Mano Menezes é o novo técnico do Inter

O Sport Club Internacional comunica que chegou a um acordo para anunciar Mano Menezes como novo técnico. Ele assina contrato até dezembro de 2022, junto com o auxiliar técnico Sidnei Lobo.

Gaúcho de Passo do Sobrado, Mano tem em seu currículo grandes clubes do futebol brasileiro, trabalhos no exterior e dois anos de Seleção Brasileira, com dois títulos do Superclássico das Américas e a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Iniciou a carreira no começo dos anos 1990 como treinador de categorias de base. Em 2000, foi treinador do time juvenil do Inter. Com mais de 20 anos de trajetória, Mano passou pelos quatro grandes centros do futebol brasileiro e tem 13 títulos.

Ficha Técnica
Nome: Luiz Antônio Venker de Menezes
Data de Nascimento: 11/06/1962
Origem: Passo do Sobrado-RS

Carreira
1997 | Guarani de Venâncio Aires
2002 | Brasil de Pelotas
2003 | Iraty
2003 | 15 de Novembro
2004 | Caxias
2005 | Grêmio
2008 | Corinthians
2010 | Seleção Brasileira
2013 | Flamengo
2014 | Corinthians
2015 | Cruzeiro
2016 | Shandong (China)
2016 | Cruzeiro
2019 | Palmeiras
2020 | Bahia
2021 | Al-Nassr (Arábia Saudita)
2022 | Internacional

Conquistas:
2002 | Campeão da Primeira Fase do Campeonato Gaúcho
2005 | Campeonato Brasileiro Série B
2006 | Campeonato Gaúcho
2007 | Campeonato Gaúcho
2008 | Campeonato Brasileiro Série B
2009 | Campeonato Paulista
2009 | Copa do Brasil
2011 | Superclássico das Américas
2012 | Superclássico das Américas
2012 | Medalha de Prata – Olimpíadas
2017 | Copa do Brasil
2018 | Campeonato Mineiro
2018 | Copa do Brasil
2019 | Campeonato Mineiro

Alexander Medina é apresentado e traça objetivos: “fazer um Inter protagonista e competitivo”

Uruguaio falou pela primeira vez como treinador colorado (Fotos: Ricardo Duarte)

O Cacique chegou! Novo treinador colorado, Alexander Medina foi apresentado oficialmente na manhã desta sexta-feira (07/01) no estádio Beira-Rio. Ao lado do presidente Alessandro Barcellos, do vice de futebol Emílio Papaléo Zin e do diretor executivo Paulo Bracks, o uruguaio falou pela primeira vez como técnico do Inter.

A entrevista coletiva foi extensa e o treinador falou sobre diversos temas, como a sua forma de trabalho, as expectativas no Clube do Povo, o aproveitamento das categorias de base e até a amizade com Pablo Guiñazu, ídolo colorado e ex-companheiro do uruguaio.

Além de falar com a imprensa, Medina foi apresentado às instalações do estádio Beira-Rio, vestiários, gramado e conversou com dirigentes. Na sequência, ainda conheceu um pouco da história colorada no Museu do Inter.

Confira abaixo alguns trechos da entrevista coletiva.

Dirigentes

Alessandro Barcellos: “Hoje, iniciamos um ano de trabalho de forma oficial, trazendo para vocês nosso novo treinador, que chega no Clube com uma responsabilidade de um grande clube como o Inter, mas com muita confiança nas suas características e seu trabalho.”

Emílio Papaléo Zin: “Todo time vitorioso começa com um grande treinador. É disso que estamos falando hoje. Medina vem de dois grandes trabalhos, no Talleres e no Nacional, com bons números, desempenho e resultados. Um vitorioso.”

Paulo Bracks: “Vamos entregar um elenco competitivo e com qualidade para alcançarmos nossos objetivos do ano. Que a gente continue com esse trabalho intenso, o que já está sendo há alguns dias, é possível notar pelo nosso semblante que não paramos de trabalhar. Que seja um ano vitorioso para nós.”

Dirigentes colorados apresentaram novo treinador

Alexander Medina

Agradecimento e desafio
“Quero agradecer ao presidente e aos demais dirigentes. É um desafio muito grande estar em um grande do Brasil e América do Sul, com títulos internacionais como Libertadores e Mundial, além de todos torneios brasileiros. É um desafio importante e estamos muito contentes.”


Expectativas
“Vamos tratar de imprimir trabalho e dedicação. Fazer um Inter protagonista, uma equipe muito competitiva, seja no Beira-Rio ou de visitante, e convencer os jogadores do que temos que fazer, encarar cada jogo da melhor maneira e buscar sempre a vitória. É nossa missão.”

Celeiro de Ases
“Sabemos da capacidade e qualidade que tem a categoria de base do Inter. Há jogadores que já vão fazer a pré-temporada conosco, outros estão em avaliação, vamos ver como se comportam com os profissionais. Sem dúvida, é um tema pendente para nós, fazer com que os meninos mais jovens que tem qualidade e avaliar seu potencial.

Relação com Guiñazu
“Além de conhecer Guiñazu e sua história como jogador, trabalhou conosco em nossa comissão. É uma referência para o Inter e todas as equipes que jogou. Estivemos conversando nos últimos dias sobre o Inter, jogadores e ex-jogadores que passaram pelo Clube e são tão queridos aqui. Temos um diálogo permanente e direto.”


Confira a entrevista coletiva na íntegra:

Departamento de futebol fala sobre a contratação de Alexander Medina

Logo após o anúncio do novo treinador colorado, nesta segunda-feira (27/01), os dirigentes do departamento de futebol concederam entrevista coletiva no Canal do Inter no YouTube. O vice-presidente Emílio Papaléo Zin e o diretor executivo Paulo Bracks falaram sobre a contratação do uruguaio Alexander Medina para o comando técnico da equipe e responderam diversas perguntas de jornalistas.

Confira a entrevista na íntegra:

> Leia mais: Alexander Medina assume o comando técnico do Inter

Alexander Medina assume o comando técnico do Inter

O Sport Club Internacional comunica que chegou a um acordo para anunciar Alexander Medina como novo técnico. Ele assina contrato até dezembro de 2022. A negociação foi concluída após o treinador se despedir do Talleres da Argentina, em 23 de dezembro, e o Inter vencer a concorrência com outros clubes que tinham interesse na contratação.

Uruguaio da cidade de Salto, Medina teve longa trajetória como atacante no futebol sul-americano e europeu, época em que ganhou o apelido de Cacique, até iniciar a carreira como treinador em 2016. No Nacional do Uruguai foi campeão do Torneio Apertura e do Intermédio.

Desde junho de 2019, Medina ocupava o cargo no Talleres e foi responsável por um grande trabalho e pela mudança de patamar no time argentino. O Talleres há pouco havia voltado para a primeira divisão após mais de uma década de ausência e passou por um destacado crescimento. Com Medina, o Talleres classificou pela primeira vez em sua história para a Copa Sul-Americana, foi terceiro colocado no Campeonato Argentino de 2021, melhor posição desde 1977, e foi pela primeira vez finalista da Copa Argentina, perdendo para o Boca Juniors nos pênaltis, melhor campanha da história. Também assegurou classificação para a terceira Libertadores do clube, em 2022.

Além do crescimento nos resultados, o Talleres fez três das suas maiores vendas na história com as negociações do atacante Nahuel Bustos, do meio-campista Federico Navarro e do defensor Piero Hincapié, jovens oriundos da base aproveitados por Medina e que renderam bons frutos.

Ficha Técnica
Nome: Alexander Jesús Medina Reobasco
Data de Nascimento: 08/08/1978
Origem: Salto (Uruguai)

Carreira como técnico:
2016 | Nacional (Uruguai)
2019 | Talleres (Argentina)
2022 | Internacional

Conquistas:
2018 | Torneio Apertura
2018 | Torneio Intermédio

Confira a entrevista coletiva do vice-presidente de futebol Emílio Papaléo Zin e do diretor executivo Paulo Bracks sobre a contratação do uruguaio:

Adeus, Jaime Schmidt: missa de sétimo dia ocorre neste domingo

Schimidt no Celeiro de Ases (Foto: Dante/Agência RBS)

A manhã deste domingo (31/10) será momento de reverenciar um importante nome da história colorada, um homem apaixonado pelo Inter e que ajudou a lapidar talentos vitoriosos no Clube do Povo. Falecido na última semana, Jaime Schmidt, treinador que marcou a base colorada nos anos 1970, terá sua missa de sétimo dia, a partir das 9h, na Igreja Luterana de Novo Hamburgo – Rua São Carlos, 289.


A primeira passagem de Schimidt no Celeiro de Ases durou quatro anos – 1972 a 1976, entre as categorias infanto e juvenil. Neste período, além do tricampeonato gaúcho conquistado na base, teve papel fundamental na formação de craques que colocaram o Inter no topo do Brasil, ajudando a revelar jogadores como Caçapava, Batista, João Carlos, André Luiz, Gilmar Rinaldi e muitos outros.

Foto: reprodução livro ‘Jaime Schmidt – Lições De Um Mestre’ (editora Melhorpubli – 2015)

Mais tarde, em 1989, retornou como treinador dos juvenis e participou da formação dos laterais Célio Lino e Daniel, campeões da Copa do Brasil pelo Colorado três anos mais tarde. Em 2003, como olheiro, foi um dos responsáveis por levar para o Beira-Rio o zagueiro/lateral Bolivar, multicampeão e capitão da América em 2010.

Em 1980, ainda foi eleito o melhor treinador gaúcho pelo prêmio Leão de Ouro, da Bandeirantes, após ser campeão brasileiro com a Seleção Gaúcha.

Em foto recente, com o filho Nilson Schmidt (E)

Confira abaixo a declaração de carinho deixada pelo lendário treinador colorado Rubens Minelli, bicampeão brasileiro em 1975 e 76, no livro ‘Jaime Schmidt – Lições De Um Mestre’.

“É uma pessoa de quem guardo uma profunda e maravilhosa lembrança. Na época do Inter, tivemos uma ótima relação. Muito diálogo, um trabalho produtivo e ele sempre querendo aprender, um curioso no bom sentido. Jaime era trabalhador, humilde. Não era arrogante, nem omisso. Fez história nas categorias de base. Ele organizou um trabalho profícuo, me ajudando com vários jogadores no time profissional bicampeão brasileiro, como Caçapava, Batista e o goleador Luís Fernando Gaúcho. Olha, uma coisa é certa: Jaime Schmidt mora no meu coração.”

Rubens Minelli – livro ‘Jaime Schmidt – Lições De Um Mestre’ (Eduardo Rodrigues, editora Melhorpubli – 2015)

Canal do Inter: Aguirre retorna ao Beira-Rio

Apresentado oficialmente nesta segunda-feira (21/06), o treinador Diego Aguirre concedeu entrevista coletiva e falou com exclusividade ao Canal do Inter. Confira abaixo:

Aguirre retoma história no Inter: ‘atitude e determinação total não se negociam’

Treinador uruguaio retornou ao Clube do Povo (Fotos: Ricardo Duarte)

Chega o momento de recomeçar e superar adversidades. Duas características que fecham perfeitamente com o perfil de Diego Aguirre, novo treinador colorado, apresentado oficialmente nesta segunda-feira (21/06). Uruguaio de histórica ligação com o Clube do Povo, chega com contrato até o final de 2022 junto com sua comissão técnica, formada pelo auxiliar Juan Verzeri e o preparador físico Fernando Piñatares, além de Paulo Paixão, coordenador de preparação física que também volta ao Beira-Rio.

É o retorno do uruguaio à casamata colorada. Em 2015, comandou o Inter no título gaúcho e na campanha semifinalista da Copa Libertadores, além de dar sequência e protagonismo a diversos talentos do Celeiro de Ases. Como jogador, atuou no Beira-Rio entre 1988 e 89, participando, inclusive, do histórico Gre-Nal do Século. O treinador já começa a trabalhar junto ao elenco colorado no treino desta terça-feira e tem sua reestreia marcada para quinta, às 19h, em duelo com a Chapecoense, na Arena Condá, pelo Brasileirão.

Paulo Bracks, Alessandro Barcellos, Diego Aguirre e João Patrício Herrmann na coletiva

Podemos resumir esse momento em duas palavras: reconexão e superação. Reconexão com o que é o Inter, com o torcedor, com as vitórias e conquistas. Superação pelos desafios que teremos, Brasileiro e Libertadores, e, acima de tudo, pela grandeza do Internacional. Também, são duas palavras que têm a cara, a imagem e trajetória do Diego Aguirre.

Alessandro Barcellos – presidente

A direção de futebol frisou a confiança no trabalho da nova comissão técnica. O diretor executivo Paulo Bracks ressaltou a negociação rápida em função do interesse mútuo e o vice de futebol, João Patrício Herrmannn, a nova oportunidade que clube e treinador terão pela frente.

Contratados: Paulo Paixão, Diego Aguirre, Fernando Piñatares e Juan Verzeri

Diego Aguirre

Retorno à casa
“Estou muito feliz de voltar à casa. Sinto uma emoção muito grande de ter essa nova oportunidade. Me lembro que tive a sorte, quando menino, de o Internacional me abrir as portas do futebol brasileiro. Em 2015, mais uma vez abriu as portas como treinador. Agora, novamente, estou em casa. Ficaram coisas importantes para se fazer aqui.”

Aguirre vibra pelo Inter em 2015

Identidade aguerrida
Sinto que esse é o momento para que o Inter recupere um pouco de sua identidade, como esse clube foi historicamente. Um time de luta, de garra, de entrega total e, obviamente, teremos que fazer um bom futebol. Mas o que não se negocia é a atitude e a determinação total que o time terá que apresentar desde o primeiro treino juntos.

Nova etapa
Está começando uma nova etapa, temos que pensar daqui pra frente. Precisamos estar focados e conscientes como grupo da importância dos jogos que teremos. Agora, é trabalhar para voltar ao nível que os próprios jogadores já demonstraram que podem estar.

Confira a apresentação na íntegra:

Ficha Técnica
Nome: Diego Vicente Aguirre Camblor
Data de Nascimento: 13/09/1965
Origem: Montevidéu (Uruguai)

Carreira como técnico:
2002 | Plaza Colonia (URU)
2003 | Peñarol (URU)
2006 | Aucas (EQU)
2007 | Montevideo Wanderes (URU)
2008 | Seleção Uruguai Sub-20
2010 | Peñarol (URU)
2011 | Al-Rayyan (QAT)
2013 | Al-Gharafa (QAT)
2015 | Internacional
2016 | Atlético-MG
2016 | San Lorenzo (ARG)
2018 | São Paulo
2019 | Al-Rayyan (QAT)
2021 | Internacional

Conquistas:
2003 | Torneio Clausura
2003 | Campeonato Uruguaio
2010 | Torneio Clausura
2010 | Campeonato Uruguaio
2012 | Copa do Príncipe
2012 | Copa Sheik Jassem
2012 | Melhor treinador da temporada (Qatar)
2013 | Copa do Emir
2013 | Copa Sheik Jassem
2015 | Campeonato Gaúcho
2020 | Melhor treinador da temporada (Qatar)

De Arreguy a Ramírez: todos estrangeiros da casamata colorada

Miguel Ángel Ramírez faz sua estreia neste domingo (Foto: Ricardo Duarte)

Uma nova etapa será iniciada neste final de semana. O espanhol Miguel Ángel Ramírez comandará o Inter na beira do campo pela primeira vez, em duelo diante do Novo Hamburgo, domingo, às 20h, no Estádio do Vale.

Apesar de ser o primeiro do país hispânico, o Colorado tem um longo histórico de treinadores estrangeiros em sua trajetória, principalmente na primeira metade do século passado. Ao todo, contando com Ramírez, são 14 técnicos internacionais.

A primeira contratação de um estrangeiro chegou cedo na história colorada, com o uruguaio Tito Arreguy, em 1926. Em 1937, foi a vez do austríaco Isaac Goldenberg, o último do Velho Continente a treinar o Inter.

Destaque, também, para o argentino Miguel Genta, treinador em 1930 e 1932, que chegou a ser presidente do Clube do Povo em 1942, no início do Rolo Compressor.

Confira a lista completa de estrangeiros:

Tito Arreguy (1926)
🇺🇾 Uruguai

Miguel Genta (1930 e 1932)
🇦🇷 Argentina

Isaac Goldenberg (1937)
🇦🇹 Áustria

Ricardo Diéz (1942)
🇺🇾 Uruguai

Darío Letona (1944 e 1946)
🇵🇪 Peru

Carlos Volante (1946-1948)
🇦🇷 Argentina

Felix Magno (1949 e 1966)
🇺🇾 Uruguai

Alfredo González (1950)
🇦🇷 Argentina

Pedro Rocha (1996)
🇺🇾 Uruguai

Elías Figueroa (1996)
🇨🇱 Chile

Jorge Fossati (2010)
🇺🇾 Uruguai

Diego Aguirre (2015)
🇺🇾 Uruguai

Eduardo Coudet (2020)
🇦🇷 Argentina

Miguel Ángel Ramírez (2021)
🇪🇸 Espanha

Representantes colorados são premiados pelo desempenho no Brasileirão

Victor Cuesta (E), Abel Braga (C) e Edenilson (D) receberam merecido reconhecimento

Representantes do Clube do Povo receberam, nesta sexta-feira (26/02), prêmios individuais pelo desempenho atingido no Brasileirão 2020. Vice-campeões do torneio, os atletas Edenilson e Victor Cuesta, além do técnico Abel Braga, tiveram seu trabalho reconhecido no dia seguinte à última rodada do Campeonato, data de entrega dos prêmios Craque do Brasileirão, organizado pela CBF, e ESPN Bola de Prata.

Escolhido o melhor volante do Brasileirão pela Bola de Prata, que em 2020 chegou a sua 51ª edição, Edenilson representou o Inter na premiação. Dono de seis tentos e cinco assistências no Campeonato, números que o tornaram o segundo jogador colorado com maior participação em gols, 11 no total, o jogador se definiu muito honrado por representar o Clube do Povo no tradicional evento de fim de temporada do futebol nacional.

Edenilson, o melhor volante do Brasileirão 2020 pela Bola de Prata/Foto: André Porto

Organizada pela CBF, a entrega do Prêmio Craque do Brasileirão ocorreu horas depois, na sede da Confederação. De parte do Inter, integraram a seleção do Campeonato o zagueiro Victor Cuesta, o técnico Abel Braga e, uma vez mais, o meio-campista Edenilson, escolhido para a dupla de volantes.

Edenilson e Cuesta, como sempre, estiveram de terno

Autor de um gol e responsável por um assistência no Brasileirão, Cuesta foi premiado pela segunda vez em três anos. Protagonista da defesa colorada desde 2017, ano de sua contratação, o argentino dedicou o feito a seus companheiros de equipe e familiares. Confira:

Técnico com mais partidas à frente do Inter na história, Abel Braga ocupou a casamata colorada em 15 partidas do Brasileirão 2020, período que contou com 10 vitórias e dois empates do Clube do Povo. A exemplo do Patrón, o comandante também fez questão de compartilhar o prêmio com colegas de comissão e jogadores, além de mandar um recado especial para a Maior e Melhor Torcida do Rio Grande. Veja:

Na mesma linha que discursara à tarde, Edenilson voltou a definir o prêmio como símbolo da entrega de todo o grupo ao longo do Campeonato. O meio-campista, em papo com a Mídia do Inter, também reforçou o sentimento de honra por ser escolhido para a Seleção do torneio. Assista:

Abel Braga – o treinador que mais comandou o Inter na história

Abel Braga alcança na partida deste domingo, contra o Vasco, uma marca histórica. Será o treinador que mais comandou o Colorado, com 338 jogos, em toda história. Nesta entrevista exclusiva ao Canal do Inter, o comandante relembra suas passagens pelo Clube, títulos, jogos marcantes, identificação e o sonho que tem pela frente.