Série ‘A bola da vez’ do Museu do Inter: origem da bola

Você já parou para pensar sobre a origem da bola de futebol? Quais foram os caminhos percorridos por esse objeto tão familiar?

Desde a antiguidade existem inúmeros registros sobre jogos com bola. Para te contar um pouco sobre a história e algumas curiosidades que envolvem esse objeto, preparamos uma série especial, a qual denominamos de ‘A bola da vez’.

Para iniciar a trajetória, retornamos ao período Greco – Romano, onde arqueólogos encontraram mosaicos e afrescos que retratam práticas esportivas envolvendo bola. Os romanos praticavam um jogo muito popular chamado Harpastum. Diferente do futebol que conhecemos, nesse jogo era permitido o uso das mãos e dos pés.

A bola utilizada no Harpastum era pequena, seu tamanho seria semelhante ao tamanho de um punho fechado (veja a imagem). Não há registros que indiquem os materiais certos utilizados na sua fabricação, mas possivelmente essa bola era feita de bexiga de porco com um revestimento de couro.

Já aqui nas Américas, os maias e astecas também praticavam um jogo muito semelhante ao futebol, a diferença era que não utiliza os pés, mas, os quadris, as coxas e os braços para jogar a bola.

A bola usada nesse jogo era pequena e feita de borracha. O látex utilizado era extraído das seringueiras nativas das florestas tropicais do México. O látex era queimado e endurecido com a seiva da ipomea.

Chamado “pok ta pok” pelos maias e “ullamaliztli” pelos astecas, este jogo não era apenas um entretenimento, mas sim, um ritual onde uma das equipes era sacrificada em honra ao Sol.

Nos dias atuais a tradição do jogo de bola de seus antepassados foi mantida um campeonato próprio para esse esporte foi criado, a Copa Peninsular Pok-ta-Pok no México.

Fonte:

SILVEIRA, João Pedro. Futebol no tempo dos Romanos: o Harpastum. Disponível em: https://www.zerozero.pt/text.php?id=5351. Acesso em 12 ago 2020.

DOMINGUES, Joelza Ester. Jogo de bola: Combate mortal. Disponível em: https://ensinarhistoriajoelza.com.br/jogo-de-bola-combate-mortal/. Acesso em 12 ago 2020.

SILVA. Sidney Barbosa da.  A evolução da bola de futebol. Disponível em: https://www.campeoesdofutebol.com.br/evolucao_bola_futebol.html. Acesso em 12 ago 2020

Dia Nacional do Futebol: conheça a origem do esporte

Com a bola parada, o Dia Nacional do Futebol tem um sabor diferente em 2020. Celebrada em 19 de julho, a data faz referência ao ano de fundação do Sport Club Rio Grande, primeiro time do Brasil e que participou do lendário jogo de despedida do Eucaliptos (4 a 1 para o Inter), quando Tesourinha retornou para recolher as redes que tanto balançou (foto ao lado). Ao todo, lá se vão 157 anos desde que o ‘futebol moderno’ foi instituído. Mas você sabe como ele se originou? Confira abaixo no texto e pesquisa de Fagner Dornelles de Souza (Equipe de Pesquisa do Museu do Inter).


Embora não se tenha tanta certeza sobre seus primórdios, historiadores descobriram vestígios de jogos com bola em várias culturas antigas. Esses jogos ainda não eram o futebol, pois não tinham um regulamento definido como existe atualmente, contudo demonstravam o interesse do homem por este tipo de esporte há milhares de anos atrás. 

Entre 2000 e 1500 a.C., na China, foi inventado o tsu-chu como um exercício militar. Doze jogadores de cada lado tinham por objetivo chutar um crânio do adversário, mais tarde uma bola de couro, entre duas estacas de bambu. Uma variação do tsu-chu foi importada para o Japão com o nome de kemari. Agora a bola percorria por oito jogadores sem tocar o solo até as estacas. Sem caráter competitivo, esse esporte tornou-se um cerimonial.

Outro jogo de bola também era disputado pelos indígenas na América Central desde 900 a.C., o tlachtli. Nele, duas equipes de sete jogadores deveriam trocar passes sem deixar a pequena e pesada bola de borracha cair. Todo o toque da bola ao chão acumulava pontos negativos que poderiam ser anulados se a equipe acertasse um dos arosde pedra nos muros laterais. No fim da partida, a equipe perdedora era sacrificada.

Os gregos desenvolveram epyskiros entre 400 e 300 a.C. Nesse jogo, as duas equipes tinham por objetivo introduzir a bola recheada de ar e areia em determinado espaço. Mais tarde, os romanos absorveram esse esporte e o transformaram no harpastum com utilidade de exercício militar aprimorando as potencialidades atléticas e táticas de seus soldados. Com o expansionismo romano, esse jogo se difundiu por todo o território conquistado.

Na Idade Média surgiram vários jogos de bola que foram se aprimorando até se constituírem no futebol moderno. No século XIV, surgia o calcio fiorentino na península itálica. Era um jogo bem organizado que atraía muitos espectadores devido as suas regras, táticas, uniformes e arbitragem.

Também surgiram na França o soule e na Inglaterra o football, esportes com caráter ritual sendo jogados apenas uma vez por ano. O jogo era extremamente violento podendo se utilizar os pés, as mãos e até bastões. A partir do século XVIII, o esporte começou a se organizar perdendo sua violência e sendo adotado pelas escolas como uma atividade física.

Assim, o football foi se adaptando ao contexto da Revolução Industrial na Inglaterra porque se baseava na competição, produtividade, igualdade de chances, supremacia do mais hábil e fixação de regras. Em 1848, algumas escolas se reuniram para uma uniformização das regras desse esporte, mas nem todas aceitaram e o football não ficou normatizado.

Finalmente, em 26 de outubro de 1863, representantes de diversas escolas e clubes se reuniram em Londres para criar a Football Association e um comitê que uniformizasse as regras. A codificação foi aprovada em assembléia no dia 24 de novembro de 1863 com catorze regras simples que davam identidade ao esporte.

Os anos passaram e algumas regras foram se modificando e muitas outras adicionadas tornando o futebol cada vez mais complexo e atraente. Regras como impedimento, instituições da figura do goleiro, criações do tiro de meta e do escanteio surgiram posteriormente. Atualmente a International Football Association Board é o órgão que regulamenta o esporte. Apesar de possuir muitas regras, o futebol é um jogo simples de entender e praticar e, por isso, se consolidou como o esporte mais popular do planeta.