“É o maior desafio da minha carreira”, define Paulo Paixão

Mais novo coordenador de preparação física do Clube do Povo, Paulo Paixão conversou de maneira excluisva com a Mídia do Inter nesta terça-feira (22/06). Anunciado no último sábado, o profissional inicia, junto da comissão técnica de Diego Aguirre, sua terceira passagem pelo Beira-Rio, desafio que o multicampeão define como o maior de sua carreira.

“Acho que não tem honra, prazer maior, do que você voltar ao Clube que te projetou para o mundo. Clube em que tenho grandes amigos, e que, hoje, é o maior desafio da minha vida, da minha carreira. Fazer com que esse Clube volte, junto com toda a comissão, com os jogadores, a torcida, a direção e a estrutura que tem o Internacional, a ganhar títulos.”

Paulo Paixão
Paixão nos trabalhos desta terça/Foto: Ricardo Duarte

Campeão do mundo com o Clube do Povo e com a Seleção Brasileira, Paixão já defendeu as cores do Inter entre 2005 e 2006, quando integrou as comissões de Muricy Ramalho e Abel Braga, e em 2013, ao lado de Dunga. Vencedor, o profissional comentou como encara a nova oportunidade recebida no Beira-Rio.

“Eu penso sempre em ganhar. Sei que isso não é fácil, e que nunca será sozinho. É com o apoio e o comprometimento de todos. Do meu, eu não abro mão, e cobro daqueles que estão a minha volta. Eu acho que o Internacional, a grandeza do Inter, é infinita. Não tem tamanho, e a gente tem que entender isso. Quem está aqui, tem que entender isso.”

Paulo Paixão

A terça-feira foi o primeiro dia de trabalhos no campo sob o comando da nova comissão colorada. Apresentados na última segunda (21/06), os novos responsáveis pela casamata do Clube do Povo já obtiveram uma primeira impressão do cotidiano alvirrubro, suficiente para empolgar o novo coordenador de preparação física.

“Estou muito, mas muito contente. Com esperança e satisfeito, feliz, com a organização e tudo que estou vendo da parte deles. A ansiedade é muito grande, e temos pouco tempo. O importante, agora, é tentar uma grande vitória para que nos dê uma tranquilidade, dê tranquilidade ao Diego, para que ele vá pondo suas ideias passo a passo.”

Paulo Paixão
Paixão (E) com Aguirre e companheiros de comissão/Foto: Ricardo Duarte

Paixão também fez questão de destacar que biografia não entra em campo. Humilde, o multicampeão exibiu a ambição de sempre para justificar seu retorno ao Inter. Determinado, ele pode até se orgulhar do que já conquistou, mas passa longe de se satisfazer com as taças do passado.

“Eu vivo de desafios e, o que eu alcancei, fica para

trás no momento em que coloquei os pés aqui.

Tenho é que ganhar daqui para a frente.”

Paulo Paixão
Paixão em 2006

A nova comissão técnica colorada fará sua estreia na próxima quinta-feira (24/06), diante da Chapecoense. Válido pela sexta rodada do Brasileirão, o confronto ocorre a partir das 19h, na Arena Condá. Antes, o Clube do Povo volta ao CT Parque Gigante nesta quarta, quando encerra os preparativos para o duelo em Santa Catarina.

Fábio Mahseredjian conversa com profissionais do Internacional

O preparador físico da seleção brasileira, Fábio Mahseredjian, conversou, na última segunda-feira (29/06), com os profissionais da base colorada. A vídeoconferência contou ainda com a presença do coordenador de performance do clube, Élio Carravetta, e do coordenador de preparação física, Cristiano Nunes.

Fábio Mahseredijan foi campeão da Libertadores da América com o Colorado

A ideia dos bate-papos com profissionais da área da fisiologia e preparação física foi sucedida por uma cartilha montada com os exercícios indicados, inclusive com QR Codes para que os atletas pudessem acompanhar a maneira correta de executá-los.

A ação faz parte da adaptação que a base passa no período de isolamento social, conforme conta o membro dos setores de fisiologia e preparação física da base, Rafael Soutinho. “Nossa ideia, depois de formatar a cartilha, era de um ciclo de bate-papos com referências dos setores. Depois do professor Élio Carravetta, do Cristiano Nunes e do Octavio Manera (preparador do plantel principal), optamos pelo professor Fábio Mahseredjian, que é muito atualizado com as novidades metodológicas e tecnológicas, aliando a ciência com a prática, e sempre está muito embasado naquilo que fala.”

Atualmente na seleção brasileira, Fábio Mahseredjian já trabalhou no Internacional, onde foi campeão da Libertadores, entre outras conquistas. Durante mais de 90 minutos de conversa, foi possível entender as diferenças dos trabalhos entre seleção e clube e, ainda, conhecer mais sobre o Sports Science, que vem ganhando cada vez mais força nos times brasileiros.

Um dos reencontros saudados por Mahseredjian foi com o coordenador de performance do Clube, Élio Carravetta, a quem se referiu como um “irmão mais velho”. De sua parte, Carravetta se divertiu com a menção e comemorou o bate-papo. “Foi muito importante ouvi-lo pela carreira e a bela formação que o Fábio tem. A visão apresentada pôde ser categorizada desde a iniciação, formação e a alta performance relacionada ao desenvolvimento do atleta. A participação dos membros do profissional, Cristiano Nunes e Octavio Manera, também tem que ser ressaltada, assim como a iniciativa dos gestores da base em oportunizar isso.”

Preparação física segue sendo monitorada na base colorada

O momento é de total resguardo nas categorias de base do Internacional, mas também de trabalho. Com a paralisação das atividades laborais e todos os treinamentos no CT Alvorada, devido ao risco de contágio do Covid-19, os atletas foram enviados para suas casas, de onde seguem dando ênfase à manutenção do condicionamento físico.

Preparador físico da equipe junior (Sub-20), João Goulart revela que, após a reunião com os atletas, que contou também com as orientações do departamento médico, foi elaborada uma cartilha com recomendações de exercícios. “Eles receberam as orientações via WhatsApp. Todo o grupo saiu com as opções de exercícios, inclusive com as cargas para as três semanas programadas de parada”, afirmou.

A resposta, segundo Goulart, vem sendo muito positiva, com os atletas executando tudo que fora solicitado e alguns, inclusive, tirando dúvidas e buscando mais informações por telefone. “São 22 exercícios para fazer em casa, tudo no espaço deles. Deste total, de 8 a 10 são priorizados. Chamamos de trabalho de manutenção mínima da forma, para que não voltem zerados. O foco vem sendo feito na resistência muscular”, explicou, em entrevista exclusiva para o Site do Inter.

Após iniciar 2020 conquistando a Copinha, Sub-20 trabalha de casa para dar continuidade à grande temporada

Na equipe juvenil (Sub-17), a situação é bem parecida. De acordo com preparador físico, Alex Kuhn, assim que confirmada a paralisão e iniciado o momento atípico que vivemos, os procedimentos a ser adotados foram definidos. “Já estamos em um ano atípico, em função da Copa Santiago, disputada até o fim de janeiro, oferecendo apenas 15 dias de descanso para retornar e ter a disputa do Campeonato Brasileiro, no qual estreamos com apenas quatro semanas de trabalho. Tivemos que pensar muito nos detalhes”, contou o profissional, que ainda relatou que o grupo de atletas teve uma palestra com o médico do Clube sobre os efeitos do novo coronavírus quando da divulgação dos primeiros números na China.

No momento em que o grupo começava a subir as cargas e trabalhar em uma intensidade mais alta, contabilizando cerca de 15 sessões de treinos, ocorreu a paralisação. “Não havia outra coisa para fazer”, relatou. “Elaboramos um protocolo aos atletas para que eles fiquem condicionados, mas principalmente mantenham a saúde deles e das famílias. É um trabalho funcional, que eles já fazem no dia a dia do clube, e algumas atividades de força com o peso do corpo, para manter um tônus muscular”, revelou.

Trabalhos de corrida também foram recomendados para serem realizados da maneira mais segura possível, como por exemplo em esteiras ou locais fechados, sempre dentro de casa. “Estamos à disposição, bem como todos os médicos, via WhatsApp, para esclarecer sobre o treinamento e sobre o vírus. Quando tudo isso passar, queremos todos de volta para depois condicioná-los da maneira ideal e assim produzir mais pelo Internacional”, complementou Alex Kuhn.

Parte do elenco Sub-17 colorado

Na equipe Sub-15, a preparação também é alvo de muita atenção durante a quarentena. O grupo, inclusive, já trabalhava em alto ritmo antes da parada. “Estávamos em um período muito bem elaborado. Saímos de forma muito organizada e, com todo o trabalho em conjunto à fisiologia, elaboramos as atividades que são realizadas no período de quarentena. São exercícios fáceis, nada que já não seja feito no dia a dia. Todos servem para a manutenção da forma, e o melhor é que os meninos estão correspondendo da melhor maneira possível, tanto que os atletas mandam os treinos em fotos e vídeos” contou o preparador físico, Leo Fortino.

As informações, vale destacar, são trocadas diariamente com a coleta dos dados para armazenamento no controle de treinamento da fisiologia. “As correções são feitas e eu também elogio quando tudo é realizado da forma desejada. Estou muito surpreso, positivamente, pela forma como estamos levando nosso trabalho com os atletas”, finalizou Fortino.