Consulado do Inter ajuda grupo a adquirir ambulância em Gravataí

O Consulado do Inter de Gravataí promoveu, no último mês de junho, um galeto solidário para auxiliar a Associação de Resgate Anjos do Asfalto, grupo que teve sua ambulância destruída após acidente de trânsito ocorrido em maio. A ação dos colorados e coloradas arrecadou mais de R$ 24 mil, valor inteiramente destinado à Associação.

Somado ao apoio da comunidade, o montante repassado pelo Consulado possibilitou a aquisição de um novo veículo, compra realizada cerca de dois meses após o acidente. Criado há mais de 15 anos, o Anjos do Asfalto trabalha aos finais de semana atendendo vítimas de acidentes. Todos os integrantes são voluntários, e não recebem remuneração.

Consulado de Gravataí promove ação solidária com grupo voluntário

Em Gravataí, o consulado do Inter promoveu a realização de um galeto solidário para auxiliar a Associação de Resgate Anjos do Asfalto, que teve a ambulância destruída após um acidente de trânsito ocorrido em maio. Criado há mais de 15 anos, o Anjos do Asfalto trabalha para aos finais de semana para salvar vidas. Todos os integrantes trabalham sem remuneração. 

O consulado fez a doação de 840 ‘meio galetos’ que foram comercializados ao valor de R$ 30 cada. As vendas alcançaram o montante de mais de R$ 24 mil, valor que será investido na compra de outro veículo. 

As fichas para as refeições foram vendidas previamente pelos integrantes do consulado e as refeições foram entregues na manhã do último domingo (07/06) em dois pontos da cidade: na base dos Anjos do Asfalto e na Escola de Escoteiros Murialdo, no centro de Gravataí.

Comunidade carente recebe donativos do Consulado de Gravataí

O Consulado Colorado de Gravataí realizou a doação de 10 ranchos para uma comunidade de coletores de materiais recicláveis localizada no Bairro Rincão da Madalena. Também foram entregues ingredientes para a preparação de um sopão solidário, posteriormente produzido e distribuído para cerca de 300 pessoas carentes desta mesma comunidade. Para que não houvesse aglomerações, cada morador retirou sua porção de maneira individual.