Nota Oficial – Copa São Paulo

No que diz respeito aos fatos recentemente noticiados sobre o Sport Club Internacional e a questão envolvendo atletas do Palmeiras que não teriam condição de jogo na Copa São Paulo, comunicamos que, durante a partida realizada no último dia 17, recebemos a informação de que os atletas Jhonatan e Endrick, da Sociedade Esportiva Palmeiras, haviam testado positivo para Covid no dia 11 de janeiro, o que desrespeitaria o protocolo de jogo definido pela Federação Paulista de Futebol para a competição.

O “Protocolo de Jogo da Copa SP”, que integra o conjunto de documentos que compõem o regulamento da competição, impõe que caso algum atleta teste positivo, o tempo mínimo para voltar a disputar jogos da Copinha seria de 10 dias.

Tendo em vista que a partida Inter x Palmeiras ocorreu apenas 7 dias após do resultado positivo do PCR dos referidos atletas, com base nos princípios do respeito aos regulamentos das competições e da proteção à saúde das pessoas que possui ainda mais valor em tempos de pandemia, encaminhamos na tarde de segunda-feira uma CONSULTA à Federação Paulista de Futebol para que nos informasse acerca das condições de jogo de Endrick e Jhonatan.

Passaram-se mais de 48 horas sem que a Federação Paulista de Futebol respondesse o nosso questionamento. Como salientado, a nossa CONSULTA foi encaminhada à FPF para que ela simplesmente respondesse se os atletas estavam em condições de jogo ou não. Justificando que a resposta do Palmeiras chegou à Federação às 19h13min de terça-feira, até agora a FPF não concluiu se os atletas em questão tinham ou não situação de jogo.

O Sport Club Internacional não vê motivos políticos, embora jurídicos existam, para buscar interromper o prosseguimento da competição a fim de que os pontos pudessem vir a ser revertidos e disputássemos as quartas de final da competição.

O Inter é o atual Campeão Brasileiro Sub-20 e da Supercopa do Brasil, competições organizadas pela CBF e, a partir do dia 5 de fevereiro, disputará a Copa Libertadores da América Sub20, organizada pela CONMEBOL, não havendo sequer calendário para disputarmos a fase final da Copinha em caso de prorrogação da competição, pois partiremos para o Equador no dia 2 de fevereiro. O acolhimento da medida jurídica suspenderia a competição até a decisão do órgão competente postergando jogos para data em que provavelmente a nossa equipe sequer estaria no Brasil.

Manifestamos carinho pela simpática Copinha, da qual temos cinco taças e somos o segundo clube com mais títulos, mas lamentamos a falta de isonomia, consideração e de compromisso dos organizadores do evento com as regras da própria competição. O Internacional segue a sua senda de vitórias compromissado com as regras do jogo, dos regulamentos, o jogo justo e a preservação da saúde de todos.

Inter treina em Mogi e se prepara para fase eliminatória da Copinha

O Celeiro de Ases volta a campo pela Copa São Paulo de Futebol Júnior na quinta-feira (13/01), às 19h30, contra o Flamengo de Guarulhos. Avançando, o Colorado encara o vencedor de Avaí x Portuguesa.

O jogo desta segunda fase é eliminatório e caso aconteça empate a classificação é decidida nos penaltis. A partida acontece no estádio Nogueirão, que vem sendo a casa o Colorado nesta Copinha. Com três vitórias nos três jogos da primeira fase, o Internacional passou na primeira colocação do seu grupo, enquanto a equipe de Guarulhos, venceu uma e empatou duas para se classificar como vice-líder do grupo 26.

Colorado encara o Flamengo-SP nesta quinta-feira (13/01) em Mogi das Cruzes/ Foto: Jota Finkler

Na manhã desta quarta-feira (12/01) o grupo trabalhou no campo da empresa Vidal, onde vem acontecendo os trabalhos do Celeiro. O técnico João Miguel trabalhou situações de jogo e bolas paradas ofensivas e defensivas, além de cobranças de penaltis.

Copinha: Inter goleia e fecha primeira fase com 100% de aproveitamento

Jovens talentos do Inter fazem bonito na Copinha (Foto: Jota Finkler)

Barba, cabelo e bigode! A gurizada do Celeiro de Ases está imparável na Copa São de Futebol Júnior e deixou mais uma vítima pelo caminho. Na tarde desta segunda-feira (10/01), no estádio Francisco Ribeiro Nogueira, o Inter goleou o União Mogi pelo placar de 3 a 0, obteve a terceira vitória consecutiva e manteve os 100% de aproveitamento na competição. Os gols foram marcados por João Felix, Samuel e Vitinho.

A equipe colorada chegou na partida com a primeira colocação do grupo e liderança garantidas. Assim, a comissão técnica aproveitou para oportunizar minutos aos jogadores que não vinham atuando nos confrontos anteriores. Diversos atletas de idade juvenil foram utilizados durante o jogo e, mesmo assim, a superioridade colorada foi ampla.


Como tem acontecido de forma constante na campanha, o time colorado matou o jogo ainda no primeiro tempo. Logo aos 13 minutos, Pedrinho cobrou escanteio pela esquerda e o zagueiro João Felix, capitão do Inter na partida, subiu de cabeça no primeiro poste e cabeceou no canto do goleiro: 1 a 0 para o Inter!

Foto: Jota Finkler

Imagens: SporTV


Pareceu replay, mas foi o segundo gol colorado. Aos 28 minutos, mais uma vez Pedrinho na bola parada. O meia cobrou falta pela esquerda e levantou na área encontrando Samuel. O zagueiro subiu entre os defensores, na marca do pênalti, e desferiu cabeceio fatal: 2 a 0!

Foto: Jota Finkler

Imagens: SporTV


No segundo tempo, o Colorado diminuiu o ritmo, apesar de manter o domínio da partida por completo. Ainda deu tempo para mais um aos 24min. Rangel avançou pela esquerda e buscou a tabela com Vitinho, que girou e fuzilou o goleiro de perna canhota. Um golaço! Placar final: Inter 3×0 União Mogi-SP.

Foto: Jota Finkler

Imagens: SporTV

FICHA TÉCNICA:

Internacional: João Vitor; Guilherme Varjão, Samuel, João Felix (Tiago Guth) e Felipe (Rangel); Lukayan, Matteo (Robert), Vitinho, Pedrinho (Tortello) e Adriel (Jhonatan Kauan); Leonardo (Enzo). Técnico: João Miguel.

Gols: João Felix, aos 13min/1T; Samuel, aos 28min/1T; Vitinho, aos 24min/2T.

Local: Francisco Ribeiro Nogueira, em Mogi das Cruzes-SP

Arbitragem: Daniel Carlos Luciano Fernandes, auxiliado por Vinícius Santana da Silva e Marcos Régis Vasconcelos (trio de SP).

Copinha: Inter encerra preparação para último jogo da 1ª fase

O Celeiro de Ases encerrou sua preparação para enfrentar o União Mogi, nesta segunda-feira (10/01). O grupo Colorado trabalhou na manhã deste domingo (09/01) com o técnico João Miguel e sua comissão técnica visando o último jogo da primeira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Inter está classificado para a próxima fase da Copa SP/Foto: Jota Finkler

A atividade aconteceu no campo da Empresa Vidal, em Mogi das Cruzes. O treino teve situações de jogo e ajustes de posicionamento para o confronto da última rodada. O Internacional tem 6 pontos ganhos e já garantiu a vaga e a primeira colocação do grupo 25. Com dois pontos ganhos até aqui, o União Mogi ainda luta por uma vaga no mata-mata da Copinha.

O jogo tem inicio às 17h30min no estádio Francisco Ribeiro Nogueira, em Mogi das Cruzes. O canal Sportv transmite a partida.

Copinha: Celeiro de Ases estreia com vitória por 2 a 0 sobre o São Raimundo-RR

Colorado venceu por 2 a 0 em Mogi das Cruzes (Foto: Mauricio Rummens)

O Celeiro de Ases abriu a temporada de 2022 em grande estilo. Na estreia pela Copa São Paulo de Juniores, o Colorado obteve uma vitória por 2 a 0 sobre o São Raimundo-RR. A partida foi disputada na noite desta terça-feira (04/11), no estádio Francisco Ribeiro Nogueira, em Mogi das Cruzes-SP, pelo grupo 25 da Copinha.

O placar foi construído ainda no primeiro tempo, com gols de Estêvão e Lucca, deixando a partida mais tranquila para a estreia do atual campeão. O jogo ficou marcado por uma forte chuva que diminuiu o ímpeto das equipes na segunda metade, dificultando a criação de jogadas.

Atual campeã e penta da Copinha, a equipe colorada volta a campo na sexta-feira (07/01), às 19h30, para enfrentar a Portuguesa pela segunda rodada. No fechamento da primeira fase, o Inter encara o União Mogi, segunda-feira (10/01), às 17h15.


Dominante desde o princípio, o Colorado abriu o placar logo aos oito minutos de partida. Lucca fez o pivô na frente da área e Estêvão recebeu na intermediária ofensiva. Mesmo de longe, o meia arriscou o arremate rasteiro, que encontrou o cantinho do gol: 1 a 0 para o Inter!

(Foto: Mauricio Rummens)

Imagens: SporTV


Ainda no primeiro tempo, o Clube do Povo matou o jogo. Aos 35 minutos, Rangel abriu espaço pela esquerda, se livrou da marcação e a bola chegou em Allison, que finalizou buscando o canto, mas goleiro defendeu parcialmente. No rebote, Lucca estava bem posicionado e empurrou para as redes: 2 a 0!

(Foto: Mauricio Rummens)

Imagens: SporTV

FICHA TÉCNICA:

Internacional: Lucas Flores; Bernardo, João Pedro, Ryan (Vitinho) e Lucas Ryan; Bizescki (Pedrinho), Gustavo, Allison (Matteo), Estêvão (Lukayan) e Rangel; Lucca (Leonardo). Téc: João Miguel

Gols: Estêvão, aos 8’/1ºT (I); Lucca, aos 35’/1T (I).

Local: Francisco Ribeiro Nogueira, em Mogi das Cruzes-SP

Arbitragem: Giovanni Domenico, auxiliado por Rafael Tadeu Alves e Raphael de Albuquerque (trio de SP)

Celeiro de Ases já está em São Paulo

A delegação da equipe Sub-20 do Internacional chegou a sua sede na primeira fase da Copa São Paulo neste domingo (02/01). Nesta primeira etapa o Colorado vai disputar seus jogos na cidade de Mogi das Cruzes. A estreia será na terça-feira (04/01), às 19h30 contra o São Raimundo-RR.

Treino marcou a chegada do Colorado a Mogi das Cruzes/Foto: Felipe de Oliveira/Internacional

Na parte da tarde o elenco fez seu primeiro treino. O técnico João Miguel e sua comissão técnica trabalhou com os atletas na Vila Santista Esporte e Recreação. Após a atividade parte da comissão e o diretor geral da base, Felipe de Oliveira fizeram o reconhecimento do estádio Francisco Ribeiro Nogueira, onde acontecem os jogos da primeira fase.

Jogos da primeira fase

04/01 – 19h30 – Internacional x São Raimundo-RR
07/01 – 19h30 – Internacional x Portuguesa
10/01 – 17h15 – Internacional x União Mogi

Grupo

Goleiros

João Vitor / Lucas Flores / Marcio Defendi

Laterais

Bernardo / Guilherme Varjão / Jonathan / Rangel

Zagueiros

João Pedro/ Samuel / Lucas Ryan / Felipe / João Felix / Ryan / Tiago Guth

Meio-Campo

Lukayan / Lucas Farias / Bizescki / Tortello / Robert / Gustavo / Estêvão / Pedrinho / Allison

Atacantes

Matteo / Jhonatan Kauan / Leonardo / Vitinho / Lucca / Adriel / Enzo

Sub-20 inicia pré-temporada visando competições de 2022

O calendário das competições de base para o Celeiro de Ases inicia com a disputa da tradicional Copa São Paulo de Futebol Júnior, também conhecida como Copinha, a qual o Internacional já foi campeão em cinco oportunidades. O grupo já trabalha com a comissão técnica visando também a preparação para a Copa Libertadores Sub-20.

Para esta disputa o Colorado leva jogadores mais jovens e recém promovidos do time sub-17, o que deve baixar a média de idade do grupo para 18 anos. A competição vai servir de preparação para a Copa Libertadores Sub-20, que terá o Internacional pela primeira vez em sua história. O torneio continental acontece no Equador de 5 a 20 de fevereiro.

2021 foi de Tríplice Coroa (Gauchão, Brasileirão Sub-20 e Supercopa Sub-20) para o Internacional/Foto: Jota Finkler/Arquivo

“É o inicio de uma nova era na base com a troca da safra de jogadores 2001 pelos jogadores 2004. Temos assim a Copa São Paulo como pré-temporada com objetivos a curto, médio e longo prazo. Trabalhamos para no fim de 2022 termos novos atletas subindo para o time profissional. Enquanto isso seguimos trabalhando também na construção das categorias menores”, afirma o diretor desportivo, Gustavo Grossi.

Além da Libertadores e Copinha, o calendário também apresenta a Copa do Brasil, Brasileirão e o Gauchão. A temporada deve ter em torno de 50 jogos oficiais.

Copinha

O Internacional tem a cidade de Mogi das Cruzes como sede na primeira fase e está no Grupo 25 ao lado de Portuguesa, União Mogi e São Raimundo-RR. Classificam os dois primeiros colocados de cada grupo para a segunda fase. Os três primeiros jogos do Celeiro de Ases terão transmissão do canal Sportv.

Trofeu da Copa SP/Foto: Divulgação FPF

Jogos

04/01 – 19h30 – Internacional x São Raimundo-RR
07/01 – 19h30 – Internacional x Portuguesa
10/01 – 17h15 – Internacional x União Mogi

Grupo

Goleiros

João Vitor / Lucas Flores / Marcio Defendi

Laterais

Bernardo / Guilherme Varjão / Jonathan / Rangel

Zagueiros

João Pedro/ Samuel / Lucas Ryan / Felipe / João Felix / Ryan / Tiago Guth

Meio-Campo

Lukayan / Lucas Farias / Bizescki / Tortello / Robert / Gustavo / Estêvão / Pedrinho / Allison

Atacantes

Matteo / Jhonatan Kauan / Leonardo / Vitinho / Lucca / Adriel / Enzo

Celeiro conhece adversários no grupo da Copinha

Sub-20 defende o título da Copinha/Foto: Jota Finkler

A Federação Paulista de Futebol realizou, na tarde desta segunda-feira (13/12), o sorteio dos grupos da próxima edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Atual campeão do torneio e cinco vezes vencedor da competição na história, o Internacional integrará a chave 25 na primeira fase da Copinha, quadrangular sediado em Mogi das Cruzes-SP e compartilhado com União Mogi-SP, São Raimundo-RR e Portuguesa-SP.

Sub-20 está no grupo 25 da Copinha/Foto: Jota Finkler

Inter defende o título

Não realizada em 2021 por conta da pandemia de Covid-19, a Copa São Paulo voltará a ser disputada no próximo mês de janeiro. Maior torneio de base do país, a Copinha tem no Inter seu atual vencedor, uma vez que o Clube do Povo levantou a taça em 2020. O Colorado é, ainda, o segundo maior campeão do torneio, posto que divide com o Fluminense, ambos Penta no certame.

Grupo 25 – Mogi das Cruzes
União Mogi-SP
Internacional
Portuguesa-SP
São Raimundo-RR
Inter é o atual campeão da Copinha/Foto: Ricardo Duarte

Categoria campeã

Os juniores do Clube do Povo embarcarão para São Paulo não apenas com a responsabilidade digna do atual campeão da Copinha, mas também com a taça do Brasileirão Sub-20 de 2021 na bagagem! No último dia 28 de novembro, o Celeiro, que vencera a ida por 2 a 0, no Beira-Rio, empatou em 1 a 1 com o São Paulo na volta da finalíssima e conquistou o título nacional pela terceira vez na história colorada. Boa sorte, campeões!

Atuais campeões do Brasileirão Sub-20 disputarão a /Foto: Renata Lufti

Mais de 9500 colorados acompanharam a final da Copinha no Pacaembu

Um sábado para ficar marcado para sempre na memória do torcedor colorado: o dia em que São Paulo viu um clássico Gaúcho tomar conta da cidade. Um 25 de janeiro colorido pelo vermelho e branco de uma equipe que entregou até a última gota de suor em campo. Repetindo os feitos de 1974, 1978, 1980 e 1998, após um jogo de acirrar os ânimos, a equipe sub-20 colorada sagrou-se campeã, pela quinta vez, da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Quem, desde o início, esteve acompanhando a campanha das jovens promessas coloradas foi a massa alvirrubra – colorados paulistas e aqueles que viajaram centenas de quilômetros para estar lado a lado com a equipe. Juntos, vestindo o manto sagrado, apoiaram a gurizada durante os mais de 90 minutos. O coração de quem não pode estar no Pacaembu sentiu-se bem representado, já que cerca de 9500 colorados estiveram presentes em um estádio distante mais de mil quilômetros da nossa casa. Isso prova aquilo que nós colorados já sabíamos: o Inter é Gigante!

O número de colorados em solo Paulista elevou-se nos últimos anos. Nessa expansão, entra em cena o trabalho que é realizado pelo departamento de Relacionamento Social do Clube junto aos representantes colorados longe de Porto Alegre. Em 2013 eram nove consulados; atualmente contabiliza-se mais de 60. A prova disto aconteceu, não só no jogo final, mas em toda a Copinha. Afinal, onde tem jogo do Inter, tem torcida e consulado representando o Clube do Povo.

Os destaques da campanha pentacampeã da Copa São Paulo

É campeão! Após superar o Grêmio por 3 a 1 nos pênaltis, em partida encerrada com o 1 a 1 no tempo normal, o Celeiro de Ases se sagrou campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior no início da tarde deste sábado (25/01), dia em que a capital paulista completa 466 anos. Agora pentacampeão do torneio, o Inter se iguala ao Fluminense como segundo maior vencedor da história da Copinha. Conquistado com autoridade, o quinto título foi erguido após campanha de nove jogos, seis vitórias e três empates. Invicto, o Clube do Povo balançou as redes adversárias em 16 ocasiões, sendo vazado apenas quatro vezes. Campanha maiúscula, construída ao longo de 23 dias, e recheada de destaques.


Paredões colorados

Goleiro menos vazado da competição, Emerson Júnior disputou oito das nove partidas do Inter na Copinha. Seguro sob as traves, o arqueiro ainda se provou extremamente habilidoso com os pés, destacando-se com reposições de altíssimo nível, além de participar ativamente da saída de bola colorada. Superado em somente quatro oportunidades, o camisa 1 do Clube do Povo foi fundamental em diversas ocasiões, e soube crescer na fase eliminatória. Contra Corinthians e Grêmio, por exemplo, nas respectivas semi e final, brilhou com milagres que contribuíram diretamente para os triunfos alvirrubros.

Reserva na meta vermelha, Vitor Hugo também correspondeu quando alçado a campo nesta edição da Copa São Paulo. Titular na terceira partida da fase de grupos, disputada diante do Capivariano debaixo de intensa chuva, exibiu muita atenção e experiência para não ser enganado pela água que encharcou o campo do Estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães. Henrique Dias, terceiro arqueiro, merece, igualmente, reconhecimento por sua participação no grupo campeão.


Um time bem treinado começa, também, por uma zaga encaixada

A defesa colorada esteve em evidência nesta edição da Copa São Paulo. Titulares nas duas primeira partidas da competição e também no confronto de 32 avos diante do Volta Redonda, Pedro Henrique e Tiago Barbosa transmitiram muita segurança à Maior e Melhor Torcida do Rio Grande, que presenciou, na dupla, entrosamento digno dos grandes miolos de zaga que já vestiram o manto do Internacional.

Convocado por Eduardo Coudet para integrar a pré-temporada do grupo profissional, Pedro retornou para Porto Alegre no início da segunda dezena de janeiro. Em seu lugar assumiu Carlos Eduardo, camisa 14 que atuara em todas as partidas da fase de grupos. Dono de excelente passe com a perna canhota, o defensor não somente manteve o alto nível da retaguarda colorada, como também acrescentou, e muito, à saída de bola alvirrubra. Adriel, de boa exibição no duelo diante do Capivariano, e Cazzetta foram os outros zagueiros relacionados pelo Inter para a competição.


A força das alas do Clube do povo

A torcida colorada passou boa parte do mês de janeiro agradecendo ao destino por ter convencido Lucas Mazetti e Leo Borges, laterais colorados, a escolherem o futebol, e não o atletismo. Donos de pulmão invejável, os camisa 2 e 6 do Inter deram trabalho para absolutamente todos os adversários do Clube do Povo na Copinha. O direito, por exemplo, deu assistência logo na primeira partida, contra o Confiança-PB, e repetiu o feito nas oitavas, diante do RB Brasil.

Pela esquerda, Leonardo foi fundamental nos 16 avos, versus Desportivo Brasil, e nas quartas de final, diante do Botafogo-SP. Em ambos os duelos, de sua perna canhota a partiu cruzamento capaz de gerar grande confusão na área rival. Na primeira partida, o lateral originou jogada do primeiro gol colorado, enquanto, contra a equipe de Ribeirão Preto, a bola que alçou foi parcialmente cortada e acabou encontrando Praxedes, que anotou um golaço, abrindo o placar para o Clube do Povo na ocasião.

Atleta da confiança do técnico Fábio Matias, o lateral-esquerdo Thális atuou em todas as partidas do Inter na Copinha. Seja jogando pelo flanco ou como meia, o jovem de 18 anos acumulou minutos em campo com a camisa colorada, e exerceu grande protagonismo nas oitavas de final, contra o RB Brasil, quando classificou o Celeiro de Ases ao converter sua cobrança, a sexta do Clube do Povo na disputa. Titular contra o Capivariano, o ala Carrijo foi outro de contribuição destacada na Copinha.

Celeiro de Craques

O elenco pentacampeão da Copa SP comprova a máxima de que o meio de campo é lugar para craques. Em consonâcia com o restante do time, o setor cerebral do Celeiro apresentou e também afirmou grandes nomes da equipe colorada.

Sempre escalado com três atletas pelo centro, o Inter contou, na função de primeiro volante, com excelentes exibições de Volnei e Murilo. O primeiro iniciou a Copinha como titular e chegou a atuar como zagueiro, nas quartas, tamanha sua qualidade para defender. Já Murilo, camisa 15, agregou muito à circulação de bola alvirrubra quando alçado aos 11 iniciais, tendo, inclusive, participação decisiva no segundo gol do Clube do Povo contra o Botafogo-SP, nas quartas de final.

Do alto de seu 1m81cm, Igor também somou grandes atuações na Copinha, a ponto de se tornar figura frequente nos confrontos decisivos por sua imposição física, fundamental nos momentos em que o Celeiro de Ases, à frente no placar, precisou se adaptar à pressão adversária. Lucas Ramos igualmente somou muitos minutos em campo, sobressaindo-se como um atleta versátil, capaz não apenas de desempenhar as três funções de meio como também jogar aberto na ponta.

Cesinha e Praxedes, Praxedes e Cesinha. Poema para os ouvidos do povo colorado, a dupla de meio-campistas do Celeiro na Copinha encantou o país. Capitão e camisa 10, César Coelho Campos Júnior marcou três gols na competição, número que o alça ao posto de artilheiro alvirrubro no torneio. Matador e frio, o atleta teve atuação destacada nas finais, seja oferecendo assistência, como contra o Corinthians, ou balançando as redes, a exemplo do que fizera diante do Botafogo-SP.

De sua parte, Bruno Praxedes conquistou a torcida colorada com sua afiada perna canhota. Autor de golaço logo na primeira rodada, voltou a balançar as redes, em outra pintura, já nas quartas de final. Um dos craques da Copa São Paulo, atua por todo o campo, ocupando espaços de área a área. Apesar dos poucos 17 anos, o camisa 8 demonstrou, ainda, mentalidade digna dos mais experientes praticantes do esporte bretão, sempre consciente quanto ao momento de acelerar ou esfriar o jogo.


Pontaria afiada

O Inter marcou 16 gols na competição, sendo nove destes anotados por atacantes. Poderosa, a linha de frente do Celeiro de Ases iniciou a Copa São Paulo tendo Matheus Monteiro, Nicolas e Caio como titulares. Camisa 7, o primeiro do trio se provou um verdadeiro ponta, acumulando, ao longo do torneio, arrancadas cinematográficas, imparáveis como a que resultou no gol colorado na grande decisão. Em números gerais, Matheus encerrou a Copinha com 3 gols marcados e 3 assistências dadas.

De sua parte, Caio encheu os olhos principalmente dos apaixonados por futsal. Legitimo pivô, o centroavante colorado sabe usar o corpo para se impôr contra defesas formadas, muitas vezes, por zagueiros mais altos do que ele. Autor de dois gols na Copinha, titular absoluto no comando de ataque colorado, por vezes deu lugar, ao longo de partidas, para Léo Ferreira. Atacante de grande estatura, Leonardo foi fundamental para a classificação do Celeiro de Ases rumo às oitavas de final ao marcar, de letra, o segundo e decisivo gol do Inter contra o Desportivo Brasil. Luiz Henrique, titular contra o Capivariano, foi o outro avante de referência do Clube do Povo presente na Copinha.

Camisa 11 autor de dois lindos gols no torneio, Nicolas desempenhou função muito importante para o Clube do Povo na competição. Somando 1m80cm, mostrou grande facilidade para realizar o facão, cortando da ponta para o meio, somando-se, assim, a Caio Vidal no comando de ataque colorado. Arma aérea, criou boas oportunidades por cima, mas foi com os pés que marcou, contra Linense e Corinthians, suas pinturas.

Guilherme Pato soube tirar proveito das adversidades para crescer no momento certo da competição. Titular pela primeira vez contra o Capivariano, foi um dos principais nomes colorados na partida, conseguindo superar o afetado estado do gramado para criar algumas das principais chances do Inter no jogo. Na fase seguinte, de 32 avos, entrou em campo no intervalo para, no último minuto do confronto, atestar seu poder de decisão ao sofrer pênalti convertido por Matheus Monteiro. O camisa 19 voltou a figurar entre os 11 iniciais nos 16 avos. Diante do Desportivo Brasil, foi dele a assistência para o gol de Léo Ferreira.

Titular na reta final da competição, Guilherme atingiu seu momento de maior brilho a partir das semifinais. Contra o Corinthians, ignorou os mais de 14 mil torcedores alvinegros que lotaram a Arena Barueri para marcar um gol(aço) e ainda servir Matheus Monteiro, autor do segundo. Na decisão, a dupla voltou a se destacar, desta vez com o camisa 7 servindo Pato, nome do tento de empate colorado. Entre as principais figuras do Celeiro de Ases na Copa São Paulo, Guilherme teve como companheiro de ataque, além dos já comentados atletas, o camisa 18 João Victor, que participou de três partidas.

Comando experiente

A atual passagem não é a primeira de Fábio Matias na casamata colorada. Após comandar a equipe Sub-17 no ano de 2016, foi alçado à categoria Sub-20 na temporada seguinte. Em 2018, o técnico capitaneou grande campanha do Celeiro de Ases na Copa São Paulo de Futebol Júnior, caminhada invicta e que, mesmo encerrada nas semifinais, garantiu ao Inter o posto de melhor ataque do torneio. Em 2019, à frente do Figueirense, Fábio chegou até as quartas da Copinha, comprovando sua vocação para a competição. O título, contudo, precisava vir em um Clube com o qual tem grande identificação, e deveria possuir, em seu DNA, semelhanças à história do profissional.

Integrante do Grupo 7 da Copa São Paulo, o Celeiro de Ases concetrou na cidade de Capivari. Por conta de problemas na estrutura do estádio do município, entretanto, as partidas do chaveamento do Clube do Povo foram realizadas em Santa Bárbara d’Oeste, terra da família de Fábio. Por lá, comandante e equipe criaram a casca necessário para a continuidade do torneio e assim, pé-quente, a terra de Matias virou, também, do Inter, graças à sorte que ofereceu ao Colorado para a disputa da competição.

Não foi só Fábio, porém, quem brilhou fora de campo. Ao seu lado, o treinador contou com equipe igualmente merecedora do título. Confira a comitiva colorada na Copa São Paulo:

Diretor geral: Fabrício Delaix
Diretores da categoria: Julio Vargas e Vilmar Milani
Gerente geral: Erasmo Damiani
Gerente administrativo: Raful Fachini
Coordenador técnico: Rodrigo Lamera
Coordenador de performance: Aldemir Calovi
Supervisor da categoria: Marco Gadenz
Treinador: Fábio Matias
Auxiliar técnico: João Miguel
Preparador Físico: João Goulart
Preparador de goleiros: Leonardo Martins
Analista de desempenho: Antônio Gabriel
Médico: Gustavo Luz Alves
Massagista: Marcos Copetti
Roupeiro: Waldacir Maciel
Fisioterapeuta: Alberto Franco
Fisiologista: Deivid Camargo
Psicólogo: Sergio Murilo
Assessor de imprensa: Leonardo Fister

Campanha do título:

Grupo 7:

Inter 3 x 0 Confiança-PB
Inter 3 x 0 Linense-SP
Inter 0 x 0 Capivariano-SP

Segunda fase/32 avos

Inter 1 x 0 Volta Redonda

Terceira fase/16 avos

Inter 2 x 1 Desportivo Brasil

Oitavas de final

Inter 1(6) x (5) 1 RB Brasil

Quartas de final

Inter 2 x 0 Botafogo-SP

Semifinal

Inter 3 x 1 Corinthians

Final

Inter 1(3) x(1)1 Grêmio