D’Alessandro encerra Semana de Prevenção a Acidentes de Trabalho

D’Ale palestrou para os colaboradores colorados nesta sexta/Foto: Felipe Bortoluzzi

A SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho) do Internacional foi encerrada com chave de ouro. Na tarde desta sexta-feira (27/05), Andrés D’Alessandro, um dos maiores ídolos da história colorada, palestrou para os colaboradores e as colaboradoras do Clube do Povo, compartilhando suas experiências no futebol e na vida através de lições de gestão, profissionalismo, comprometimento e dedicação.

Evento encerrou a SIPAT/Foto: Felipe Bortoluzzi

D’Ale atendeu a convite da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) colorada, que pensou a SIPAT de 2022 como uma reconstrução da vida. Os primeiros ciclos de palestras do evento, iniciado na última quarta-feira (25/05), focaram no período “pós-pandemia”, e receberam psiquiatras, psicólogos e educadores físicos, que falaram das principais ações a serem tomadas para evitar doenças que assolam a população mundial.

Além das palestras, ainda foi planejado um ambiente de reconexão, com a presença de profissionais de shiatsu. Realizadas na Universidade Corporativa Colorada (UCC), as ações também foram transmitidas, ao vivo, para o CT de Alvorada, de modo a abranger a maior quantidade possível de colaboradores do Clube. O sucesso do evento foi celebrado por Luís Eduardo Raya, engenheiro de Segurança do Trabalho que participa da CIPA.

“Essa é uma semana em que a gente tenta refletir um pouco sobre a nossa segurança durante o dia a dia, que é árduo. Começamos com alguns médicos, psicólogos e psiquiatras, falando um pouco dos problemas que a Covid nos deixou. E nada melhor do que encerrar essa semana com uma palestra extremamente motivacional. Um ídolo.”

Luís Eduardo Raya
D’Ale emocionou o quadro de colaboradores do Inter/Foto: Felipe Bortoluzzi

D’Ale emociona

Apoio da família na infância, dificuldades que superou no início da carreira, os bastidores das grandes conquistas com o Inter e o caminho para se tornar um líder e referência. D’Alessandro arrancou lágrimas e sorrisos das dezenas que conheceram “mais uma história, nem melhor, nem pior”, como definida pelo próprio ídolo, que como de costume reforçou sua gratidão e respeito pelas pessoas que trabalham no clube de seu coração.

“É um prazer estar aqui com vocês. Uma honra compartilhar momentos com os funcionários do Clube. Quem me conhece, sabe: a gente valoriza muito o trabalho de vocês. Então, para mim, é uma honra estar aqui apresentando algumas coisas que vocês já sabem. Muito do que vocês já sabem, dos 22 anos de futebol que vivi, vivenciei. Mas é muito importante poder voltar como um ex-atleta, como um torcedor.”

D’Alessandro
Público acompanhou a fala atentamente/Foto: Felipe Bortoluzzi

Passagens como a preparação para conquistar o ouro nas Olimpíadas de 2004, os desafios encarados na solitária mudança para a Alemanha, em 2003, e sobre os meses na Inglaterra, onde nem mesmo o trânsito ‘invertido’ foi capaz de atrapalhar o futuro pai de Martina, divertiram o público e mostraram um lado ainda mais humano do argentino, que definiu como perfeita a trajetória que construiu ao longo de 14 anos no Beira-Rio. Após o evento, D’Ale confidenciou, em entrevista para o Site do Inter, a alegria em seguir ligado ao Clube após sua aposentadoria.

“Foi legal. Primeiro, pelo encontro com eles, que estão vivendo uma semana de aprendizado. E fico muito contente e agradecido, porque tudo que tem a ver com o Clube mexe com a gente. Não podemos dar um jeito sempre, eu já saí, não sou atleta, mas essas coisas que têm a ver com o Inter a gente faz e se reencontra. Um pouquinho de carinho, um agradecimento; isso é bem legal.”

D’Alessandro
Ídolo foi tietado após a palestra/Foto: Felipe Bortoluzzi

O ídolo também falou sobre a nova rotina que tem desbravado. Aposentado dos gramados, D’Ale não escondeu a saudade dos tempos em campo, mas revelou que tem buscado aproveitar ao máximo o tempo livre em seu dia a dia. Entre os novos hábitos, é claro, está a presença assídua no Beira-Rio, apoiando o Inter ao lado de seus irmãos de paixão, como integrante da Maior e Melhor Torcida do Rio Grande.

“Não é fácil, de um dia para o outro, não fazer o que a gente gosta. Eu tinha uma rotina praticamente automática, de treinar todos os dias da semana e, no final da semana, jogar, concentrar. Hoje, não tem nada disso. Não vou mentir que estou com um pouquinho de saudade ainda, mas estou ocupando o tempo. Passando mais com a família, viajando, coisa que eu não poderia fazer antes. Estou aproveitando!”

D’Alessandro
Ídolo é presença constante no Beira-Rio/Foto: Ricardo Duarte

Gol do Dia – D’Ale garante três pontos contra o Palmeiras

Beira-Rio lotado, time embalado e adversário encurralado. Atemporal em se tratando da história do Clube do Povo, a frase define bem o contexto do gol escolhido para este dia 17 de maio. Pela segunda rodada do Brasileirão de 2009, o Inter abriu o placar cedo, com Danny Morais. A partir daí, apenas aguardamos espaço suficiente para o golpe fatal, que chegou nos acréscimos. Taison, Nilmar e D’Ale: poesia!

Hoje na História – 10 de maio

Há 12 anos, Nilmar transformou o Pacaembu em tela branca, e pincelou impecável obra de arte para garantir ao Inter vitória de 1 a 0 sobre o Corinthians. O Hoje na História deste 10 de maio ainda lembra de golaços de Alan Patrick e D’Alessandro, no ano de 2014, de Jorge Wagner, na altitude de Quito, e de Luís Fernando, anotado em cima do Olímpia, em 1989. Relembre esta e outras efemérides com a #MaisVermelha!

Bastidores da última La Boba

Ao todo, foram 529 jogos, 13 títulos, 97 gols, 113 assistências e o coração da Maior e Melhor Torcida do Rio Grande. Se todo carnaval tem sim, com a La Boba não seria diferente. E que privilégio ter passado por esses 14 anos de pura magia ao teu lado, Cabezón. Os Bastidores da última partida da carreira de D’Alessandro já estão no ar. Emocione-se:

#AUltimaLaBoba: D’Alessandro teve despedida épica no Beira-Rio

Clube promoveu diversas ações para o adeus do ídolo (Fotos: Ricardo Duarte)

O dia 17 de abril de 2022 ficará marcado para sempre na memória de todos que apreciam a arte do futebol. No entanto, para compreender a relação de D’Alessandro e sua legião de fãs é necessária sensibilidade para enxergar além de um simples esporte com bola. É algo que transcende os 90 minutos de partida. Um jogador que se torna lenda ainda em atividade é especial – muito pela sinergia única criada naturalmente com a torcida. Sua despedida, com contornos de dramaticidade, ocorrida na noite deste domingo, seguiria o roteiro de um filme de ficção, caso não fosse a mais pura e imprevisível realidade.

Contexto e jogo

Na ocasião, o Inter teve um duro confronto com o Fortaleza, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Diante de um adversário qualificado e questionáveis critérios da arbitragem, o Colorado teve dois pênaltis marcados contra a sua meta e precisou se reinventar na partida. Aos 41 anos de idade, D’Alessandro seria opção para o segundo tempo, caso os desfalques da equipe não o colocassem entre os 11 iniciais.

Atrás no placar, nos acréscimos do primeiro tempo, o camisa 10 recebeu em curto espaço dentro da área e sacou uma caneta da cartola, riscando a marcação de seu caminho. Na sequência, um chute forte, seco, com toda força do Beira-Rio potencializando sua abençoada perna esquerda. No estufar das redes, o Gigante rugiu como se fora, de fato, a última vez. Ao ser subtituído na segunda etapa, já exausto, todos se renderam à figura de D’Ale, legítmo ídolo aplaudido por companheiros, adversários e até pela arbitragem. Para fechar com chave de ouro, Alemão, jogador recentemente contratado e com infância ligada ao Internacional, selou a virada aos 44 minutos do segundo tempo, decretando a catarse no Beira-Rio.

Último ato do ídolo teve direito a golaço

Casa cheia para despedida

Para dar o adeus dos gramados ao eterno ídolo, o Clube tratou de criar a atmosfera que ele mais gosta: a de casa cheia. Assim, sócios e sócias de todas as modalidades tiveram acesso gratuito nas áreas livres Beira-Rio, liberado mediante realização de Check-In ou aquisição do ingresso com custo zero (de acordo com modalidade). Demais torcedores e torcedoras puderam comprar entradas para o setor por um valor 50% inferior ao praticado. Nas cadeiras centrais, associados(as) ‘Campeão do Mundo’ e ‘Nada Vai nos Separar’ contaram com a recentemente anunciada condição especial de 60% e 20% de desconto, respectivamente.

Aquecimento na tela

Ainda na véspera da partida, uma entrevista exclusiva com o ídolo foi divulgada nas redes sociais do Clube e publicada no Canal do Inter, no YouTube. Gravado no Museu do Inter e com imagens inéditas do craque, o material contou um pouco sobre o retorno do camisa 10, a expectativa pela despedida e a relação do ídolo com a torcida.

Cinema Gigante

Logo após o apito final da partida, já com os três pontos garantidos, uma série de homenagens voltaram a serem feitas para o ídolo. Braçadeiras de capitão, escolhidas em votação pela torcida em ação junto com a socios.com, foram distribuídas para os demais jogadores. No telão, uma contagem regressiva levou ao último grito uníssono do nome de D’Alessandro. Em campo, a presença de amigos e familiares, que tanto apoiaram o ídolo durante a sua carreira, ainda entregaram uma camisa personalizada com o número 529 às costas – total de vezes que entrou em campo pelo Inter.

D’Alessandro e sua família ficaram emocionados com homenagem

Na sequência, um vídeo especial, com texto e voz de Fabricio Carpinejar, foi exibido no telão, mostrando imagens icônicas da carreira de Andrés. A emoção tomou conta de vez, levando o ídolo e sua família às lágrimas novamente. Instantes depois, o mesmo vídeo foi disponibilizado nas redes sociais do Clube. Confira abaixo:

A repercussão da despedida do craque e das ações promovidas pelo Clube foi enorme e alcançou seu país de origem. O site do Olé, tradicional veículo argentino, contou em detalhes tudo aconteceu (clique aqui), incluindo conteúdos produzidos pelo marketing do Internacional, assim como a ESPN latina, que destacou as reações nas redes sociais.

“Eu amo esse Clube!” D’Ale se despede do futebol com festa e vitória

D’Ale foi Inter até o fim/Foto: Ricardo Duarte

Quando chegou a Porto Alegre para iniciar sua terceira passagem pelo Inter, D’Alessandro deixou claro que desejava se despedir do futebol ao lado do povo colorado, mas nem seus sonhos mais otimistas poderiam imaginar as emoções que estavam guardadas para o último jogo de sua carreira. Diante do Fortaleza, neste domingo de páscoa (17/04), o gringo chorou, sorriu, vibrou, reclamou, cantou e, o mais importante, venceu – como o protagonista de sempre.

Autor de um golaço, o de número 97 que marcou com a camisa do Inter, D’Alessandro desfilou à vontade ao longo dos quase 80 minutos em que permaneceu no gramado que lhe consagrou maestro. Depois, do reservado viveu sua primeira experiência na nova posição que ocupa, a de torcedor, com o gol de Alemão, que garantiu os três pontos para o Clube do Povo quando o relógio já se aproximava dos acréscimos da etapa final. Por fim, após o último apito, o ídolo foi tanto apaixonado quanto apaixonante para reger a festa das mais de 36 mil pessoas que não aceitavam a ideia de arredar o pé do Beira-Rio.

O primeiro ato do pós-carreira de D’Ale foi um emocionado abraço no parceiro Taison. Desfalque na segunda rodada do Brasileirão devido a edema muscular, o irmão e aprendiz do gringo apareceu no gramado tão logo o jogo foi encerrado, e fez questão de carregar, em seus braços, a estrela da noite até o centro do campo, onde Andrés recebeu não apenas o delirante sentimento do público, mas também o carinho de seus companheiros, que aos gritos festejaram a vitoriosa carreira do amigo e capitão.

Ensurdecedor, o rugir do Beira-Rio foi silenciado apenas sob às ordens do próprio estádio, que conclamou o povo a assistir uma linda homenagem veiculada em seus telões para o ídolo. Poético e nostálgico, o vídeo de agradecimento apresentado ao público presente no Gigante foi logo sucedido por mais cantoria, que embalou os últimos passos de D’Alessandro no número 891 da Padre Cacique. Diante de um corredor de aplausos, o gringo, acompanhado de seus familiares, ainda confraternizou com amigos e ex-companheiros antes de, enfim, tomar o rumo do túnel de vestiários.

Das chuteiras para os microfones, D’Ale encontrou tempo para conceder sua última entrevista coletiva como jogador de futebol. Irreverente e bem-humorado, o gringo travou mais um inesquecível encontro com a imprensa, ao longo do qual falou a respeito da história que construiu com a camisa colorada, analisou o legado que deixou no Clube do Povo, projetou os próximos passos de sua vida, desabafou sobre a emocionante despedida e, é claro, se declarou ao Inter, paixão que aprendeu a nutrir desde os primeiros dias que passou em Porto Alegre. Confira as principais aspas do ídolo:

Foto: Ricardo Duarte

“Eu nunca achei que era mais do que eu sou. Eu trabalhei para merecer o que aconteceu hoje. Sou mais um em uma história enorme, enorme, de atletas que ganharam muito mais do que eu, de atletas com uma identificação muito maior do que a minha. Mas isso não tira o que eu fiz.”

D’Alessandro
Foto: Ricardo Duarte

“A partir de amanhã, eu começo a mandar currículo (risos). Brincadeiras à parte, eu tenho uma dívida muito grande com o Inter. Quem me conhece, sabe o que o Inter representa na minha casa. Representa muito. Muito. Não só para mim, mas para a minha família. Do futuro, ninguém sabe, mas eu sinto que minha história com o Clube não fechou.”

D’Alessandro
Foto: Ricardo Duarte

“Legado a gente vai construindo. Tem uma palavra, para mim, que é fundamental: comprometimento. Por mais que tu tenha vontade, se tu não está comprometido com a causa, com a história do clube, com a camisa, não adianta. Tentei fazer tudo pelo lado do exemplo. Nunca cheguei tarde em um treinamento. Comprometido com o horário, com o pessoal que trabalha no Clube. Isso é o mínimo.”

D’Alessandro
Foto: Ricardo Duarte

“Para mim, não foi difícil gostar do Inter. Lá atrás, os presidentes, companheiros, colegas, funcionários, treinadores, me ensinaram a gostar do Clube. Eu amo esse Clube. Estou no lugar que eu quero. Na minha vida, River e Inter, em diferentes fases da minha carreira, me ajudaram muito, mas o tempo que eu fiquei aqui é incrível. Fez com que o Inter vire o Clube em que eu queria me aposentar.”

D’Alessandro
Foto: Ricardo Duarte

Ninguém é maior que o Clube. O tempo e a história dizem isso. Sempre falo do Índio, por exemplo. O maior vencedor da história do Inter, não é? Passou. O Bolívar passou. Hoje, eu estou passando. Passaram muitos. Muitos que ganharam mais do que eu.”

D’Alessandro
Foto: Ricardo Duarte

“O que aconteceu é incrível. Não sei o que falar. Eu sonhava, primeiro, com a vitória. Falei para o grupo, esqueçam da minha despedida. Nós precisávamos ganhar. E, depois, o gol fechou toda uma história que foi perfeita. Sinceramente, a ficha ainda não caiu. Estou meio no ar. Mas tu viu como eu comemorei. Os caras se jogavam em cima de mim, e eu dizia pra ter calma, porque tinha o VAR. Não sabia como comemorar, saí correndo. Graças a Deus foi gol, e a história fechou como eu imaginava.”

D’Alessandro

Inesquecível: assim foi a última La Boba do nosso maestro, que além de despedida, também serviu de recomeço. Nesta segunda-feira (18/04), todos amanheceremos de cabeça erguida, com o ânimo renovado de quem veste uma camisa que não é vermelha por mero acaso. Nossas cores, afinal, são encarnadas. Vibrantes, como D’Alessandro foi até o fim. E como seguirá sendo. Porque D’Ale é Inter. E Inter sempre será D’Ale.

Fotos: Inter 2 x 1 Fortaleza – 2ª rodada/Brasileirão 2022

No Beira-Rio lotado, o Inter venceu o Fortaleza por 2 a 1, na noite deste domingo (17/04), em duelo da segunda rodada do Brasileirão 2022. Os gols do Clube do Povo na partida, última da carreira do ídolo D’Alessandro, foram marcadas pelo próprio D10s, em uma pintura de perna esquerda, e por Alemão, que balançou as redes pela primeira vez com a camisa colorada. Confira as imagens do histórico confronto!

A vitória que D’Ale merecia: com golaço do ídolo, Inter vira sobre o Fortaleza no Beira-Rio lotado

Inter venceu na despedida de D’Alessandro/Foto: Ricardo Duarte

O dia 17 de abril de 2022 jamais será esquecido pela Maior e Melhor Torcida do Rio Grande. Na noite deste domingo de páscoa, Andrés Nicolás D’Alessandro, um dos principais ídolos da história colorada, viveu a última partida de sua carreira, que foi disputada como o craque merecia: na raça, na bola, na emoção de um Gigante lotado e com vitória do Clube do Povo do Rio Grande do Sul.

No Beira-Rio, o camisa 10, titular do jogo, marcou um golaço nos acréscimos do primeiro tempo. Já na etapa final, D’Ale viu, do banco, Alemão fazer o segundo da vitória de 2 a 1 do Inter sobre o Fortaleza, válida pela segunda rodada do Brasileirão. O resultado deixa o Colorado com três pontos na tabela do Nacional, campeonato pelo qual o Clube do Povo volta a campo no próximo sábado (23/04), às 19h, diante do Fluminense, no Maracanã.

Alemão decidiu na reta final de partida/Foto: Ricardo Duarte

Inter ligado

O clima de festa estava armado, mas de nada ele serviria não fosse a sintonia apresentada entre time e torcida desde o primeiro apito. A presença de D’Ale entre os titulares injetou ainda mais ânimo na massa colorada, que iniciou o jogo ao lado do Inter, e foi recompensada com bons escapes pelo corredor esquerdo de ataque, armados tanto por Renê quanto por Pena. Já pela direita, o camisa 10, escalado como nos tempos do Bi da Libertadores, aprontava das suas junto de Bustos, e os dois, juntos, construíram trama que Wesley quase transformou em gol aos 27.

Torcida e time jogaram juntos contra o Fortaleza/Foto: Ricardo Duarte

Aos 40, instantes após a arbitragem ignorar duas possíveis penalidades para o Inter, D’Alessandro quase foi garçom. Depois de erro do goleiro Max Walef, Gabriel ficou com a posse na intermediária ofensiva e lançou o argentino, que de primeira deixou com Mauricio. Dentro da área, o meio-campista dominou com a perna esquerda e, de imediato, chutou de direita, mas teve seu gol tirado por desvio da zaga. Era noite de fortes emoções.


D10s

O empate saiu dos pés dele/Foto: Ricardo Duarte

Os acréscimos já haviam sido indicados quando o árbitro, atendendo a chamado do VAR, ignorou o critério que havia estabelecido ao longo do primeiro tempo e marcou pênalti em favor do Fortaleza. Às vésperas do intervalo, o time visitante abria o placar, e os mais de 36 mil colorados e coloradas presentes no Beira-Rio, sentindo o momento de adversidade, corriam os olhos em direção a D’Alessandro, como muitas vezes fizemos ao longo dos últimos 14 anos. Contra os problemas, apostávamos, de novo, em um representante nosso no gramado. E é claro que ele respondeu.

O último grito de gol/Foto: Ricardo Duarte

Imediatamente após a saída de bola no centro do gramado, D’Ale, presente na intermediária esquerda do campo de defesa, virou jogo até Bustos, que atacava pela direita. Em velocidade, o camisa 10 tratou de se aproximar do parceiro e conterrâneo, iniciando tabelinha envolvente. Em dado momento, porém, dois adversários cercaram o craque, que parecia não ter mais para onde seguir. A não ser entre as pernas de seu marcador. Dada a caneta, D’Alessandro tinha o gol a sua frente.

Mesmo sem ângulo, o ídolo sentiu que poderia superar Max Walef, e disparou violento canhotaço. Esforçado, o goleiro rival até tocou na bola, mas sem a menor chance de fazer a defesa. Pela 97ª vez, em seu jogo 529, D10s marcava um gol pelo Inter. Incrédulo com o que acabara de fazer, o artilheiro da noite comemorou com uma desorientada corrida, finalizada já diante de sua família, presente na altura do Portão 8 do Beira-Rio. Tudo igual no Gigante, que com os olhos cheios d’agua recebeu o apito do intervalo.

Todos saúdam D10s/Foto: Ricardo Duarte

Colorado passa por cima de tudo e todos

O Colorado voltou dos vestiários no embalo da linda festa que encerrara o primeiro tempo. Logo aos dois, Wesley e Johnny arrancaram suspiros da torcida, fazendo crer que a virada estava próxima. No minuto seguinte, porém, a arbitragem marcou novo pênalti para o Fortaleza. Por reclamação, o protagonista da noite ainda foi advertido com amarelo. Tudo levava a crer que o destino armava uma armadilha para o Inter. Tudo menos os gritos do povo, que amaldiçoou a cobrança de Pikachu. No poste!

Tem pênalti que não entra…/Foto: Ricardo Duarte

A vitória voltou a ficar próxima depois da chance desperdiçada pelos visitantes, que foi sucedida pelo momento de maior pressão do Clube do Povo na partida. Dono do campo de defesa adversário, o time treinado por Cauan de Almeida ainda contava com uma atuação de luxo de Rodrigo Moledo, que, titular pela primeira vez em 15 meses, impedia qualquer possibilidade de contra-ataque cearense e alimentava a blitz colorada, enquanto a bola insistia em não entrar.

Incomodado com a inoperância de seu ataque, Vojvoda trocou toda a linha de frente do Fortaleza aos 21. Percebendo maior disposição do lado rival, Cauan respondeu renovando o fôlego do meio de campo aos 26, quando sacou D’Alessandro, aplaudido de pé por torcida, companheiros, rivais e, inclusive, arbitragem. O jogo de xadrez das casamatas equilibrou o confronto durante poucos minutos, até Alemão substituir Wesley, que deixou o campo esgotado depois de boa atuação.

Uh! Alemão!/Foto: Ricardo Duarte

Colorado de infância, Alemão estava predestinado a marcar seu primeiro gol pelo Inter logo em uma noite tão importante para o Clube do Povo. Assim que entrou em campo, o centroavante cavou faltas que reforçaram a presença alvirrubra no campo de ataque. O momento de consagração, porém, surgiu aos 44, quando Boschilia recebeu de Bustos e lançou o centroavante. Cara a cara com o goleiro, ele chutou de perna direita, no contrapé, para garantir os três pontos. Explosão no Beira-Rio!

Festa entre colorados/Foto: Ricardo Duarte

Primeiro tempo

7min – Amarelo para Capixaba. Caçou D’Alessandro.

8min – UUUH! D’Ale serve Renê, que invade a área do Fortaleza pela esquerda e cruza rasteiro. Landazuri trava em escanteio.

15min – Vargas é flagrado em condição irregular pela arbitragem, mas somente após lance de ataque cearense ser concluído. Nesse, Moisés desperdiçou boa chance.

16min – Bom escape! Pena, pela esquerda, encara a marcação no mano a mano e chuta rasteiro. Walef encaixa.

21min – Mercado recebe o cartão após falta em Robson.

27min – QUASE! Bustos percebe Wesley no mano a mano e lança em profundidade. Centroavante leva a melhor sobre Titi, carrega até a área e cruza por baixo. Zaga corta em escanteio!

28min – SALVA A ZAGA! D’Ale, gênio, percebe Bustos nas costas de Capixaba e serve o lateral, que cruza rasteiro. Wesley chuta, mas Benevenuto, providencial, coloca o pé na frente e desvia pela linha de fundo.

30min – BEM, JOHNNY! Matheus Vargas faz a diagonal para a direita da área colorada, recebe bom passe e tenta a assistência para quem chega de trás. Volante alvirrubro não hesita e corta o perigo!

38min – De longe, Moisés chuta com pique para surpreender Daniel, mas goleiro colorado encaixa sem rebote.

39min – NADA? Bustos é atropelado por Capixaba. Lateral estava dentro da área rival, pela direita, mas infração foi ignorada pelo árbitro.

40min – QUE CHAAAAAAAAAAAAAAANCE! Max sai jogando errado, e Gabriel tira proveito da falha do goleiro. Volante estica para D’Alessandro, que recebe ao lado da meia-lua e deixa, de primeira, com Mauricio. Dentro da área, 27 domina e chuta mascado, ao lado.

45min – Mais um de acréscimo. Vamos a 46!

48min – Após consulta ao VAR, árbitro assinala pênalti para o Fortaleza e adverte Johnny com cartão.

50min – Yago Pikachu abre o placar para o time visitante.

51min – MEU DEUS DO CÉU! MEU DEUS DO CÉU! MEU DEUS DO CÉU! EU TE AMO, D’ALESSANDRO! EU TE AMO, MAESTRO! OBRIGADO POR ESCOLHER O INTER! OBRIGADO POR SER DO INTER! NÓS TE AMAMOS! É GOL! É GOL! É GOL! É GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL! É UM GOLAÇO! É UMA PINTURA! É MAGIA, É GENIALIDADE, É POESIA, É DESTINO, É TRABALHO, É DIVINO! D’Alessandro arma jogada pela direita, tabela com Bustos, encara a marcação de dois defensores, aplica uma caneta desconcertante em Felipe, invade a área e, mesmo sem ângulo, solta um canhotaço. Um foguete, empurrado por milhares de colorados e coloradas, que até explode nas mãos de Walef, mas morre nas redes visitantes. GOLAÇO! O DE NÚMERO 97 DE D’ALE PELO INTER!

O gol de D’Alessandro na narração da Rádio Colorada

52min – Intervalo no Gigante.


Segundo tempo

0min – Inter retorna com Bruno Méndez na vaga de Mercado.

2min – QUASE A VIRADA! Pena cobra lateral pela esquerda direto na área, na direção de Wesley, que prende a marcação com o corpo e chuta forte. Max salva, Mauricio pega o rebote e cruza para Johnny, que desvia por cima.

3min – Robson é derrubado, e arbitragem assinala pênalti para o Fortaleza.

4min – D’Alessandro recebe o amarelo por reclamação.

8min – NO POOOOOOOOOOOOOOOOSTE! PIKACHU COBRA NO POSTE! VAMOS VIRAR, COLORADO!

11min – FOI BONITO! Wesley faz a parede para Mauricio, que recebe na direita da área e cruza na direção de Pena. O camisa 14 estava livre, mas a bola veio forte demais!

15min – Mauricio, D’Ale e Bustos fazem uma roda de bobo pela direita e ganham espaço para o cruzamento, feito pelo 27. Livre, Wesley desvia, mas ela sai sem força e vai nas mãos de Max.

19min – O QUE O MOLEDO ESTÁ JOGANDO, MEUS AMIGOS, É BRINCADEIRA! Pikachu aparecia livre na área colorada, mas sequer consegue o domínio antes do desarme do meu zagueiro. Daniel, atento, fica com a sobra.

21min – Vojvoda responde à pressão colorada com três trocas. Entram Crispim, Romero e Kayzer nas vagas de Matheus Vargas, Moisés e Robson.

23min – Bustos cobra falta rápida pela direita do ataque. Acionado, Mauricio vai até a entrada da área e arrisca de canhota. Walef encaixa.

26min – Obrigado, D’Ale! Você é eterno, e o 891 da Padre Cacique será SEMPRE a tua casa! Camisa 10 deixa o campo para a entrada de Boschilia. Também vieram Caio e Dourado, substitutos de Mauricio e Johnny.

32min – Alemão vem a campo no Inter. Wesley, com dores, é sacado.

33min – UH! Boschilia cobra falta pela esquerda. Ela supera a barreira, mas também o poste.

34min – Capixaba é substituido por Vojvoda. Entra Lucas Lima.

37min – Boschilia reclama e, por isso, recebe o amarelo.

40min – ELA NÃO QUER ENTRAR! Do corredor central da intermediária de ataque, Pena cobra falta direto. Ele buscava o ângulo de Walef, que até se esticou, mas não chegou nem perto. Teimosa, contudo, a bola sai pela linha de fundo.

41min – Romero amarelado. Puxou Renê.

44min – GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL! É GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL! É GOL DE QUEM JOGOU! É GOL DE QUEM TENTOU! É GOL DE QUEM PRESSIONOU! É GOL DO CLUBE DO POVO, É GOL DE UM COLORADO, É GOL DE ALEMÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃO! Em velocidade, Inter sai para o contra-ataque desde a esquerda do campo de defesa. Na direita, Bustos recebe e cruza bola rasteira na direção de Boschilia, que atua como garçom e coloca no pé de Alemão. De primeira, o chute do centroavante, de perna direita, sai no contrapé de Walef e morre no cantinho. Vira? Virou, meu povo!

Alemão virou, e a Colorada narrou assim

45min – Mais seis! Vamos a 51.

45min – No lance do gol, dois amarelos foram apresentados: Alemão, por comemorar abraçado à torcida, e Jussa, que reclamou.

49min – UUUUUUUUUUUUUUUUH! Caio é lançado na esquerda da área rival e solta o canhotaço por cima. Quase o terceiro.

51min – ACABOU! ACABOU! ACABOU! O INTER VENCE NO GIGANTE!


Ficha técnica:

Internacional (2): Daniel; Bustos, Rodrigo Moledo, Gabriel Mercado (Bruno Méndez) e Renê; Gabriel, Johnny (Rodrigo Dourado), Mauricio (Caio Vidal) D’Alessandro (Boschilia) e Carlos de Pena; Wesley Moraes (Alemão). Técnico: Cauan de Almeida.

Fortaleza (1): Max Walef; Landazuri, Benevenuto e Titi; Yago Pikachu, Zé Welison, Felipe, Juninho Capixaba (Lucas Lima) e Matheus Vargas (Lucas Crispim); Robson (Renato Kayzer) e Moisés (Silvio Romero). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

Gols: Yago Pikachu, aos 50’/1ºT (F). D’Alessandro, aos 51’/1T, e Alemão, aos 44’/2ºT (I).

Cartões amarelos: Mercado, D’Alessandro, Boschilia, Alemão e Johnny (I). Capixaba, Silvio Romero e Matheus Jussa (F).

Arbitragem: Flávio Rodrigues de Souza, auxiliado por Daniel Luis Marques e Evandro de Melo Lima. Quarto árbitro: Rafael Rodrigo Klein. VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral.

Estádio: Beira-Rio.

Público: 36.573. Não pagantes: 23.906. Pagantes: 12.667.

Renda: R$ 644.027,00

Raio-X: na despedida de D’Alessandro, Inter encara o Fortaleza pelo Brasileirão

Diante do Fortaleza, D’Ale se despedirá dos gramados/Foto: Ricardo Duarte

Dia 17 de abril de 2022. Domingo de páscoa. Domingo de Inter em campo no Beira-Rio. Domingo que, desde já, está eternizado na história do Sport Club Internacional. A partir das 18h, Clube do Povo e Fortaleza duelarão pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro de 2022. Importante para as pretensões coloradas no Nacional, a partida também marcará a despedida de Andrés Nicolás D’Alessandro dos gramados. A seguir, você encontra todas as informações sobre o confronto.

Transmissão;
Ingressos;
Pré-jogo com Churrasco especial;
Preparação do Inter;
Relacionados colorados;
Arbitragem;
De olho no rival;
Duelo mais recente entre as equipes;
Histórico do confronto;


Transmissão 📻

A programação da emissora oficial do Clube do Povo estará no ar a partir das 16h30 deste domingo, horário em que a Rádio Colorada apresentará a última entrevista de D’Alessandro como atleta alvirrubro. Na sequência, às 17h10, começará o pré-jogo Portões Abertos, e, com ele, a jornada mais vermelha do planeta bola. O relato minuto a minuto das redes sociais do Inter (TwitterInstagram e Facebook) também acompanhará, com imagens dos principais lances da noite, o duelo válido pela segunda rodada do Brasileirão, que ainda contará com transmissão do Premiere. Torça com a gente!

ProgramaçãoPlataforma
20h30Portões AbertosSite e APP do Inter
21h30Jornada EsportivaSite e APP do Inter
23h30Vestiário VermelhoSite e APP do Inter

Dia de lotar o Gigante para D’Ale 🏟️

Segundo jogador com mais partidas disputadas com a camisa colorada, D’Alessandro é, como nós, um apaixonado pelo Inter. Devoto às cores vermelha e branca, o argentino, multicampeão ao longo dos 14 anos que defendeu o Clube do Povo, fez questão de retornar a Porto Alegre para os últimos meses de sua carreira, decidido a se despedir do futebol no gigante palco do qual eternamente será maestro. Agora, a Maior e Melhor Torcida do Rio Grande conta com condições especiais para dar adeus ao ídolo, já que sócios(as) de todas as modalidades terão acesso liberado às áreas livres do Beira-Rio neste domingo, necessitando apenas realizar o Check-In ou a simbólica compra de ingresso gratuito.

O Gigante, e D’Ale, te esperam!/Foto: Ricardo Duarte

A parcela da torcida que não é sócia também conta com preço diferenciado para confirmar presença no jogo contra o Fortaleza, uma vez que, nas áreas livres do Gigante, a entrada, que tradicionalmente custa R$ 100,00, está sendo comercializada por metade do preço. Clique aqui para acessar o serviço de jogo e conferir mais informações sobre ingressos! Neste domingo, todos os caminhos levam ao Beira-Rio, onde passado e presente se encontrarão para saudar um gigante e lutar por três pontos no principal campeonato do país. Contamos com o teu apoio!


Vem pro Churrasco do Povo Colorado! 🇦🇹

O tradicional Churrasco do Povo Colorado é a melhor pedida para o pré-jogo diante do Fortaleza! A partir das 10h, a torcida vermelha está convocada a tomar o Parque Marinha do Brasil, nas cercanias do Gigantinho, para celebrar o aniversário de 113 anos do Inter, comemorado no último dia quatro. Aberta a todos os alvirrubros e alvirrubras, a festa será embalada por shows musicais realizados a partir de trio elétrico, e contará com quiosque para associações, banheiros químicos disponibilizados pelo Clube e espaço para fotos com os troféus do Mundial e da Libertadores.


Preparação concluída

Sob novas ordens, o elenco se preparou para encarar o Fortaleza ao longo da última sexta-feira e do sábado de véspera da partida (16/04). Auxiliar da comissão técnica colorada, Cauan de Almeida assumiu interinamente a casamata do Clube do Povo diante da saída de Alexander Medina, ocorrida depois do empate de 1 a 1 do Inter com o Guaireña, na última quinta-feira (14/04), e comandou os trabalhos prévios à segunda rodada do Brasileirão.

Grupo que participou do último treino da carreira de D’Alessandro/Foto: Ricardo Duarte

O primeiro dia de treinos no CT Parque Gigante contou o com elenco dividido, na medida em que os atletas que enfrentaram a equipe paraguaia realizaram atividades regenerativas na academia. O restante do grupo trabalhou com bola, iniciando os exercícios que foram completados, desta vez por todos os jogadores, na tarde de sábado, quando Cauan organizou dinâmicas táticas que encaminharam a escalação que será titular contra o Leão.

Aos 33 anos, Cauan chegou ao chegou ao Beira-Rio no início de 2022. Instrutor nos cursos da CBF Academy, o profissional conta com licença C da UEFA, e já trabalhou no futebol de Portugal, no América-MG, onde foi tanto técnico de categorias de base, entre 2017 e 2019, quanto auxiliar do time profissional, de 2019 a 2021, e no Vasco. Almeida ainda participou da preparação da Seleção Brasileira Sub-17 para a Copa do Mundo de 2019, conquistada pela Canarinho.

Cauan de Almeida comandará o Inter neste domingo/Foto: Ricardo Duarte

Novidades em campo e nos bastidores 👀

Contratado pelo Inter na última semana, o lateral-esquerdo Renê é a grande novidade na lista de jogadores relacionados para a segunda rodada do Brasileirão. Oriundo do Flamengo, o defensor, que também já vestiu as cores do Sport, poderá fazer sua estreia como jogador colorado. Já Alan Patrick e Pedro Henrique, dupla de reforços que também foi anunciada nos últimos dias, ainda não têm condições de atuar, embora já treinem no CT Parque Gigante. Os dois, vale lembrar, vieram do futebol europeu.

Renê pode fazer sua estreia pelo Inter/Foto: Ricardo Duarte

Se por um lado contará com novidade na defesa, Cauan de Almeida tem, por outro, baixas consideráveis para superar no meio de campo de sua equipe. Com edema ósseo no joelho esquerdo, que inclusive o tirou do gramado ainda no primeiro tempo da mais recente partida disputada pelo Inter, Edenilson é desfalque para o jogo deste domingo, e passará por reavaliação na semana que vem para ter decidida sua condição de atuar nos próximos confrontos. A situação é a mesma de Taison, que estará ausente do embate contra o Fortaleza por conta de edema muscular. Confira a lista de relacionados para o último jogo da carreira de D’Alessandro:

Outra cara nova na rotina colorada, e que já marcou presença nas atividades realizadas neste sábado, é William Thomas. O profissional, que soma mais de 20 anos de atuação no futebol, chega ao Inter para assumir o cargo de Diretor Executivo, e carrega como credenciais a trajetória que construiu no Athletico-PR, onde ajudou a implementar o Departamento de Informação do Futebol, espécie de central de planejamento estratégico do projeto esportivo do Furacão, e os trabalhos que realizou no Santos, entre 2019 e 2020, e no Avaí.

William Thomas já conheceu o CT Parque Gigante/Foto: Ricardo Duarte

Arbitragem 👨‍⚖️

Flávio Rodrigues de Souza apita, auxiliado por Daniel Luis Marques e Evandro de Melo Lima. Trio da Federação Paulista de Futebol, assim como Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral, responsável pelo VAR. Quarto árbitro: Rafael Rodrigo Klein, da Federação Gaúcha de Futebol.


Rival 🆚

Rival visitou o River Plate na quarta-feira passada/Foto: Felipe Cruz/Fortaleza

Sensação do Campeonato Brasileiro de 2021, que encerrou na quarta colocação, inclusive emplacando Yago Pikachu como melhor lateral-direito em seleção organizada pela CBF, o Fortaleza abriu 2022 com taça. Finalista do Cearense, que terá sua decisão jogada na próxima semana, o Leão do Pici venceu de forma invicta, no domingo retrasado (03/04), a segunda Copa do Nordeste de sua história. O triunfo que valeu título, porém, foi o último conquistado pelo time de Vojvoda, que estreou no Nacional com derrota de 1 a 0 para o Cuiabá, dentro de casa, e já soma dois reveses na Libertadores, para Colo-Colo (2 a 1) e River Plate (2 a 0).

Vojvoda caminha para completar um ano à frente do Leão/Foto: Mateus Lotif/Fortaleza

Ao longo dos primeiros meses de 2022, o Fortaleza contratou reforços para todos os setores do time. No gol, Fernando Miguel chegou com status de titular, mas logo sofreu entorse no joelho esquerdo. Para a zaga, vieram Brayan Ceballos, do Deportes Quindío-COL, e Landázuri, ex-Independiente del Valle-EQU, ao passo que Benevenuto, que jogava por empréstimo na temporada passada, foi adquirido em definitivo. Volante, Zé Welison foi outra novidade, enquanto o meia Lucas Lima voltou a ser emprestado pelo Palmeiras. Por fim, o ataque recebeu os acréscimos de Renato Kayser, Moisés e Silvio Romero, este oriundo do Independiente-ARG.

As contratações encorpam um elenco que manteve boa parte dos jogadores-chave da temporada passada. Dos titulares absolutos de 2021, as principais baixas do Tricolor foram o volante Éderson, negociado pelo Corinthians, clube que detinha seu passe, com a Salernitana-ITA, e o atacante David, hoje jogador do Inter. Por outro lado, nomes como Tinga, Titi, Yago Pikachu, Lucas Crispim e Robson seguem no Fortaleza, que hoje tem em duas duplas, a de volantes e a de atacantes, suas principais interrogações do time titular.

Na frente, os móveis Robson e Moisés disputam vaga com os centroavantes Kayzer e Romero. No meio, Felipe tenta recuperar espaço em um setor que conta com o prestigiado Zé Welison, o promissor Hércules e o seguro Matheus Jussa. Já nomes como Landázuri e Capixaba, titulares nas últimas partidas, devem retornar naturalmente ao banco de reservas a partir das respectivas recuperações de Tinga e Lucas Crispim, que sofreram com lesões ao longo da recente maratona de jogos do Fortaleza, que foi a campo sete vezes nos últimos 27 dias.

Crispim deve ser titular contra o Inter/Foto: Mateus Lotif/Fortaleza

Diante do Inter, Vojvoda deve escalar o Leão com Max Walef no gol; Tinga, Benevenuto e Titi no trio de zaga; Yago Pikachu e Lucas Crispim nas respectivas alas direita e esquerda; Zé Welison e Jussa como volantes; Lucas Lima na armação; e Moisés e Robson no ataque. O uso de força máxima, apesar da existência de duelo eliminatório no próximo meio de semana, quando o Fortaleza enfrentará, pela Copa do Brasil, o Vitória, encontra justificativa no jejum de triunfos da equipe cearense, que vem ao Beira-Rio com sede de três pontos.


Último encontro 🔙

Internacional e Fortaleza não se enfrentam desde o último dia 19 de setembro, quando o Beira-Rio sediou duelo das duas equipes válido pela 21ª rodada do Brasileirão. Dono das melhores chances no primeiro tempo, o time visitante não aproveitou as oportunidades que criou, e viu o Clube do Povo crescer ao longo da etapa final. No apagar das luzes, quando tudo indicava um empate sem gols no Gigante, Edenilson recebeu passe de Yuri Alberto, invadiu a área a dribles e, pela direita, cara a cara com Felipe Alves, mandou para as redes.


Retrospecto do confronto 📊

A partida deste domingo será a 21ª disputada enter Inter e Fortaleza na história. Até aqui, o Colorado soma 10 vitórias sobre o Leão do Pici, ao passo que os cearenses já superaram o Clube do Povo em seis ocasiões. Ocorreram, ainda, quatro empates no retrospecto, construído através de 25 gols alvirrubros e 21 tentos tricolores.

Yuri Alberto marcou em cima do Fortaleza no início de 2021/Foto: Ricardo Duarte

Raio-X: Inter recebe o Guaireña-PAR na segunda rodada da CONMEBOL Sul-Americana

Colorado encara rival paraguaio nesta quinta/Foto: Ricardo Duarte

Noite continental no Beira-Rio! A partir das 21h30 desta quinta-feira (14/04), o Clube do Povo enfrenta o Guaireña-PAR, no Gigante, em partida da segunda rodada da fase de grupos da CONMEBOL Sul-Americana. Inédito na história colorada, o confronto será o primeiro disputado pelo Inter como mandante neste mês de abril. Confira, a seguir, todas as informações sobre o embate.

Transmissão;
Ingressos;
Preparação colorada;
Relacionados;
Última noite continental de D’Ale;
Arbitragem;
História do rival;
Momento do rival;
Grupo E;


Transmissão 📻

Emissora oficial do Clube do Povo, a Rádio Colorada cobrirá o duelo, direto do Beira-Rio, a partir das 20h30 desta quinta. Já as redes sociais do Inter (nos siga em TwitterInstagram e Facebook) transmitirão o minuto a minuto da partida, enquanto a Conmebol TV apresentará o jogo com imagens. Confira a programação da Mais Vermelha e torça com a gente!

ProgramaçãoPlataforma
20h30Portões AbertosSite e APP do Inter
21h30Jornada EsportivaSite e APP do Inter
23h30Vestiário VermelhoSite e APP do Inter

#ColoradoJogaJunto 🏟️

O Inter conta com o teu apoio!/Foto: Ricardo Duarte

Primeira partida do Inter como mandante nas competições que compõem o segundo semestre da temporada de 2022, o serviço de jogo para o duelo contra o Guaireña já conta com as novas condições especiais para sócios e sócias de modalidades que exigem compra de ingresso. Enquanto associados(as) ‘Campeão do Mundo’ contam com desconto de 60% para confirmar presença nesta quinta, aqueles(as) do tipo ‘Nada Vai Nos Separar’ pagam 80%, e não mais 90%, do valor total da entrada. Clique aqui, saiba mais e venha para o Gigante apoiar o Clube do Povo!


Clube do Povo preparado 💪

Preparação para a partida durou três dias/Foto: Ricardo Duarte

Iniciada na segunda-feira passada (11/04), dia seguinte à derrota de 2 a 0 do Inter para o Atlético-MG, válida pela rodada de abertura do Brasileirão de 2022, a preparação colorada para o duelo contra o Guaireña foi realizada, em um primeiro momento, com atividades de grupo dividido. Enquanto os atletas que foram a campo no Mineirão participaram de exercícios na academia, além de dinâmicas leves no gramado, o restante do elenco esteve, desde a alvorada dos trabalhos, treinando com bola no CT Parque Gigante.

Na terça-feira (12/04), data que também contou com a coletiva de apresentação do lateral-esquerdo Renê e com os anúncios das contratações de Pedro Henrique e Alan Patrick, Medina voltou a repartir o elenco em dois, mas promoveu trabalhos técnicos e táticos para ambos os grupos. Se os titulares do jogo do Galo exercitaram posicionamento e movimentação, os demais jogadores treinaram diversos aspectos de campo. Por fim, a quarta-feira abrigou atividades de bola parada e movimentações que encaminharam os 11 nomes que enfrentarão os visitantes paraguaios.

Medina aproveitou a véspera de partida para focar na bola parada/Foto: Ricardo Duarte

Novas caras relacionadas 📜

A lista de atletas concentrados para a partida desta quinta-feira conta com algumas novidades em relação aos nomes que disputaram as partidas mais recentes do calendário colorado. A dupla de crias formada por Estêvão e Matheus Dias, por exemplo, assinará, pela primeira vez na carreira, uma súmula continental e profissional. Experientes a nível sul-americano graças à participação do Celeiro de Ases na última edição da Libertadores Sub-20, realizada no início de 2022, os meio-campistas integraram a geração supercampeã nacional de juniores na temporada passada.

Integrado aos trabalhos da comissão técnica de Alexander Medina desde o mês de janeiro, o volante Matheus Dias já jogou pela categoria profissional do Clube do Povo. O atleta foi alçado a campo no empate de 0 a 0 entre Inter e São Luiz, disputado em Ijuí e válido pela terceira rodada do Gauchão de 2022. Já Estêvão passou a treinar com os profissionais após a disputa da Libertadores Sub-20, credenciado pelos cinco gols marcados nas 29 partidas que jogou em 2021.

Vitão foi relacionado pela primeira vez/Foto: Ricardo Duarte

A última novidade entre os relacionados é o zagueiro Vitão. Anunciado na última quinta-feira (07/04), o defensor de 22 anos, que pertence aos ucranianos do Shakhtar, tem trabalhado no CT Parque Gigante desde a semana passada, e ganha espaço a partir da infeliz ausência de Kaique Rocha, que teve constatada uma lesão muscular na coxa e ficará de fora da equipe pelas próximas cinco semanas. Confira a nominata completa de jogadores convocados para a partida contra o Guaireña:


A última noite continental de D’Ale 🔚

Ídolo colorado, D’Alessandro vive sua semana derradeira como atleta profissional. Às vésperas de pendurar as chuteiras, o camisa 10, que anunciou para o próximo domingo (17/04) a disputa da partida final de sua carreira, protagonizará, nesta quinta, a última de suas noites continentais com a camisa do Inter. E não existira palco melhor para a despedida do que o Gigante da Beira-Rio, palco de inúmeras exibições inesquecíveis do argentino ao longo dos quase 14 anos de história que ele possui com o Clube do Povo.

D’Alessandro ergue a taça da Libertadores de 2010/Foto: Alexandre Lops

A trajetória de Andrés vestindo vermelho teve início em uma partida de Sul-Americana. No dia 13 de agosto de 2008, o então camisa 15 estreou pelo Inter no jogo de abertura da primeira fase da competição – curiosamente, ou não, um clássico Gre-Nal. No mesmo torneio, mas na fase de semifinais, ele balançaria redes continentais pela primeira vez em nome do Clube do Povo – e, de cara, em dose dupla. Após vencer o Chivas, no México, por 2 a 0, o time de Tite confirmou vaga na final através de goleada de 4 a 0, que teve dois gols marcados D’Ale, decisivo em cobranças de pênalti e falta.

Sul-Americana foi o primeiro título que D’Ale conquistou pelo Inter/Foto: Alexandre Lops

O primeiro título a alicerçar o império de D’Ale no Beira-Rio foi justamente a Sul-Americana de 2008. No jogo de ida da final, contra o Estudiantes, o argentino colocou Nilmar para correr na jogada que originou o pênalti convertido por Alex, responsável pelo gol da vitória colorada por 1 a 0. Na volta, foi ‘El Cabezón’ quem, na reta final da prorrogação, teve tranquilidade suficiente para cobrar o escanteio que valeu ao Inter o empate de 1 a 1.

Decisivo em 2008, D’Ale foi rei em 2010. Eleito o craque do futebol sul-americano na temporada do Bicampeonato da Libertadores do Inter, o já camisa 10 e ídolo foi o grande maestro da conquista colorada. Com duas assistências e diversos passes decisivos, ele tornou, dentro de campo, qualquer adversário inferior ao Clube do Povo, ao mesmo tempo em que exercia, no vestiário, importante papel de liderança técnica junto ao gabaritado e experiente elenco alvirrubro.

O gol de número um dos sete marcados por D’Ale com as cores do Inter em Libertadores saiu apenas em 2011. Na quarta rodada da fase de grupos, o craque recebeu excelente assistência de Oscar para, no início do segundo tempo de duelo contra o Jorge Wilstermann, dominar com estilo e mandar no ângulo da meta boliviana. Festa no Beira-Rio, que meses mais tarde sediaria outra conquista continental de Clube do Povo e craque buenairense: a Recopa.

Ídolo comemora seu primeiro gol pelo Inter em Libertadores/Foto: Alexandre Lops

Autor de gol na Pré-Libertadores de 2012, o ídolo viveu sua temporada mais artilheira como jogador do Inter em torneios latinos no ano de 2015, quando marcou quatro vezes na semifinalista campanha colorada na Liberta. De pênalti, o argentino balançou as redes The Strongest e Universidad de Chile na fase de grupos. Com o pé direito, vazou o Tigres na disputa por vaga na final, e, antes disso, nas oitavas, assinou, diante do Galo, uma das maiores pinturas do novo Beira-Rio.

Andrés Nicolás D’Alesssandro, nascido para jogar no Inter/Foto: Alexandre Lops

Arbitragem 👨‍⚖️

Gery Vargas apita, auxiliado por José Antelo e Edwar Saavedra. Quarto árbitro: Dilio Rodríguez. Quarteto da Bolívia.


História do rival 🔎

Natural da cidade de Villarica, capital do Departamento de Guairá, o Guaireña-PAR é, com sobras, o caçula do grupo E da CONMEBOL Sul-Americana. Criado em 2016 para disputar a Intermedia, menor das divisões organizadas pela Associação Paraguaia de Futebol, equivalente à Série B local, o clube surgiu a partir da fusão dos times que integravam a Liga Guaireña de Futebol, competição regional cuja seleção conquistou a Terceira Divisão na temporada de 2015/2016.

Adversário tem suas origens nas ligas regionais do Paraguai/Foto: DVG/Guaireña

Sobre a Liga Guaireña, é importante destacar que essa foi a primeira criada no interior do Paraguai, ainda em 1916. Na região, entretanto, o futebol era praticado de maneira organizada desde 1907, ano de fundação do clube 15 de Agosto. Dona de evidente tradição no esporte, Guairá já era pentacampeã do torneio de Ligas quando garantiu o direito de disputar a Divisão Intermedia.

Devido à rica história que lhe precede, o Guaireña reivindica o posto de maior clube do interior do país, e o bom desempenho atingido desde sua fundação também é usado como justificativa pela instituição nos esforços para legitimar a fama. Em 2020, o rival colorado conquistou, como campeão, o acesso para a elite nacional, e logo em sua temporada de estreia na Primeira Divisão conseguiu somar 26 pontos nas 22 rodadas que compuseram o Apertura.


Momento do Guaireña 🆚

Sexto colocado na tabela acumulada do Campeonato Paraguaio de 2021, o Guaireña conquistou, com esse desempenho, vaga na primeira fase da atual edição da CONMEBOL Sul-Americana. Nessa, os albicelestes encararam, em partidas de ida e volta, os rivais locais do Nacional, que superaram pelo placar agregado de 1 a 0. Resultado do jogo de ida, disputado com mando adversário, o escore foi construído graças a gol de Marín Colmán para os interioranos.

Albiceleste eliminou o Nacional-PAR para chegar aos grupos/Foto: DVG/Guaireña

Comandado pelo ex-jogador Troadio Duarte, o Albiceleste disputará, contra o Inter, sua primeira partida oficial fora do Paraguai. Na estreia da fase de grupos da Sul-Americana, o Guaireña, mandante no Estádio Defensores del Chaco, empatou em 3 a 3 com o Independiente de Medellín. Na ocasião, Mario Otazú, Pablo Ayala e Godoy marcaram os gols dos donos da casa, que têm no trio Miguel Paniagua, Jordan Santacruz e Juan Aguilar seus principais referenciais técnicos.

Atual nono colocado no Paraguaio, torneio no qual somou nove pontos nas nove primeiras rodadas, o Guaireña venceu na última vez que foi a campo. Fora de casa, a equipe, que passou mais de 30 minutos do segundo tempo com um jogador a menos, bateu o Tacuary por 1 a 0, gol do camisa 10 Carlos ‘Lito’ Duarte. Com diversos titulares preservados, o time que disputou a partida, realizada no no domingo passado (10/04), contou com: Escobar; Victor Barrios, Etchebarne, Nelson Ruiz e Mendoza; Alex Caceres, Rosalino Toledo, Jordan Santacruz e Comas (Pablo Ayala); Diego Godoy (Lito) e Villagra (Richard Salinas).

Lito (10) e Troadio Duarte comemoram o gol da vitória albiceleste/Foto: DVG/Guaireña


Grupo E 📊

Se Inter e 9 de Octubre empataram em 2 a 2, no Equador, e ficaram cada um com um ponto na tabela após a abertura da fase de grupos, também Guaireña-PAR e Independente Medellín, outras equipes da chave E, chegam para a segunda rodada da CONMEBOL Sul-Americana depois de empate na estreia, embora levem vantagem nos critérios de desempate pois balançaram as redes três vezes. Assim como embate do Beira-Rio, o choque entre colombianos e equatorianos ocorrerá às 21h30 desta quinta, e contará com mando do ‘DIM’.

Colorado busca a primeira vitória nos grupos da CONMEBOL Sul-Americana/Foto: Ricardo Duarte