Inter enfrenta Olimpia-PAR nas oitavas da Libertadores

Inter enfrenta Olimpia nas oitavas da América/Foto: Ricardo Duarte

Adversário conhecido! Sorteio realizado na tarde desta terça-feira (01/06), na sede da CONMEBOL, definiu o Olimpia-PAR como rival do Internacional nas oitavas de final da Libertadores. A partida de ida ocorre no dia 15 de julho, às 21h30, no estádio Manuel Ferreira. O Clube do Povo decide a vaga no Beira-Rio, em 22 de julho, no mesmo horário.

Inter e Olimpia foram os respectivos líder e vice na chave B da competição, e o Clube do Povo venceu os paraguaios tanto em Porto Alegre quanto em Assunção. No Beira-Rio, o Colorado superou os paraguaios, pela terceira rodada do grupo, por 6 a 1, enquanto o placar em Assunção foi de 1 a 0 para os comandados de Miguel Ángel Ramírez.

O sorteio também definiu o chaveamento das eliminatórias continentais. Quem avançar do duelo entre Inter e Olimpia-PAR enfrenta, nas quartas da Libertadores, Flamengo ou Defensa y Justicia-ARG. Confira a ordem dos confrontos:

Flamengo x Defensa y Justicia-ARGAtlético-MG x Boca Juniors-ARG
vsvs
Internacional x Olimpia-PARArgentinos Jrs-ARG x River Plate-ARG
Barcelona-EQU x Vélez Sarsfield-ARGRacing-ARG x São Paulo
vsvs
Fluminense x Cerro Porteño-PARPalmeiras x Universidad Católica-CHI

*Equipes em negrito decidem as oitavas em casa

O rival:

Classificado para a Libertadores na figura de atual campeão paraguaio, o Olimpia abriu a temporada sob o comando de Sérgio Orteman. Ídolo aurinegro, o ex-volante campeão da América em 2002 conviveu com contestações ao longo do semestre, encerrado na quarta colocação paraguaia, a cinco pontos de distância do campeão Libertad.

Olimpia foi segundo no grupo colorado/Foto: DVG, Olimpia

Vice-líder do grupo colorado, o Olimpia avançou para as oitavas com requintes de drama. Derrotado pelo Inter na penúltima rodada da chave, o Decano não apenas precisava vencer o Deportivo Táchira na última partida do returno, disputada no Paraguai, como também consolidar saldo folgado. Árdua, a missão foi atingida através de histórico 6 a 2 no Manuel Ferreira.

Fotos: Inter 2×1 Atlético-GO – Copa do Brasil/Oitavas

Colorado venceu no Beira-Rio e confirmou a classificação às quartas de final da Copa do Brasil

Fotos: Atlético-GO 1×2 Inter – Copa do Brasil/Oitavas

Colorado estreou com vitórias nas oitavas de final da Copa do Brasil

Libertadores: Inter enfrenta o Boca Juniors nas oitavas

Em sorteio realizado na manhã desta sexta-feira (23/10) na sede da Conmebol, ficou definido que o Inter enfrentará o Boca Juniors nas oitavas de final da Libertadores. O primeiro jogo ocorre às 21h30 da quarta-feira 25 de novembro, e terá como sede o Beira-Rio. A volta, na Bombonera, será na semana seguinte, dia 02 de dezembro, também às 21h30.

Duelos das oitavas da Libertadores
Inter x Boca Juniors-ARG
Guaraní-PAR x Grêmio
Independiente del Valle -EQU x Nacional-URU
Delfín-EQU x Palmeiras
Racing-ARG x Flamengo
Libertad-PAR x Jorge Wilstermann-BOL
Athletico Paranaense x River Plate-ARG
Liga Deportiva Quito-EQU x Santos

O último duelo entre Inter e Boca ocorreu no ano de 2008. Integrante das quartas de final da Sul-Americana, o embate também teve seus primeiros 90 minutos disputados no Beira-Rio. Diante de mais de 36 mil pessoas, Alex anotou duas pinturas e garantiu o 2 a 0 para o Colorado. No jogo de volta, na Bombonera, Magrão abriu o placar para o Clube do Povo, Riquelme empatou para os Xeneizes, e Alex, vivendo ano mágico, deu números finais ao confronto.

Os proprietários de Beira-Rio e Bombonera também duelaram nas edições de 2004 e 2005 da Sul-Americana. Na primeira, os Xeneizes, que conquistariam o título, superaram o Inter, nas semifinais, por 4 a 2. O placar agregado foi repetido no ano seguinte, desta vez na fase de quartas. Disputados até o último instante, os confrontos marcaram o retorno do Clube do Povo ao papel de protagonista continental e ofereceram casca fundamental ao elenco colorado que se preparava para dominar América e planeta.

Inter nas oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior

O Clube do Povo enfrentou, na tarde desta segunda-feira (13/01), o Desportivo Brasil, em partida da terceira fase, de 16 avos, da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Iniciado às 15h, o confronto, segundo eliminatório desta edição da Copinha, teve como placar final o 2 a 1 para o Celeiro de Ases, gols de Matheus Monteiro e Léo Ferreira para o Inter. Com o triunfo, o Alvirrubro gaúcho, tetracampeão do certame, garante vaga nas oitavas de final do torneio, já figurando entre as 16 principais equipes da competição, que contava com 128 participantes em seu início. O adversário em duelo rumo às quartas sairá do embate entre Paraná e RB Brasil, marcado para as 20h desta segunda.

Celeiro de Ases com mudanças

Disputado no Estádio Ernesto Rocco, no município de Porto Feliz, interior de São Paulo, casa do Desportivo, o confronto desta segunda esteve marcado por um Inter com alterações em relação à escalação que vinha sendo adotada como titular pelo comandante Fábio Matias. Convocado para integrar as atividades da pré-temporada do grupo profissional no CT Parque Gigante, o defensor Pedro Henrique foi desfalque, e teve escalado, em sua vaga, o zagueiro Carlos Eduardo, camisa 14. Ao lado dele, Guilherme Pato e Murilo também foram novidade nos 11 iniciais.

Primeiro tempo movimentado e de vitória parcial colorada

Disputado nos dois campos, o confronto esteve, ao longo de toda a primeira metade da etapa inicial, marcado por grandes chances de ambos os lados. Apostando na velocidade do jogo pelos flancos para furar a defesa adversária, as duas equipes tiveram por onde lamentar oportunidades desperdiçadas. Logo a um minuto, Praxedes recebeu cruzamento de Leo Borges e escorou com muito perigo, tirando tinta da trave esquerda da meta paulista. Aos 14, o mesmo poste voltou a ser descascado, desta vez por arremate rasteiro de Matheus Monteiro. Dois minutos depois, Caio voltou a buscar o já acidentado canto, mas parou em milagre de Levy. De sua parte, o Desportivo, que teve muitas de suas escapadas interrompidas com falta, assustou em cobranças de bola parada, tanto alçadas à área quanto cobradas direto.

Assim que atingida meia-hora de partida, o ritmo, outrora intenso, foi reduzido, muito por conta da violência da defesa paulistana, que chegou, após cotovelaço de João Guimarães, a cortar o supercílio do lateral colorado Lucas Mazetti. Tamanhas as pancadas do Desportivo, de uma destas saiu o tento alvirrubro. Com estilo, Praxedes escapou da marcação aplicando balãozinho e deixou para Cesinha, que abriu em Leonardo. Dele saiu cruzamento fechado, que Caio desviou, mas o arqueiro salvou, dando rebote para o meio da confusão. Cesinha brigou por ela, a zaga bateu cabeça, e o camisa 10 do Clube do Povo ficou, de frente para o gol, com a redonda em sua posse, prestes a completar às redes, não fosse pelo carrinho de Kayo Gonçalves. Penalidade. Matheus Monteiro, que já marcara no jogo passado também em tiro da marca da cal, cobrou, aos 42, no canto direito para abrir o placar. Inter 1 a 0, e intervalo oficializado.

Etapa final de domínio alvirrubro

O Celeiro de Ases retornou dos vestiários decidido a garantir sua classificação. Levando muito perigo em subidas pela esquerda, arquitetadas, principalmente, pelo capitão e camisa 10 Cesinha, o Clube do Povo, em diversas ocasiões, flertou com o segundo gol. Curiosamente, contudo, o futebol justificou o porquê de ser uma caixinha de supresas quando, aos 16 minutos, Kevin Santos marcou para o Desportivo, pegando rebote de cruzamento parcialmente afastado por Emerson Júnior. Tento injusto, o primeiro sofrido pelo Colorado na competição, e que em nada abalou o ímpeto alvirrubro – pelo contrário, renovou. A prova veio aos 24 minutos, instante em que Guilherme Pato recebeu de Lucas Ramos, que acabara de entrar, ganhou no tronco da marcação e cruzou rasteiro para o desvio de letra do centroavante Léo Ferreira, outro recém-lançado a campo, que devolveu a justiça ao marcador.

A vitória colorada obrigou o Desportivo Brasil a se posicionar de maneira mais ofensiva, cedendo espaços ao Celeiro de Ases. Desta forma, quem criou as melhores oportunidades no terço final foi exatamente o Clube do Povo, acumulando bons contra-ataques em sequência. Nenhum destes, entretanto, voltou a vazar o goleiro Levy – de sua parte, Emerson também soube conter as raras chegadas paulistas. Assim, aos 51 minutos, debaixo de chuva torrencial, o último apito foi ouvido, assegurando o 2 a 1 alvirrubro e a vaga gaúcha nas oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Ficha técnica:

Internacional (2): Emerson Júnior; Lucas Mazetti, Tiago Barbosa, Carlos Eduardo e Leonardo Borges; Murilo (Volnei), Cesinha e Praxedes (Lucas Ramos); Matheus Monteiro (João Victor), Caio Vidal (Léo Ferreira) e Guilherme Pato (Thális). Técnico: Fábio Matias.

Desportivo Brasil (1): Levy Sabatim; Raynan, João Duarte, Leonan (Hygor Ribeiro) e João Guimarães (José Wellinton); Leo Ribeiro (Luciano Silva), Guilherme e Mateus Pansanato; Kayo Gonçalves (Sávio Santos), Kevin Santos e Daniel Lotti (Daniel da Silva). Técnico: Leonardo Galbes.

Gols: Matheus Monteiro, aos 42 minutos do primeiro tempo, e Léo Ferreira, aos 24 minutos do segundo tempo (I). Kevin Santos, aos 16 minutos do segundo tempo (D).

Cartões amarelos: Matheus Monteiro (I). Daniel Lotti (D).

Expulsão: João Guimarães (D).

Local: Estádio Ernesto Rocco – SP