#AUltimaLaBoba: D’Alessandro teve despedida épica no Beira-Rio

Clube promoveu diversas ações para o adeus do ídolo (Fotos: Ricardo Duarte)

O dia 17 de abril de 2022 ficará marcado para sempre na memória de todos que apreciam a arte do futebol. No entanto, para compreender a relação de D’Alessandro e sua legião de fãs é necessária sensibilidade para enxergar além de um simples esporte com bola. É algo que transcende os 90 minutos de partida. Um jogador que se torna lenda ainda em atividade é especial – muito pela sinergia única criada naturalmente com a torcida. Sua despedida, com contornos de dramaticidade, ocorrida na noite deste domingo, seguiria o roteiro de um filme de ficção, caso não fosse a mais pura e imprevisível realidade.

Contexto e jogo

Na ocasião, o Inter teve um duro confronto com o Fortaleza, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Diante de um adversário qualificado e questionáveis critérios da arbitragem, o Colorado teve dois pênaltis marcados contra a sua meta e precisou se reinventar na partida. Aos 41 anos de idade, D’Alessandro seria opção para o segundo tempo, caso os desfalques da equipe não o colocassem entre os 11 iniciais.

Atrás no placar, nos acréscimos do primeiro tempo, o camisa 10 recebeu em curto espaço dentro da área e sacou uma caneta da cartola, riscando a marcação de seu caminho. Na sequência, um chute forte, seco, com toda força do Beira-Rio potencializando sua abençoada perna esquerda. No estufar das redes, o Gigante rugiu como se fora, de fato, a última vez. Ao ser subtituído na segunda etapa, já exausto, todos se renderam à figura de D’Ale, legítmo ídolo aplaudido por companheiros, adversários e até pela arbitragem. Para fechar com chave de ouro, Alemão, jogador recentemente contratado e com infância ligada ao Internacional, selou a virada aos 44 minutos do segundo tempo, decretando a catarse no Beira-Rio.

Último ato do ídolo teve direito a golaço

Casa cheia para despedida

Para dar o adeus dos gramados ao eterno ídolo, o Clube tratou de criar a atmosfera que ele mais gosta: a de casa cheia. Assim, sócios e sócias de todas as modalidades tiveram acesso gratuito nas áreas livres Beira-Rio, liberado mediante realização de Check-In ou aquisição do ingresso com custo zero (de acordo com modalidade). Demais torcedores e torcedoras puderam comprar entradas para o setor por um valor 50% inferior ao praticado. Nas cadeiras centrais, associados(as) ‘Campeão do Mundo’ e ‘Nada Vai nos Separar’ contaram com a recentemente anunciada condição especial de 60% e 20% de desconto, respectivamente.

Aquecimento na tela

Ainda na véspera da partida, uma entrevista exclusiva com o ídolo foi divulgada nas redes sociais do Clube e publicada no Canal do Inter, no YouTube. Gravado no Museu do Inter e com imagens inéditas do craque, o material contou um pouco sobre o retorno do camisa 10, a expectativa pela despedida e a relação do ídolo com a torcida.

Cinema Gigante

Logo após o apito final da partida, já com os três pontos garantidos, uma série de homenagens voltaram a serem feitas para o ídolo. Braçadeiras de capitão, escolhidas em votação pela torcida em ação junto com a socios.com, foram distribuídas para os demais jogadores. No telão, uma contagem regressiva levou ao último grito uníssono do nome de D’Alessandro. Em campo, a presença de amigos e familiares, que tanto apoiaram o ídolo durante a sua carreira, ainda entregaram uma camisa personalizada com o número 529 às costas – total de vezes que entrou em campo pelo Inter.

D’Alessandro e sua família ficaram emocionados com homenagem

Na sequência, um vídeo especial, com texto e voz de Fabricio Carpinejar, foi exibido no telão, mostrando imagens icônicas da carreira de Andrés. A emoção tomou conta de vez, levando o ídolo e sua família às lágrimas novamente. Instantes depois, o mesmo vídeo foi disponibilizado nas redes sociais do Clube. Confira abaixo:

A repercussão da despedida do craque e das ações promovidas pelo Clube foi enorme e alcançou seu país de origem. O site do Olé, tradicional veículo argentino, contou em detalhes tudo aconteceu (clique aqui), incluindo conteúdos produzidos pelo marketing do Internacional, assim como a ESPN latina, que destacou as reações nas redes sociais.

Inter lança campanha para o mês das crianças

De olho nas novas gerações de apaixonados torcedores, o Inter lança hoje (5) uma campanha voltada às crianças. Ou melhor, aos seus pais, avós e padrinhos, uma vez que incentiva a associação ao Clube do Povo na modalidade Sócio Coloradinho.

Para celebrar a data, comemorada no próximo dia 12, o objetivo do Inter é fazer com as crianças sejam presenteadas com a carteirinha de sócio, o que simboliza toda a paixão pelo Inter. “Muito mais que o valor material, esse presente representa o intangível, que é o amor que passa de geração para geração. É algo que não podemos mensurar, mas que tem um valor inestimável. Queremos os jovens torcedores, os sócios coloradinhos, cada vez mais próximos do Clube e isso depende muito do exemplo que vem de casa”, afirma Jorge Avancini, vice-presidente de Marketing.

“Chegou a hora da família fazer a sua parte neste processo. O Inter é grande e só se manterá assim se hoje todos estiverem preocupados em aproximar os pequenos torcedores do Clube do coração”, ressalta.

O lançamento da campanha foi marcado pela publicação de um vídeo com as novas “contratações” coloradas. Uma ação que também faz parte da iniciativa é que em todas as sextas-feiras deste mês, das 10h às 12h e das 14h às 17h, as crianças que se associarem ou renovarem o seu vínculo de sócio terão a oportunidade de tirar uma foto na sala de coletiva do Beira-Rio. Posteriormente, esses registros serão postados nas redes sociais do Clube.

A associação, que pode ser feita pelo site do Inter ou presencialmente na CAS, garante aos coloradinhos vantagens especiais e a possibilidade de viver o Clube desde cedo.

Nota oficial

O Sport Club Internacional informa que Juan Pablo Boeira, contratado para ocupar o cargo de diretor de Vendas e Marketing, anunciou hoje a sua saída do Clube para assumir outros desafios.

Agradecemos o trabalho realizado e desejamos sucesso na nova trajetória.

Inter reforça o time da vice-presidência de Marketing

Juan Pablo Boeira é o novo diretor executivo de Vendas e Marketing

Transformar o Internacional no clube mais digital do país e alcançar a marca de 200 mil sócios, entre outros grandes objetivos, requer ter em seu quadro de colaboradores nomes e experiências à altura do desafio. E foi isso que a vice-presidência de Marketing buscou ao contratar Juan Pablo Boeira para o cargo de diretor executivo de Vendas e Marketing.

Boeira, 42 anos, chega para aplicar novos conceitos e modernizar a gestão colorada. “Vamos trabalhar focados em um marketing de resultados”, revela o diretor.

Nascido em Bogotá, e recentemente condecorado com o título de “Cidadão de Porto Alegre”, construiu sua carreira de 25 anos no mercado ao atuar em grandes empresas gaúchas e, também, em multinacionais. No currículo, constam nomes como Johnson & Johnson, Vonpar/Coca-Cola, Red Bull, Lojas Renner e Grupo Zaffari.

Ao trabalhar por mais de uma década na Vonpar/Coca-Cola, por exemplo, ficou conhecido por criar o primeiro projeto Brand Content do Brasil quando liderou o projeto da Rádio e TV Coca-Cola, em 2004, desenvolvendo um programa da marca exibido diariamente na programação da rádio Jovem Pan e da MTV.

Entre os trabalhos de destaque, foi responsável pela Cowparade, uma das campanhas de reposicionamento de marca mais premiadas no Brasil, e que rendeu a Boeira o Effie Awards, em Nova York, e a Comenda Porto do Sol da Prefeitura de Porto Alegre. Além disso, já conquistou mais 60 prêmios nacionais e internacionais, o que o coloca na seleta lista de um dos profissionais de Marketing e Inovação mais reconhecidos no Rio Grande do Sul.

“Quero trazer toda essa experiência adquirida ao longo dos anos para contribuir de forma relevante nos objetivos estratégicos do Internacional”, ressalta o novo contratado do Colorado.

De acordo com o vice-presidente de Marketing do Internacional, Jorge Avancini, a chegada de Boeira fará com que “o Internacional entre em definitivo no mundo digital, no foco em resultados e, principalmente, no trabalho com dados e informações, buscando nos relacionarmos, engajarmos e fidelizarmos nossos sócios, além de trabalharmos para alcançar um novo desafio que é chegarmos à marca de 200 mil associados”.

Na busca constante pela inovação, um dos principais objetivos da gestão da VP de Marketing, Boeira se dedica, também, a fazer campanhas promocionais para alavancar vendas através de Growth Hacking. Sem esquecer o lado humano, mais recentemente, devido à pandemia do Coronavírus, esteve engajado na doação de cestas básicas para trabalhadores do setor de eventos que ficaram sem recursos, além de ter desenvolvido e distribuído gratuitamente três estudos de cenários pós-pandemia para guiar as empresas.

O profissional é graduado em Administração com ênfase em finanças pela PUCRS, pós-graduado em Comunicação, Finanças, Branding e Marketing pela ESPM, Mestre e Doutorando em Design e Inovação pela Unisinos e possui Certificação em Inovação pela Universidade de Harvard e Business pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology). Há mais de uma década, atua com professor MBA da ESPM, PUCRS e Unisinos.

Para difundir ainda mais seu conhecimento na área, Boeira é autor de dois livros: “Branding por Meio da Gestão pela Inovação” e “O Design na Era dos Algoritmos”, resultado de artigos científicos de categoria A publicados internacionalmente. Atua ainda como colunista titular de inovação e tecnologia da revista Época Negócios.

Colorado reforça importância do combate à pirataria

A sintonia entre Inter e torcida é decisiva dentro e fora de campo e, portanto, precisa ser preservada diante de possíveis interferências – caso, por exemplo, da pirataria.

Anualmente o Sport Club internacional tem uma importante receita oriunda de royalties pelo uso da sua marca. São milhares de produtos que garantem receita adicional ao clube e ajudam na construção de um time competitivo a cada ano. A pirataria reduz este valor e enfraquece nosso clube, como revela Nelson Pires, vice-presidente de Marketing e Mídia do Internacional:

“O dano causado pelo material falsificado acaba repercutindo no Clube, nas fábricas licenciadas e nas lojas oficiais. O pirata não paga royalties ao Inter e nem impostos ao governo. O aumento dos produtos pirateados diminui o interesse dos parceiros em licenciar a nossa marca. Assim, as nossas receitas são reduzidas. A menor oferta de produtos licenciados também acaba elevando os preços finais nas lojas, gerando um ciclo negativo. Além disso, nos produtos oficiais adidas, nos quais o Clube é remunerado através de royalties, a venda de falsificados interfere diretamente no nosso caixa.”

Para muitos, os preços reduzidos são o principal benefício encontrado no mercado de falsificados. Dentro da vasta gama de produtos que comercializa, porém, Pires destaca que o Inter conta com materiais que atendem todos os bolsos, respeitando a história popular do Colorado:

O Inter é o Clube do Povo. Na nossa linha de produtos, temos o cuidado de sempre atender todas as faixas de renda. Um exemplo recente são as máscaras de proteção ao Covid-19: enquanto o mercado informal as comercializa entre R$ 5 e R$ 10, nós vendemos a R$ 9 e ainda revertemos a compra em uma doação àqueles que não têm condições de adquirir a sua. Além disso, o Clube tem uma área especializada em licenciamentos que ajuda aqueles interessados em produzir um item com a nossa marca e também quem deseja divulgar ou promover produtos. Esta área ainda tira dúvidas sobre a origem dos produtos.”

Na luta contra a comercialização de produtos falsificados, o Inter conta com o importante apoio de um escritório especializado no combate a pirataria. Diretor do escritório Meirelles IPC, parceiro do Clube, Felipe Meirelles ressalta que o Colorado ocupa papel de precursor na luta por direitos autorais dentro do futebol:

O Inter está envolvido nesta luta há muitos anos. Já fechamos fábricas inteiras voltadas à falsificação de produtos, bem como lojas que comercializavam produtos pirateados.”

A prática de produzir e/ou comercializar materiais falsificados relaciona-se a muitos crimes, em especial dos tipos contra marca e consumidor. Além disso, o Inter, quando vítima de casos de pirataria, tem o direito de cobrar indenizações por danos morais e materiais, como explica Felipe:

“O direito de cobrar uma indenização por danos morais refere-se ao dano causado à imagem do Clube, afinal, uma vez que estamos falando de um produto de baixa qualidade que circula com a marca estampada. Quem calcula e determina o valor a ser pago ao Inter é o próprio juiz. Já os danos materiais são fixados por alguns regramentos da lei.”

As redes sociais têm se convertido em solo fértil para a proliferação de materiais falsificados. Se por um lado facilitam o comércio de produtos pirateados, contudo, as tecnologias também são aliadas no combate ao crime:

“Contamos com um software que rastreia produtos falsificados na internet, os identifica e, automaticamente, realiza a denúncia da publicação. Perfis reincidentes, ou que vendem grandes quantidades, costumam ter sua conta derrubada pois estão infringindo as políticas da plataforma, seja ela Facebook, Instagram ou algum site.”

Felipe Meirelles

Pode ser enquadrado como pirata todo o material não licenciado que faça menção à marca do Internacional. A torcida colorada também pode auxiliar no combate à comercialização de falsificados enviando denúncias, que serão mantidas em anonimato, para o endereço licenciamento@internacional.com.br.