempos. O posto de ídolo foi atingido atingido por El pibe de oro através de antitética e romântica carreira, que a Rádio Colorada fez questão de homenagear em especial. Confira:

Créditos dos áudios
Manu Chao – La Vida Tombola;

Enrique Campos – El Sueño del Pibe;

Los Del Fuego – A Mi Manera;

Trecho de entrevista com Ernesto Cherquis Bialo ao programa “Cada Noche” da Televisão Pública Argentina;

O Programa do Inter da última quarta-feira (25/11) também repercutiu com grande cobertura a morte de Dom Diego. Ídolo xeneize, ex-camisa 10 do Boca Juniors campeão do mundo com a equipe hermana em 2003, Pedro Iarley comentou os anos que viveu no time de coração de Maradona e a relação simbiótica do craque com a Bombonera.

Lateral colorado responsável por marcar o argentino na estreia deste pelo Barcelona, ocorrida nas semifinais do Joan Gamper de 1982, Beretta lembrou a dura missão de anular ‘o mais humano dos deuses’. Ouça as entrevistas:

Sport Club Internacional · Rádio Colorada | Entrevista com ex-atacante Pedro Iarley | 25/11/2020

Sport Club Internacional · Rádio Colorada | Entrevista com ex-lateral Beretta | 25/11/2020

Luto pelo falecimento de Emídio Perondi

O Internacional lamenta o falecimento do seu ex-conselheiro Emídio Perondi, ocorrido na noite deste sábado, aos 82 anos. Ex-presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Emídio ocupou em cinco ocasiões uma cadeira no Conselho Deliberativo colorado: de 1997 a 2000, de 2003 a 2006, de 2009 a 2012, de 2013 a 2016 e de 2017 a 2019. O Clube do Povo deseja força aos familiares e amigos.

Luto pela partida de Ismael da Silva

O Sport Club Internacional amanheceu de luto nesta terça-feira (11/08). Histórico roupeiro do Clube, Ismael da Silva faleceu, aos 75 anos, em decorrência de complicações de saúde. Funcionário colorado desde o primeiro dia de novembro de 1977, ‘Seu Ismael’ sempre exerceu com muita eficiência seu trabalho, coroado com as principais conquistas da história alvirrubra.

Bandeira colorada a meio-mastro em demonstração de pesar pelo falecimento de Seu Ismael

O significado que Ismael exerce no Inter, todavia, vai muito além do obstinado trabalho que desempenhou como roupeiro. Símbolo de coloradismo, o profissional cativava, sempre ao lado dos parceiros Gentil e Buiu, com sua humildade e leveza. Desta forma será lembrado no Beira-Rio, como revela o presidente Marcelo Medeiros. “Tive o privilegio de conhecer Seu Ismael, uma referência em dedicação com a camisa do Clube. Era um exemplo, tanto no trabalho quanto na maneira contagiante com que levava a vida. Sempre nos recebia com um sorriso e um afago. Um grande profissional e um grande homem, que merece todo o reconhecimento pelo que conquistou. Hoje, o Inter está de luto com sua perda.”

Buiu (E), Ismael (C) e Gentil (D) no vestiário colorada/Foto: Divulgação, RBS

Campeão de Brasil, América e Mundial com o Inter, Ismael se tornou, inclusive, uma referência para nossos maiores ídolos. Em 2008, por exemplo, quando de sua despedida do Clube, o Eterno Capitão Fernandão citou o roupeiro como um exemplo do apoio que sempre recebeu no Inter. “O pessoal da retaguarda, como os roupeiros Gentil e Ismael, e todos os funcionários do clube também me deram total apoio. Era muito bom chegar para treinar e ser recebido com um sorriso“, declarou na ocasião.

Atual camisa 10 colorado e idolatrado por todo o povo vermelho, D’Alessandro também nutre grande admiração pelo roupeiro. Em 2011, o argentino fez questão de comemorar com Ismael, Gentil e Buiu seu primeiro gol marcado após lesão que o afastou dos gramados no início da temporada. “A relação com eles é muito boa, eles trabalham muito. São os primeiros a chegar aqui e os últimos a sair. Temos que valorizar o trabalho deles. O Gentil, o Ismael e o Buiu fazem um trabalho muito difícil e sempre estão sorrindo. Acho que eles merecem!”

Em pesar pela partida de Seu Ismael, o Clube do Povo hasteou a bandeira colorada a a meio-mastro no Beira-Rio. Nas redes sociais, diversos ídolos alvirrubros, como Fabiano, Taffarel, Magrão, Nei, D’Alessandro, Bolívar e Clemer, também manifestaram sua consternação com o falecimento do amigo. Com a certeza de que será sempre lembrado por sua inestimável contribuição ao Colorado, o Internacional reitera, neste momento de dor, seus sentimentos e solidariedade para com amigos e familiares de Ismael.

Seu Ismael preparando o vestiário antes da final da Libertadores de 2010/Foto: Ricardo Duarte