O pós-jogo de uma manhã inesquecível

Gurias comemoraram muito a classificação histórica/Foto: João Callegari

As Gurias Coloradas viveram uma manhã inesquecível no Morumbi! Com gols de Fabi Simões, Ari e Shashá, o Clube do Povo superou o São Paulo por 3 a 1 e avançou, pela primeira vez na história, para as semifinais do Brasileirão Feminino. Conquistada com dois tentos marcados após os 40 minutos do segundo tempo, a vitória foi muito festejada pelas atletas do Inter, e a Rádio Colorada, presente no palco do jogo, acompanhou a comemoração de perto.

Responsável pelo segundo gol do Inter, tento que levava, até aquele instante, a decisão para os pênaltis, Ari foi a primeira entrevistada pela emissora oficial do Clube do Povo. Predestinada, a titular da lateral-esquerda revelou que, até poucos segundos antes de a bola ser alçada na área, não sabia se marcaria presença no campo de ataque para a jogada que colocou as Gurias na frente do placar.

Foto: Luiza Moraes/CBF

“Juro que, por um momento, eu não iria para a área. Estava cansada, a perna esquerda com cãibra. Mas alguma coisa me veio na cabeça para ir, e eu fui e fiquei em um lugar em que nunca me posiciono. Não esperava a bola ali. Foi emocionante fazer esse gol, fomos até o fim com as poucas soldadas que temos!”

Ari

Logo depois da defensora artilheira, quem falou foi Leonardo Menezes. O gerente de Futebol Feminino do Clube do Povo destacou a união do grupo colorado, e teve sua comemoração acompanhada por comentário de Rafael Pokorski, preparador de goleiras, que definiu a vitória como símbolo da garra que caracteriza a história do Internacional.

“Uma vitória do grupo, da superação e da vontade. É uma vitória do Inter, com o espírito que permeia todo mundo que está aqui. Não é da boca para fora: somos uma família, estamos aqui para conquistar coisas muito grandes, do tamanho do Internacional.”

Leonardo Menezes

“Essa vitória é extremamente importante, e vem com a cara do Inter. Acreditando até o final, na raça, com todas se entregando. Foi uma partida equilibrada, e o que decidiu foi a entrega. Uma vitória para a gente botar na história. Estamos nas semis!”

Rafael Pokorski

Reviva a emoção pós-apito final

Passados os festejos no gramado, as Gurias seguiram em celebração dentro dos vestiários do Morumbi. Por lá, a zagueira e capitã Bruna Benites, multicampeã ao longo de sua vitoriosa carreira, não conteve a euforia ao comentar a ambição do elenco colorado, além de deixar claro que, agora que o Inter está entre os quatro melhores times do país, os adversários terão vida difícil para superar a tradicional obstinação daqueles que vestem vermelho.

“Saímos de Porto Alegre com a consciência de que precisaríamos lutar muito, mas de que era plenamente possível. Nosso grupo merece. Ele pode ser reduzido, mas é qualificado. Prefiro correr do lado de 15 meninas dispostas a fazer o que for para vencer, do que com um monte que quer ser só mais uma. Tenho muito orgulho dessa equipe, e quero deixar um abraço para todo mundo que acreditou. Agora, vão ter que segurar. Deixaram chegar, vão ter que segurar.”

Bruna Benites
A íntegra da fala de Bruna Benites para a Rádio Colorada
Capitã vibrou muito com a vitória colorada/Foto: Luiza Moraes/CBF

O significado do feito atingido pelas Gurias no Morumbi foi repercutido por dois entrevistados que têm propriedade de sobra para falar em nome da instituição Internacional. Tanto Alessandro Barcellos, presidente colorado, quanto Claudio Curra, diretor de Futebol Feminino, valorizaram o projeto conduzido desde 2017 pelo Clube, coroado com feito que foi, é claro, atribuído às atletas, e dedicado para a Maior e Melhor Torcida do Rio Grande.

“É o mais longe que já chegamos. Então, estamos muito felizes – e fortes! Eu disse, antes do jogo, que ia ser no detalhe, mas foi melhor: foram dois detalhes. Com a cara do Inter, de raça, de garra, sem desistir nunca, como em todas as conquistas grandes do Clube.”

Claudio Curra
A fala de Claudio Curra para a Mais Vermelha

“É um momento importante, épico, resultado de um trabalho de continuidade, seriedade e comprometimento. Acreditamos sempre, esse é o Inter. Acreditamos no potencial do trabalho com raça, com determinação. Foi isso que a gente viu, hoje, no Morumbi. Quero parabenizar toda a comissão técnica, a direção e, principalmente, as atletas, que deram essa alegria ao torcedor, que merece essa vitória.”

Alessandro Barcellos
Presidente parabenizou o grupo de jogadoras

Quem falou sobre o jogo e a determinação apresentada pelo time foi o técnico Maurício Salgado, que exaltou o controle mental exibido pela equipe ao longo dos 90 minutos (mais acréscimos). A vitória, nas palavras do comandante, foi conquistada graças à fé das jogadoras no trabalho realizado, inabalável mesmo nos momentos mais delicados da partida, e persistente apesar do sol e do cansaço.

Foto: Luiza Moraes/CBF

“A gente tinha um proposta, e não desistimos dela. Quando o Inter estava muito melhor na partida, tomou o gol, e isso é impactante. Já o segundo tempo, a partir dos 30 minutos, nossa equipe estava desgastada, e aí vem aquela coisa de dentro. Hoje, o nosso grande mérito foi pensar no jogo. Teve coração a milhão, mas a cabeça no lugar. Isso é uma coisa que se espera quando se representa o Inter, e elas estão de parabéns.”

Maurício Salgado
Ouça a entrevista de Maurício Salgado para a emissora do Clube do Povo

Persistência, que se diga, é sinônimo perfeito para Shashá. Lateral-esquerda na ida e atacante na volta, a polivalente camisa 33 esperou o momento certo para marcar seu primeiro gol na temporada. Passados os 47 minutos do segundo tempo, ela percebeu enorme espaço na defesa paulista e não titubeou em decidir. Na correria, na qualidade e na vontade, colocou o Inter na semifinal.

Foto: João Callegari

“Foi uma emoção. No momento que recebi a bola, pensei em correr, e, quando a goleira veio para cima de mim, pensei em chutar. Quando bati e vi que foi na trave, saí para pegar a bola, nem que botasse com a mão. Não tinha feito nenhum gol ainda no Campeonato, mas foi o decisivo. É O INTER!”

Shashá

O gol de Shashá, inclusive, foi o único marcado sem participação da meio-campista Djeni no conjunto dos 180 minutos das quartas de final. Responsável por descontar o placar para o Inter, já nos acréscimos do segundo tempo, na partida do Beira-Rio, a camisa oito das Gurias também serviu Fabi e Ari no Morumbi. O protagonismo, de acordo com a própria, representa suas aspirações enquanto atleta do Clube do Povo.

Foto: Luiza Moraes/CBF

“Essa é a postura do Inter, agressiva. A gente busca a vitória em casa e fora. Viemos para buscar essa classificação. Eu não cheguei aqui para ser mais uma atleta. Vim para fazer história com essa camisa, para entrar na história do Clube. Hoje, fizemos história. Estamos nas semis de um campeonato importantíssimo.”

Djeni

Não existe hora boa ou ruim para marcar um gol, dizem. Maior alegria do futebol, a bola na rede é bem-vinda a qualquer momento. Ousando profanar as leis que regem o esporte mais popular do mundo, todavia, parece seguro afirmar que o tento de Fabi Simões saiu no instante certo, exatamente quando o São Paulo começava a crescer no jogo após largar na frente do placar. Alegre, a camisa sete dispensou quaisquer individualidades quando perguntada a respeito de mais uma grande atuação com o manto vermelho.

Foto: LiviaVillasBoas/CBF

“Estou muito feliz por estar trabalhando com esse grupo e fazendo história com a camisa do Inter. Sabemos que o Clube merece muito. A gente joga com o nome da frente para depois ser reconhecida com o nome de trás. Tento ajudar a equipe da melhor forma possível. Agora, temos que manter o pé no chão, pois o jogo das semis vai ser difícil.”

Fabi Simões

Poucas atletas entendem tão bem quanto Leidi a importância da classificação para as semis. Retomado em 2017, o Futebol Feminino do Clube do Povo estreou no Brasileirão A1 em 2019. Desde então, passadas duas edições na elite, as Gurias somavam duas eliminações consecutivas nas quartas. Garantido com a epopéia do Morumbi, o fim do tabu deixa o elenco ainda mais confortável para a sequência do torneio, como revelou a lateral-direita.

Parece que a gente nasceu de novo.

Sabíamos que a nossa hora ia chegar,

lutamos até o final. Agora,

Vamos em busca de algo melhor.”

Leidi

Do Morumbi, o grupo partiu em festa para dar sequência à logística preparada pelo Clube. A primeira parada após o jogo, é claro, ocorreu em restaurante, que recebeu o elenco para a prazerosa refeição das classificadas. Por lá, também foi criada uma sucursal do Beira-Rio, responsável por embalar, a batidas e cantoria, um inesquecível dia 22 de agosto, que ainda estava longe de ser encerrado.

Somente na noite de domingo as Gurias desembarcaram em Porto Alegre, carregando consigo a mais valiosa bagagem já recebida pelo futebol feminino gaúcho. Apoiadas pela torcida na última sexta (20/08), data da viagem para São Paulo, nossas guerreiras foram igualmente recebidas por seu povo no Aeroporto Salgado Filho, em bonita homenagem para as heroínas alvirrubras.

A caminhada, vale lembrar, está longe do fim. Na próxima semana, diante do Palmeiras, começa a luta por uma vaga na final. E coitados dos que ainda não acreditam na força de um grupo decidido como este a fazer história. Primeiro no Beira-Rio, depois no Allianz, buscaremos dar mais um passo em direção à taça. A receita para isso, sabemos, passará pelo trabalho. Vamos para cima, craques!

Seguimos juntas, fazendo história!/Foto: João Callegari

Gurias fazem história, superam São Paulo por 3 a 1 e avançam para as semifinais do Brasileirão A1

Gurias fizeram história no Morumbi/Foto: Luiza Moraes/Staff Images Woman/CBF

É NOSSA! A VAGA É NOSSA! A VAGA É DO CLUBE DO POVO! De virada, as Gurias Coloradas superaram o São Paulo por 3 a 1, na manhã deste domingo (22/08), e se classificaram para as semifinais do Brasileirão A1. Fabi Simões, Ari e Shashá marcaram no Morumbi, as últimas duas já depois dos 40 minutos da etapa final, e garantiram a vaga no tempo normal do confronto.

Na luta por vaga na decisão, o Inter enfrentará o Palmeiras, que eliminou o Grêmio, também neste domingo, após vitória de 4 a 1 no Allianz Parque. Semifinalista, a campanha de 2021 já é a melhor da história das Gurias no Brasileirão A1, e contará com, no mínimo, mais 180 minutos de feitos relevantes.

Festa das semifinalistas/Foto: João Callegari

Sem ceder às injustiças

A classificação não veio por acaso, há de se registrar. Após derrota de 2 a 1 na partida de ida, o cenário do Morumbi podia soar adverso, mas plenamente reversível. Em busca do resultado, as Gurias iniciaram a partida martelando o rival e empilhando oportunidades, deixando clara nossa ambição por protagonismo em nível nacional.

As 11 titulares de uma manhã inesquecível/Foto: Luiza Moraes/Staff Images Woman/CBF

O ditado, infeliz e teimoso, reforça, há anos, que chances desperdiçadas são punidas. E se as Gurias não fizeram, elas sofreram. Fortuito, o gol tricolor saiu aos 21, após cobrança de falta que explodiu no poste e retornou na cabeça de Gislaine. Abatimento, porém, não faz parte do dicionário do Inter, que logo empatou.

Corriam 34 minutos quando Fabi recebeu bom passe de Djeni e ganhou na briga e na vontade da marcadora. Artilheira das Gurias no Brasileirão, a camisa sete cortou ângulo para a perna direita e chutou no canto oposto, sem chances de defesa para Carla, que certamente ouviu a bola explodir no poste antes de estufar as redes tricolores. O placar de 1 a 1 finalizava o primeiro tempo!

Fabi comemora o empate colorado/Foto: Livia Villas Boas/CBF

PARA A HISTÓRIA!

Assim como nos instantes de abertura do jogo, o reinício do duelo presenciou importante volume ofensivo das Gurias, constantemente em busca de gol que, pelo menos, levaria a decisão para as penalidades. A pressão, porém, também significou considerável desgaste, consequência do intenso calor registrado na capital paulista. Superada a casa dos 15 minutos, o São Paulo começou a somar maior posse de bola.

Segundo tempo foi truncado para as Gurias/Foto: Luiza Moraes/Staff Images Woman/CBF

O segundo terço da etapa final tornou pessimistas os que não conhecem a história do Clube do Povo. Da casamata, Maurício promovia mudanças que deixavam o time mais ofensivo e com maior fôlego, mas a bola insistia em procurar os pés paulistas, que se adonavam do meio de campo. Pelo terceiro ano consecutivo, as Gurias deixavam o Brasileirão A1 nas quartas. Mas, em 2021, estávamos no Morumbi – no mês de agosto.

Proprietária das bolas paradas, Djeni Becker ajeitou com carinho, aos 40 minutos, antes de cobrar falta na intermediária direita de ataque. Com açúcar, a camisa oito levantou em conformidade ao manual, na altura da marca do pênalti. Por ali, a predestinada Ari apareceu livre para desviar à queima-roupa. Os pênaltis estavam garantidos, mas não satisfaziam a ambição das guerreiras vermelhas.

Predestinada, Ari!/Foto: Luiza Moraes/Staff Images Woman/CBF

Desesperado, o São Paulo partiu para o ataque. Se a vaga ainda não estava perdida, o anímico para as penalidades ficava destroçado. Um gol, portanto, parecia imperativo para a equipe paulista disputar sua segunda semifinal nacional consecutiva. Ofensivo demais, entretanto, o rival esqueceu de Shashá. Velocista atacante que defende o Inter desde 2018, a camisa 33 recebeu de Wendy, aos 47, e teve caminho para avançar.

Gol no Beira-Rio, assistências no Morumbi: Djeni Becker/Foto: Luiza Moraes/Staff Images Woman/CBF

Mais do que metros, Shshá percorreu, até a área paulista, anos – em específico, quatro, de história das Gurias. De frente para a goleira, a atacante finalizou com precisão. Em se tratando de Inter, contudo, o gol não poderia vir apenas na qualidade. Por isso, quando a bola explodiu no poste e voltou para a 33, ela apostou na raça. De carrinho, o gol saía. A vaga era nossa. Ninguém mais tirava. Coloradas? Também, mas classificadas!

Na raça, para a história, Shashá marcou/Foto: Luiza Moraes/Staff Images Woman/CBF

Primeiro tempo

1min – Boa trama! Inter avança em velocidade pela esquerda do campo e Shashá tenta o cruzamento rasteiro. Antes de Fabi Simões, a zaga corta o perigo.

5min – UH! Ari finaliza de longe, com força. Bola sai por cima.

8min – Gurias seguem na pressão! Fabi recebe de Mari Pires, corta para dentro e finaliza. Com desvio, ela quase engana Carla, mas a goleira defende.

11min – Encaixa, Vivi! Yayá finaliza de longe, e goleira do Inter defende sem problemas.

Goleira ajudou Inter a conquistar a vaga/Foto: Luiza Moraes/Staff Images Woman/CBF

13min – PRA FOOORA! Djeni e Shashá tabelam na intermediária de ataque. Camisa 33 recebe na entrada da área e solta a bomba, que sai em tiro de meta para o São Paulo.

21min – Micaelly cobra falta fechada, na direção da área colorada. Cobrança explode no poste e, no rebote, Gislaine manda para as redes.

24min – SAAAAAALVA, CARLA! Ariane corta a marcação e, pela intermediária esquerda de ataque, solta a bomba. Goleira defende, e manda em escanteio.

26min – VIVIIIIII! Após bate-rebate na área colorada, goleira opera um milagre em arremate de Dani.

34min – GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL! É GOOOOOOOOOOOOOOL! É GOOOOOOOOOOOL! É DO IIIIIIINTER! É DAS GURIAS COLORAADAS! É DA MINHA ARTILHEIRA, DA MINHA SETE, É DE FABI SIMÕES! Djeni Becker serve linda bola para Fabi, que invade a área paulista pela direita e, mesmo com o desvio da zaga, consegue o domínio e finaliza com curva. A bola explode no poste e morre nas redes paulistas. Tudo igual no Morumbi!

Comemore o gol de Fabi com a narração da Rádio Colorada

44min – Duda recebe de Micaelly e, na área colorada, pela direita, finaliza rasteiro. Sem direção, ela sai em tiro de meta.

45min – Mais três. Vamos a 48.

46min – Duda amarelada. Chegou atrasada na Isa.

48min – Encerrado o primeiro tempo.

Fabi empatou na reta final do primeiro tempo/Foto: Luiza Moraes/Staff Images Woman/CBF

Segundo tempo

0min – Gurias voltam com mudança. Mari Pires sai, Wendy entra.

3min – UUUUUUUUUH! Shashá recupera a posse na saída paulista, avança até a meia-lua da grande área e manda uma bomba. Carla, espetacular, espalma.

9min – PRESSÃO! Fabi recupera na saída de bola, toma ela de Gislaine e, dentro da área, pela direita, cruza rasteiro. Antes de Djeni, defesa tira.

10min – POR CIIIIIIIIIMA! Fabi faz boa jogada pela direita e cruza rasteiro. Djeni ajeita para Leidi, que solta uma bomba. A bola assovia no poste superior.

Grupo unido em busca do resultado/Foto: Luiza Moraes/Staff Images Woman/CBF

11min – QUASE! Wendy invade a área colorada pela direita, supera duas marcadoras mas, na dividida com a terceira, a bola espirra e vai até Carla.

13min – Dani invade a área colorada pela esquerda e cruza. Na pequena área, Jaqueline fura o cabeceio. Tiro de meta.

17min – Troca o Clube do Povo. Vem Mileninha, vai Rafa Travalão.

18min – Naná é novidade no São Paulo. Duda deixa o campo.

21min – QUE CHEGADA! Fabi enfileira duas e serve Shashá, que escapa com campo aberto pela frente, invade a área e manda rasteiro. Carla defende em dois tempos.

Shashá brilhou no Morumbi/Foto: Luiza Moraes/Staff Images Woman/CBF

23min – Micaelly faz grande jogada, supera duas zagueiras do Inter e entra na área vermelha. Poderia passar, mas escolheu o chute e mandou por cima.

26min – Mai escolhida por Maurício. Entra no lugar de Leidi.

27min – Carol é novidade no time da casa. Glaucia sai.

35min – Vivi! Em contra-ataque rápido, Micaelly corta para a canhota e, próxima da pequena área, chuta rasteiro. Goleira do Inter defende.

36min – Fabi arrisca da intermediária ofensiva e a bola sai por cima.

40min – É NOOOOOOOOOOOOOOSSO! É GOL! É GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL! É GOOOOOOOOOOOOOOOL! É GOOOOOOOOOL! É DAS GURIAS COLORADAS! É DO CLUBE DO POVO! É DA ACADEMIA FEMININA ALVIRRUBRA! É DA NOSSA PAIXÃO! ARI! ARI! ARI! Pela direita da intermediária de ataque, Djeni levanta na área paulista. Ari se projeta em frente à zaga rival e desvia, indefensável, para as redes. Viramos no Morumbi, empatamos no agregado!

A mais vermelha das narrações para o gol de Ari!

45min – Quatro de acréscimos. Vamos a 49.

47min – A VAGA É NOOOOOOOOOOOOOOOOSA! A VAGA É VERMELHAAAAAAAA! A VAGA É DAS GURIAS! A VAGA É NOSSA! É GOL! É GOL! É GOL! É GOL! É GOL! É GOOOOOOOOOOOOOL! É GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL! É CONTRA-ATAQUE DE ALMANAQUE! É DE SHASHÁ! É DE SHASHÁ! É DE SHASHÁ! É GOL! É GOL DA VITÓRIA! É GOL DA VAGA! Após escanteio pela direita, Isa serve Wendy no corredor direito. Ela tem espaço, ela tem vazio, e percebe Shashá nas costas da zaga. Da uruguaia para a camisa 33, que invade a área e chuta rasteiro. A bola explode no poste e volta para a atacante, que manda para dentro. De carrinho, para as redes. É GOL!

Se emocione com a narração da emissora oficial do Clube do Povo

49min – ACABOOOOOOOOOOOU! ACABOOOOOOOOOOOU! É NOSSA! A HISTÓRIA SEGUE SENDO ESCRITA! É NOSSA! É NOSSA A VAGA!


Ficha técnica:

São Paulo (1): Carla; Giovana, Lauren, Gislaine e Dani; Maressa, Yayá, Jaqueline e Micaelly; Duda (Naná) e Glaucia (Carol). Técnico: Lucas Piccinato.

Internacional (3): Vivi; Leidi (Maiara), Bruna Benites, Sorriso e Ari; Mariana Pires (Wendy), Isa Haas, Djeni e Shashá; Fabi Simões e Rafa Travalão (Mileninha). Técnico: Maurício Salgado.

Gols: Gislaine, aos 21’/1ºT (S). Fabi Simões, aos 34’/1ºT, Ari, aos 40’/2ºT, e Shashá, aos 47’/2ºT (I).

Cartão amarelo: Duda (I).

Arbitragem: Adriano de Assis Miranda, auxiliado por Alberto Poletto Masseira e Diego Morelli de Oliveira. Quarta árbitra: Marianna Nanni Batalha.

Estádio: Morumbi-SP.

Raio-X: No Beira-Rio, Gurias Coloradas recebem o São Paulo pela partida de ida das quartas do Brasileirão A1

Gurias recebem o São Paulo nesta segunda/Foto: Mariana Capra

É Inter contra São Paulo, no Beira-Rio, em um 16 de agosto! A partir das 17h desta segunda-feira (16/08), as Gurias Coloradas recebem o Tricolor pela partida de ida das quartas de final do Brasileirão A1, confronto analisado pela Rádio Colorada em entrevista com a cronista e redatora Bianca Goes. Confira o conteúdo e, na sequência, fique por dentro de tudo sobre o duelo.

Sport Club Internacional · Raio-X #45 | Internacional x São Paulo | 12/08/2021

Transmissão 📻

Se tem Gurias Colorada em campo, tem Rádio Colorada nas tribunas! A emissora oficial do Clube do Povo iniciará a cobertura do duelo às 15h30 desta segunda, e seguirá no ar até as 20h, oferecendo a jornada mais vermelha do mundo. Confira a programação, que pode ser acompanhada via Site e APP do Inter:

AtraçãoPlataformas
0hProgramação musicalInternet e App do Inter
15h30Raio-X
(Internacional x São Paulo –
Quartas de final/Brasileirão A1)
Internet e App do Inter
16hPortões Abertos
(Internacional x São Paulo –
Quartas de final/Brasileirão A1)
Internet e App do Inter
17hJornada Esportiva
(Internacional x São Paulo –
Quartas de final/Brasileirão A1)
Internet e App do Inter
19hVestiário Vermelho
(Internacional x São Paulo –
Quartas de final/Brasileirão A1)
Internet e App do Inter
20hProgramação musicalInternet e App do Inter
Segunda-feira para torcer ligado na Rádio Colorada/Foto: João Callegari

As redes sociais das Gurias Coloradas (@guriascoloradasoficial no Instagram, @GuriasColoradas no Facebook e @ColoradasGurias no Twitter) acompanharão a partida com o tradicional minuto a minuto enriquecido por imagens dos principais lances do confronto. Na TV, o SporTV anuncia transmissão.


Vamo, Gurias! 💪

Gurias trabalharam forte para as quartas do país/Foto: João Callegari

Sem ir a campo desde 24 de junho, quando visitaram o Real Brasília na rodada de encerramento da primeira fase do Brasileirão A1, as Gurias Coloradas realizaram uma verdadeira intertemporada ao longo das últimas semanas. Após reapresentação ocorrida no dia 12 de julho, o elenco feminino do Inter passou mais de um mês em preparação para as quartas de final do país.

As primeiras atividades realizadas após curto período de descanso oferecido ao grupo tiveram como foco a preparação física, e foram organizadas em nome de rápido recondicionamento das atletas coloradas. Durante esse período, que de cara presenciou treinos com bola, as Gurias trabalharam em dois turnos, marcados pelos cotidianos exercícios na academia.

Preparação foi intensa no Sesc/Foto: João Callegari

Caracterizada pela elevada intensidade, a semana de abertura da preparação colorada contou com entrevista exclusiva da zagueira Sorriso para o Canal do Inter. A atleta descreveu, na conversa, os primeiros dias de atividades no Sesc, além de destacar a boa forma com que o elenco retornou aos trabalhos.

“A gente voltou bem fisicamente, mas sempre tem o que melhorar. As primeiras atividades foram bem intensas, e focamos mais na preparação física, trabalhando a física e a técnica. Estamos nos preparando bem para chegar com força total contra o São Paulo!”

Sorriso

Com o correr dos dias, os exercícios táticos passaram a protagonizar a rotina das Gurias Coloradas. Já na segunda semana de trabalhos, atividades de campo reduzido, com foco em marcação e finalização, foram comandadas pelo técnico Maurício Salgado, e analisadas, também em conversa com o Canal do Inter, pela meio-campista Djeni Becker.

“Intensidade é o que mais está sendo cobrado nessas duas semanas de volta, e as expectativas são as melhores possíveis. A preparação vem sendo muito boa, muito forte. Fazemos cada treino pensando no São Paulo, e o pensamento é de ganhar, vencer. Só estamos crescendo com isso.”

Djeni

A proximidade do retorno aos gramados motivou a realização de atividades que oferecessem ritmo de competição ao elenco colorado. Assim, o primeiro mês de trabalhos foi concluído já com a organização de dinâmicas em conjunto à categoria Sub-18, que também nesta segunda retoma a disputa do Brasileirão. Atacante das Gurias, Shashá sublinhou o foco apresentado pelo grupo em cada um desses exercícios.

“A gente vem treinando forte, acertando o que vinha errando. A preparação está pegada, estamos cada vez mais focadas no nosso objetivo, que é classificar. O time está fechado, querendo a vitória, e cada vez mais focado no objetivo de avançar.”

Shashá

A reta final de preparação, que serviu para azeitar os últimos detalhes da luta por vaga nas semifinais, conviveu com expectativa crescente pelo retorno aos gramados. Se avançar de fase, o Inter construirá sua melhor campanha na história do Brasileirão A1, responsabilidade que o grupo está pronto para assumir, como revelou Fabi Simões.

“A expectativa está muito grande, a gente não vê a hora, queremos jogar. Se fosse amanhã, estaríamos prontas. Nos preparamos muito bem para passar pelo São Paulo, chegar na semifinal e fazer história com o Inter. Vamos fazer de tudo para isso.”

Fabi Simões

O caráter nostálgico e sentimental desta segunda-feira também foi abordado pelas guerreiras alvirrubras. No Inter desde 2017, a volante Thessa ressaltou a vontade de entregar uma grande atuação de presente à torcida neste aniversário de 15 anos da primeira Libertadores colorada.

“O time está muito concentrado no que quer e, nessa data especial pra torcida colorada, em que a gente ganhou a primeira Libertadores, contra o São Paulo, dentro do Beira-Rio, se torna ainda mais especial para nós. Queremos fazer com que a torcida se sinta abraçada nesse dia com as Gurias Coloradas!”

Thessa

Vale lembrar que nem todo o elenco passou pela mesma rotina de treinos. Enquanto Bruna Benites foi convocada para as Olimpíadas, atletas mais jovens participaram das disputas do Brasileirão Sub-16 e da primeira fase do Sub-18, esta encerrada na metade de julho. Homogênea no grupo, sem dúvidas, é a obstinação em lutar pela vaga, feito que coroaria um trabalho já consolidado, como Maurício Salgado analisou em recente entrevista para a Rádio Colorada.

“O projeto do Inter é de consolidação. A gente vê muitas equipes que, seja por realizarem apenas um investimento pontual, ou mesmo por as coisas se encaixarem, fazem um bom campeonato. Mas a fórmula de sucesso, de ter resultados duradouros, é estar sempre ali na frente. O fato de o Inter ser uma equipe que pleiteia as finais mostra o sucesso do projeto.”

Maurício Salgado
Maurício Salgado comanda as Gurias desde 2019/Foto: João Callegari

Campanha colorada 📊

As Gurias avançaram para as quartas de final na sexta colocação do Brasileirão A1. Em 15 partidas disputadas no formato de pontos corridos, o Inter somou oito vitórias, três empates e quatro derrotas, além de marcar 19 gols e sofrer 16. A pontuação colorada (27) foi a mesma de Ferroviária, quinta, e Santos, quarto.

Gurias estão nas quartas pelo terceiro ano seguido/Foto: Mariana Capra

Individualmente, Fabi Simões se destaca como a artilheira do Inter no Brasileirão. Dona de seis tentos, ela soma um a mais do que Mileninha, jovem que vive sua temporada de estreia na categoria adulta. Jogadora com mais assistências no elenco vermelho, Leidi já ofereceu três passes para gols, um a mais do que os distribuídos por Mari Pires e Juliana.


Chaveamento 📖

Quem avançar do duelo de Gurias Coloradas e São Paulo enfrentará, nas semifinais, a equipe classificada de embate entre Grêmio e Palmeiras. Disputada no último sábado, em Gravataí (14/08), a abertura do confronto foi encerrada com vitória azul por 2 a 1. Vale lembrar que as eliminatórias nacionais não contam com gol marcado fora de casa como critério de desempate. Confira o chaveamento completo do Brasileirão A1:

Avaí/Kindermann x CorinthiansGrêmio x Palmeiras
VSVS
Ferroviária x SantosInternacional x São Paulo

*Equipes em negrito decidem como mandantes

Inter abre como mandante luta por vaga nas semis/Foto: Mariana Capra

Arbitragem 👨‍⚖️

Rafael Rodrigo Klein apita, auxiliado por Maíra Mastella Moreira e Tiago Augusto Kappes Diel. Quarto árbitro: Andressa Hartmann. Quarteto gaúcho.


Rival 🆚

Rival fechou primeira fase em terceiro/Foto: Gabriela Montesano/São Paulo

Assim como o Inter, o São Paulo também viveu longo período de intertemporada após o final da primeira fase do Brasileirão A1. Enquanto as atletas mais jovens do grupo paulista, com destaque para Lauren e Giovaninha, disputaram o Nacional Sub-18 no último mês de julho, a maior parte do elenco tricolor se reapresentou, depois de breve período de folga, no dia 7 do mês passado.

Formiga em ação durante treino do Tricolor/Foto: Gabriela Montesano/São Paulo

A principal diferença na preparação das duas equipes fica pelo ritmo de jogo. Graças à rodada de abertura do Paulistão, disputada no último meio de semana, o São Paulo chega à partida desta segunda embalado por vitória conquistada na quarta-feira passada (11/08). Em Cotia-SP, as comandadas de Lucas Piccinato superaram o São José-SP por 2 a 0, gols de Naná e Cris.

A principal jogadora tricolor no Brasileirão foi poupada contra o São José. Vice-artilheira da competição com nove gols marcados, Duda brilhou na primeira fase nacional, desempenho recompensado com titularidade na Seleção Olímpica. Se com Pia Sundhage a camisa 10 atuou aberta pela direita, contudo, no São Paulo ela ocupa função mais próxima à de uma ponta-de-lança. Por ali, ofereceu, também, quatro assistências para suas companheiras.

Duda (D) é o grande nome tricolor no Brasileirão/Foto: Rubens Chiri/São Paulo

Terceiro colocado na primeira fase do Brasileirão, o São Paulo, dono de oito vitórias, cinco empates e duas derrotas, não tem na camisa 10 seu único destaque. Melhor atacante do Nacional de 2019, Glaucia é um dos pilares do time paulista, que já marcou 33 gols na temporada. Jogadora de intensa movimentação, ela abre espaços valiosos tanto para Duda quanto para as pontas Jaqueline, Carol e Micaelly, igualmente perigosas na linha de frente.

Sobre Carol, a ponta-direita é um dos desfalques do Tricolor para a partida desta segunda. Suspensa pelo terceiro cartão amarelo, ela integra lista que também conta com Natane, lesionada, e Formiga, que não foi inscrita a tempo na competição. Yayá, por questões contratuais, é dúvida, bem como Carla Nunes, entregue aos cuidados do DM desde o início da temporada.

Carol desfalca o adversário nesta segunda/Foto: Rubens Chiri/São Paulo

Considerados todos os desfalques, o provável São Paulo para esta segunda conta com Carla; Giovana, Lauren, Gislaine e Dani; Maressa e Naná (Cris); Micaelly, Duda e Jaque; Glaucia. Caso Yayá fique disponível, ela tem grandes chances de assumir a segunda função do meio de campo, ao passo que Naná corre por fora na luta pela ponta-direita de ataque.


Retrospecto do confronto ⏱️

Equipes jamais se enfrentaram em Porto Alegre/Foto: Mariana Capra

As Gurias Coloradas jamais enfrentaram o São Paulo como mandantes. Promovido à elite nacional a partir de 2020, o Tricolor recebeu o Inter nos confrontos de primeira fase dos Brasileirões atual e passado. Nestes, as equipes registraram um empate por 2 a 2, em partida disputada em Cotia-SP, e uma vitória paulista por 2 a 0, ocorrida, no último mês de maio, na Arena Barueri.


Fator local 🏟️

Gurias fazem valer o mando no Beira-Rio/Foto: Mariana Capra

O Beira-Rio faz a diferença para as Gurias Coloradas, fato comprovado ao longo de toda a temporada de 2021. Nas duas partidas que já disputaram no número 891 da Padre Cacique neste ano, as atletas do Clube do Povo conquistaram duas vitórias inesquecíveis, gigantes como o palco que lhes serviu de moldura.

Isa (E), Rafa, Mari e Djeni (D) comemoram vitória sobre a Ferroviária/Foto: Mariana Capra

Primeiro, ainda no mês de maio, o Clube do Povo superou a Ferroviária. Mari Pires, Rafa Travalão e Juliana marcaram os gols na vitória de 3 a 1, sucedida, em pouco mais de 30 dias, por triunfo sobre o maior rival. Com tentos de Fabi Simões e Mileninha, as Gurias venceram por 2 a 1 o Gre-Nal da 14ª e penúltima rodada da primeira fase e, com isso, chegaram a 10 clássicos de invencibilidade.

Mileninha festeja segundo gol em cima do Grêmio/Foto: Jota Finkler

“Treino está pegado”, comenta Shashá sobre o mês de preparação para as quartas do país

As Gurias Coloradas completaram, nesta sexta-feira (06/08), um mês de preparação para as quartas de final do Brasileirão A1. Na semana do próximo dia 15, o Clube do Povo inicia a luta por vaga nas semis diante do São Paulo, e os trabalhos estão sendo realizados de maneira intensa, como revelou, em entrevista para o Canal do Inter, a atacante Shashá.

“A gente vem treinando forte, acertando o que vinha errando. A preparação está pegada, estamos cada vez mais focadas no nosso objetivo, que é classificar. O time está fechado, querendo a vitória, e cada vez mais focado no objetivo de avançar.”

Shashá

O confronto entre Inter e São Paulo envolve respectivos sexto e terceiro colocados da primeira fase do Brasileirão A1. Na luta por vaga nas semifinais, feito que seria inédito, as Gurias disputarão como mandantes os primeiros 90 minutos diante das paulistas, ao passo que a partida de volta, prevista para a semana do dia 22, contará com mando de campo tricolor.

Shashá: Guerreira

Acompanhada de parentes, Shashá ergue o troféu/Foto: Mariana Capra

Sexta-feira, 18 de dezembro de 2020. Camisa sete das Gurias Coloradas, Shaiane Pedrozo acorda para mais um dia de treinos preparativos para a grande final do Gauchão. Antes de partir para o gramado, a atleta, como fizera ao longo de toda a semana, telefona para sua mãe, Sandra, internada por complicações pulmonares. Tranquilizada após receber boas notícias, Shashá, assim conhecida por colegas e torcida, segue até o campo.

Shashá em atividade das Gurias Coloradas/Foto: Mariana Capra

Famosa pelo estilo extrovertido com que sempre contagia o dia a dia das Gurias Coloradas, já no retorno para o quarto Shashá carregava fisionomia bastante carregada. A situação piorara, e logo ela descobriria que sua mãe seria entubada. Colega de quarto da atacante, a defensora Ari acompanhou a crescente tensão que tomou conta de sua companheira.

“Ela voltou pro quarto falando que a mãe estava mal, mas sem saber de mais nada. Aí, começou a conversar com as irmãs por chamada de vídeo e soube que a mãe tinha tido uma parada respiratória, mas que estava em avaliação. Diziam que não tinha como falar que ela estava bem no momento, mas que iria melhorar.”

Ari

Quieta, Shashá partiu para o almoço. Preocupada, a atleta quase não se alimentou, apesar dos pedidos de suas amigas. De volta para o quarto, tomou um banho e, logo depois, recebeu a infeliz notícia de que sua mãe havia partido. Às lágrimas, foi prontamente consolada, primeiro por suas colegas de quarto, na sequência pelo grupo inteiro.

“Naquela hora, passa na cabeça
todo o tempo que a gente fica fora de casa.
Todo mundo se põe no lugar uma da outra.

Ari

A resposta da comissão técnica foi imediata. Liberada das demais atividades do dia, Shashá também recebeu dispensa do treino de sábado e, inclusive, do Gre-Nal decisivo de domingo. Mais do que isso, o Clube tratou de providenciar meio de transporte que levasse a atleta até São José do Norte, sua cidade natal. Técnico das Gurias Coloradas, Maurício Salgado acompanhou tudo de perto.

“Quando a gente soube, primeiro agilizamos um transporte para que ela voltasse para lá rapidamente. Deixei ela totalmente tranquila em relação a priorizar a família, a gente sabe da importância que a mãe dela tem até na construção da carreira da Shashá. Jogaríamos por ela.”

Maurício Salgado

Localizado no extremo sul gaúcho, o município de São José do Norte fica a mais de quatro horas e meia de distância de Porto Alegre, longo trajeto que justificou a agilidade para colocar Shashá na estrada. Ao lado de Ari, na própria sexta-feira a atleta partiu em direção à terra natal. Por lá, mais do que se despedir de Dona Sandra, encontrou também força nos braços da família.

“Como conheço há quatro anos a Shaiane, nós já somos muito próximas e nos juntamos uma com a família da outra. Chegando lá, o bonito foi ver que a família dela é muito unida. Se ajudaram.”

Ari

Domingo, 20 de dezembro de 2020. Na Arena Cruzeiro, em Cachoeirinha, Inter e Grêmio se preparam para disputar a final do Gauchão Feminino. Uma hora antes da partida, marcada para as 10h, o Clube do Povo divulga sua escalação. No ataque, chama atenção o nome escalado para o corredor direito: Shashá.

“Quando foi para o interior, ela já manifestou que voltaria, porque era o desejo da mãe dela. Depois, mandou mensagem dizendo que ia retornar. Deixamos muito pelo julgamento dela. O que ela decidisse, nós aceitaríamos. E ela decidiu por retornar e jogar.

Maurício Salgado

Em momento algum Shashá cogitou desfalcar as Gurias na decisão. A vontade de sua mãe, a atacante sabia, era de ter a filha em campo, levantando a taça. Dona Sandra sempre apoiou, com muito orgulho, a trajetória de Shaiane rumo à profissionalização, e serviu de alicerce perfeito para o início de carreira da então jovem atacante. Na semana anterior à finalíssima, a progenitora chegou a reforçar seu desejo durante visita que recebeu da camisa sete colorada.

“Ela sabia que a mãe queria que ela jogasse. Todos eles queriam. A Dona Sandra sempre teve muito orgulho dela, correu pra cima e pra baixo quando a Shashá começou a carreira, só queria ver ela jogando, só isso. E a Shashá sempre manteve a palavra, no próprio velório falou que iria jogar pela Dona Sandra. Foi muito, muito bonita essa atitude dela.”

Ari
Shashá atordoou a zaga gremista/Foto: Mariana Capra

Assim que Leandro Vuaden apitou pela primeira vez, as dúvidas acerca da capacidade de Shashá encarar a decisão foram completamente dissipadas. Peça fundamental no time de Maurício Salgado, a polivalente avante, capaz de atuar nas duas pontas e também compor o meio de campo, deu trabalho para a marcação gremista desde o minuto inicial. Logo aos 9, por exemplo, a camisa sete costurou pelo centro, ajeitou para a perna direita e finalizou colocado. No ângulo, a goleira rival voou para impedir a pintura.

Imagens: RBSTV

O ritmo de Shashá foi acompanhado pelas companheiras de equipe. Usando uma faixa preta na parte superior da camiseta, símbolo do luto compartilhado pelo elenco, as Gurias Coloradas dominaram o início do confronto não apenas nas ações dentro de campo, mas também animicamente. A mobilização era evidente, bem como os motivos para tamanha disposição.

“A gente acaba ficando tanto tempo juntas que todo mundo vira família. A dor de uma é a dor de todas. Antes de começar o jogo, eu falei algumas coisas na roda e citei a Shashá como exemplo, disse que jogaríamos por ela. Ela merecia esse título, e acredito que foi algo que nos deu ainda mais força para buscar a vitória.”

Bruna Benites
Gurias atuaram com faixa preta na altura do ombro

O triunfo de 2 a 1 começou a ser construído aos 28 da etapa inicial. Rafa Travalão disparou pela direita e cruzou com excelência para Djeni, que de cabeça, livre, completou para as redes. Na comemoração, o primeiro abraço recebido pela artilheira foi justamente o de Shashá, cena parecida à atestada na etapa final, quando a camisa sete celebrou efusivamente o gol de Byanca, marcado aos oito.

Shashá voltou a flertar com as redes aos 12 do segundo tempo. Caindo pela direita, ela deixou a marcação para trás, chegou à linha de fundo e, sem deixar a bola sair, cruzou fechado. A bola encobriu a arqueira rival, mas explodiu no travessão. O gol, sonhado e merecido, infelizmente não sairia. A taça, porém, maior homenagem possível, foi conquistada. Pelo Inter. Por Shaiane. Para Dona Sandra.

“Se não fosse ela, eu não estaria aqui. O que ela fez por mim, ninguém faria. Eu não iria desistir disso porque o sonho dela era me ver dentro de campo, e eu acho que o nosso time todo ganhou, venceu, por ela. Jogando por ela.”

Shashá

Emocionada, a camisa sete se atirou ao chão assim que ouviu o apito final. Deitada, pôde aproveitar o sentimento de dever cumprido durante os breves segundos que passou sozinha antes de receber o carinho de Gabi Luizelli. Pouco depois, o elenco inteiro já festejava com a atacante, simbolizando os milhões de abraços que colorados e coloradas do mundo inteiro gostariam de dar em sua guerreira.

Ao lado de Gabi Luizelli e no colo de Ju Ferreira, Shashá festeja a taça/Foto: Mariana Capra

Parabéns pela conquista, Shashá. Sabemos que, de onde estiver, Dona Sandra está comemorando mais uma grande conquista de sua filha, motivo de orgulho para os Pedrozos e também para a Maior e Melhor Torcida do Rio Grande. Estamos contigo neste momento difícil, guerreira. No Colorado, nada nos separa.

Shashá (E), Ari (C) e Carol Gomes (D) comemoram o título/Foto: Mariana Capra

Gurias Coloradas batem Ferroviária por 2 a 1

Fotos: Jonatan Dutra/Ferroviária

Pelo Brasileirão A1, as Gurias Coloradas voltaram a campo na tarde deste domingo (30), às 15h, para enfrentar a Ferroviária, atual campeã da competição. A partida foi válida pela sexta rodada e ocorreu na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara, interior de São Paulo. Com alta intensidade e criação de jogadas perigosas, de virada em jogo emocionante, Gurias Coloradas batem as Guerreiras Grenás por 2 a 1. 

Com o resultado as Gurias Coloradas mantêm a invencibilidade na competição e  fecham a sexta rodada na sétima colocação, com doze pontos, sendo duas vitórias e quatro empates. Corinthians e Flamengo se enfrentam às 19h e a tabela ainda pode sofrer alterações.

RESUMO DO JOGO

As Gurias Coloradas começaram pressionando as adversárias e fizeram a manutenção da posse de bola no campo ofensivo. A equipe dificultou a saída de bola da Ferroviária, não deixando espaços. As adversárias conseguiram encontrar chances e avançaram para o ataque, criando mais a partir da metade do primeiro tempo. Jogo passou a ser equilibrado, com boas chances para ambas equipes. Inter cresceu de novo nos últimos quinze minutos, criando muitas jogadas perigosas. 

Na segunda etapa, as Gurias Coloradas começaram com alta intensidade e criaram boa chance antes mesmo do primeiro minuto da etapa complementar. A Ferroviária cresceu no jogo e, mesmo com o Inter melhor, encontrou um gol aos doze minutos com Aline Milene. Maurício Salgado colocou Isa Haas e Jheniffer na partida. A Ferroviária também trocou e passou a segurar o resultado, estabilizando jogo. O Inter cresceu novamente na reta final da partida e, com jogada de Rafa Travalão, Shashá pegou o rebote para marcar o gol de empate para as Gurias Coloradas. Já nos acréscimos, Shashá chutou cruzado, a bola explodiu na trave, bateu na goleira Luciana e entrou. Virada das Gurias Coloradas nos minutos finais da partida!

MELHORES MOMENTOS

Primeiro tempo:

2′ DEFENDE LUCIANA! Em bola alçada na área por Rafa Travalão, que construía jogada pelo lado esquerdo, bola fica com a goleira grená.
8′ IMPEDIDA! Shashá cria boa jogada pelo meio, deixa Byanca Brasil cara a cara com a goleira, mas a assistente assinala o impedimento.
9′ PERIGOSO! Rafa Travalão avança pela direita, vê a goleira Luciana adiantada e faz o chute de longa distância. Bola passa acima da meta.
14′ SALVA A GOLEIRA! Cruzamento pela direita, Bruna Benites sobe mais alto que todo mundo para cabecear, mas Luciana faz a defesa.
26′ QUE BOLA! Linda jogada de Fabi Simões, passando no meio de duas, para Byanca Brasil, que trabalha a bola pela esquerda e devolve para Fabi Simões. Corta a zaga na entrada da pequena área.
28′ LUCIANA!!! Ferroviária sai errado, Byanca Brasil rouba a bola e faz o lançamento para Rafa Travalão, que chuta pelo lado direito. Salva a goleira!
37′ PRA CIMA! Na sobra do escanteio, Shashá dá passe nas costas da zaga da Ferroviária para Rafa Travalão, que tenta o drible, mas para na goleira grená.
46′ JOGA MUITO! Byanca Brasil recebe na frente, faz linda jogada e conclui no gol. Luciana salva a Ferroviária mais uma vez.
48′ Fim da etapa inicial.

Segundo tempo:

1′ CHEGADA PERIGOSA! Inter avança em velocidade, de pé em pé, a bola chega para Shashá, que entra na área e arrisca o chute, levando perigo para o gol adversário.
9′ UHHH! Chega com perigo o Inter. Fabi abre pela direita, volta com Leidi, que chuta cruzado e manda uma bomba para o gol. Bola passa raspando a trave direita.
12′ Ferroviária abre o placar com Aline Milene.
18′ Troca o Inter. Entram Isa Haas e Jheniffer. Saem Leidi e Byanca Brasil.
33′ Mais uma troca no Colorado. Sai sorriso, entra Mariana Pires.
38′ SHASHÁ! Atacante cria boa jogada em velocidade, invade a área, mas zaga corta e garante escanteio colorado.
41′ GOOOOOOOOOL!!! Inter chega em velocidade, Rafa Travalão bate cruzado, goleira dá o rebote e Shashá manda para o fundo das redes! Tudo igual no placar!
45′ Inter chega forte de novo com Shashá, que aparece livre na área, mas chuta em cima da goleira Luciana.
46′ ISA HAAAAS! Linda jogada em velocidade da volante colorada, que tabela na entrada da área e recebe novamente, para finalizar com um lindo chute. Grande defesa das adversárias.
47′ GOOOOOOOOL!!! Virada colorada! Chutaço de Shashá, bola explode na trave e bate na goleira antes de entrar. Virada das Gurias Coloradas!

Ficha técnica:

Internacional (2): Mayara; Leidi (Isa Haas), Bruna Benites, Sorriso (Mariana Pires) e Belinha; Juliana, Djeni e Rafa Travalão; Shashá, Fabi Simões e Byanca Brasil (Jheniffer). Técnico: Maurício Salgado.

Ferroviária (1): Luciana; Monalisa, Luana, Gessica e Barrinha; Daiane (Carol Tavares), Rafa Andrade, Sâmia (Rafa Mineira) e Aline Milene; Ludmila (Patrícia Schor) e Chu (Nenê). Técnica: Tatiele Silveira.

Gols: Aline Milene (12′ 2T), Shashá (41’2T e 47’2T).

Cartões amarelos: Luana e Rafa Andrade (F).

Arbitragem: Fernanda Ignácio de Souza, auxiliada por Marcela de Almeida Silva e Leonardo Tadeu Pedro.

Estádio: Arena Fonte Luminosa (Araraquara-SP).