Atletas da base colorada conhecem museu do clube e fazem tour pelo Beira-Rio

O Departamento de Iniciação da base do Internacional proporcionou uma experiência marcante para suas categorias (Sub-10 ao Sub-13). Acompanhados das comissões técnicas, os guris visitaram o museu do clube e ainda realizaram um tour pelo Beira-Rio.

Saci posando com a gurizada no camarote do Beira-Rio/Foto: Jota Finkler

Ao invés de calçar chuteiras e treinar em Alvorada, eles vestiram o manto colorado e subiram no ônibus com destino a avenida Padre Cacique. Lá os guris conheceram um pouco da história do Internacional, desde a sua fundação até a mudança do lendário estádio dos Eucaliptos para o moderno e imponente Beira-Rio, palco de muitas das conquistas do colorado em sua “senda da vitória”, como exalta o hino oficial do clube, que também foi admirado pelos futuros atletas do Inter em um painel que retrata a partitura musical original da composição de Nelson Silva.

O carinho com o Saci emocionou a todos presentes /Foto: Jota Finkler

Com um sorriso no rosto e atentos às explicações da equipe do Museu, o futuro do Internacional mergulhou na história do clube conhecendo materiais de divulgação da campanha de construção do estádio Beira-Rio, os primeiros troféus conquistados, a história do nosso futebol feminino, as glórias do Rolo Compressor, o inigualável Octacampeonato Gaúcho, as três taças do Brasileirão, além das duas Libertadores, Copa Sul-Americana e a glória máxima do Mundial de Clubes de 2006, entre outras tantas conquistas expostas no espaço.

O futuro conhecendo o passado glorioso do Internacional /Foto: Jota Finkler

Para o Coordenador do Departamento de Iniciação, Cristian Costa, este tipo de ação contribui com o sentimento de pertencimento que os pequenos atletas devem ter: “Conhecer a história do Internacional é fundamental, além de ser importante para eles se sentirem parte do clube. Isso gera acima de tudo, um carinho pela instituição e antes de formar ótimos atletas, temos o compromisso de formar excelentes cidadãos. A ideia é que possam levar boas experiências deste período em que estiverem vestindo a camisa do Internacional”, afirmou.

Sala de imrensa foi tomada pelos futuros jogadores do colorado /Foto: Jota Finkler

Após o museu, foi a vez de conhecer os camarotes do Beira-Rio, onde um encontro inesperado aconteceu. O Saci fazia largou seu compromisso para abraçar, fazer fotos e a festa com a gurizada. Em seguida a sala de imprensa e o vestiário foram visitados.

E como último ato de uma tarde inesquecível, o túnel de acesso e depois a beira do gramado recebeu aqueles que sonham em um dia jogar no Gigante, como contou Brener Ferreira, meio-campo do Sub-11: “O estádio é lindo. Eu sonho no futuro jogar aqui, marcar um gol e ir pro abraço com a torcida”, projetou.

No vestiário houve até ensaio de comemoração após uma vitória /Foto: Jota Finkler

Reencontro com o passado: Fuchs conversa com meninos da base

Atual zagueiro do grupo profissional colorado e dono de história repleta de conquistas alcançadas ao longo dos 10 anos que passou no Celeiro de Ases, Bruno Fuchs conversou, na tarde desta quinta-feira (25/06), com os atletas das equipes Sub-12 e Sub-13 do Clube do Povo. Durante 90 minutos, o defensor contou detalhes de sua trajetória como jogador e respondeu às perguntas da gurizada que sonha em fazer história no Colorado.

Ao longo da conversa, Fuchs não escondeu o carinho que tem pela base, registrando sua gratidão aos profissionais do Celeiro e prometendo retornar ao CT de Alvorada quando as atividades voltarem ao normal. “Sou muito grato a todos os profissionais que estão na base e que me ajudaram a evoluir na carreira e chegar ao profissional do Inter. São todos muito capacitados. Ouçam eles e aproveitem tudo que for possível. Eu adoro a base e, quando tudo isso passar, vou ao CT assistir a jogos de todas as categorias!”

Para Cristian Costa, coordenador da iniciação, o contato foi muito válido para que os atletas entendam como acontece o processo de formação de um jogador. “Isso é muito especial para os atletas, que conheceram histórias e experiências vividas pelo Bruno. Também foi muito legal para ele rever vários dos profissionais que participaram de momentos distintos de sua trajetória na base.”