Apresentado, Diretor Executivo William Thomas define o Inter como o maior desafio de sua carreira

O novo Diretor Executivo do Clube do Povo foi oficialmente apresentado em entrevista coletiva realizada na manhã desta sexta-feira (22/04). Durante mais de meia-hora, William Thomas comentou os pilares de seu trabalho como gestor, destacando a valorização das categorias de base e a busca por constante humanização no trato com torcida e imprensa, exemplificou seu modo de atuação no mercado de transferências, elogiou o projeto esportivo que vem sendo implementado no Inter e revelou o orgulho que sente por chegar ao Colorado, desafio que definiu como o maior de sua carreira.

“Quando eu falo que é o meu maior desafio, é porque é mesmo.

Sei da grandeza do Internacional, e me sinto apto e confiante.

Sou um competidor, não gosto de dar passo para trás na minha carreira,

e vim aqui para crescer!”

William Thomas
William Thomas é o novo Diretor Executivo do Internacional/Foto: Ricardo Duarte

Nas palavras de Emílio Papaleó Zin, a chegada de William Thomas completa o grupo técnico do Futebol colorado. O novo Diretor Executivo, de acordo com o vice-presidente, trabalhará lado a lado com Paulo Autuori, assumindo funções que vinham sendo divididas por diferentes membros do Departamento. Com a chegada do profissional, o Clube projeta não apenas um exitoso encerramento de temporada, mas um importante acréscimo para o maior período possível.

“William é um profissional qualificado, com boa experiência e bons trabalhos realizados por onde passou. Com a chegada dele, competente e conhecido, estamos fechando o nosso grupo técnico. O William trabalhará em conjunto com o Paulo Autuori, o nosso Diretor Técnico, exercendo, par e passo com ele, e com a minha supervisão, essas atividades tão importantes. Tenho certeza que aqui ele se realizará mais ainda profissionalmente. Seja muito bem-vindo, tenha boa sorte. Terás de nós, certamente, todo o apoio e a colaboração para dar andamento aos trabalhos que estão sendo realizados!”

Emílio Papaléo Zin
Emílio Papaleó (D) apresentou William para torcida e imprensa/Foto: Ricardo Duarte

Antes mesmo de responder os questionamentos feitos pelos profissionais de imprensa presentes no Centro de Treinamento, William fez questão de se pronunciar à Maior e Melhor Torcida do Rio Grande. Anunciado no sábado passado (16/04), o Diretor Executivo esteve no Beira-Rio na última partida disputada pelo Inter, e testemunhou o papel decisivo desempenhado pelo povo colorado na vitória de 2 a 1 sobre o Fortaleza, conquistada diante de mais de 36 mil pessoas presentes no Gigante.

“Faço um agradecimento especial ao torcedor colorado. Desde a minha primeira participação aqui no Clube, pude sentir, na pele e no coração, o quão importante ele foi no último domingo, na vitória contra o Fortaleza. Fica aqui o reconhecimento de que queremos que isso se torne um hábito, esse incentivo e essa participação do torcedor. Tenho certeza que ele quer ser representado dentro de campo da melhor forma, e a equipe também demonstrou que isso é possível e que é capaz de vencer partidas de forma convincente e consistente.”

William Thomas

William revelou que já recebera outros convites da direção colorada no passado, e que esse interesse do Clube lhe fazia ter a certeza de que um dia trabalharia no Beira-Rio. Nascido em ambiente familiar que integrava esporte e edução, fruto das profissões de seu pai, atleta de futsal, e de sua mãe, professora, o Executivo soma mais de 23 anos de atuação no futebol. Gabaritado pelo sucesso que atingiu no Athletico-PR e engrandecido por trajetória no gigante Santos, o currículo de Thomas, cuja construção foi explicada pelo próprio, justifica a cobiça alvirrubra pelo profissional.

“Nasci e cresci no ambiente do esporte e da educação, consigo fazer esse elo muito bem, mas, acima de qualquer coisa, entendo que princípios e valores de comportamento são imprescindíveis no ambiente futebol. Eu trabalhei em oito países, trabalhei em categorias de base, trabalhei em clubes exitosos e clubes grandes. Mais recentemente, trabalhei na reestruturação de um projeto que está com uma visão diferente com relação à profissionalização. Foram quatro meses, e tenho certeza que que deixei uma contribuição importante.”

William Thomas
Diretor Executivo foi apresentado na manhã desta sexta-feira/Foto: Ricardo Duarte

Feliz e motivado, de acordo com suas próprias palavras, William elucidou que, em um cenário de consolidação da profissionalização do Clube, com especial destaque para o Futebol, sua chegada tem por objetivo integrar e intensificar os projetos atualmente empreendidos no Inter. Seu grande objetivo enquanto Diretor, portanto, é fazer parte do crescimento institucional colorado, meta que só será atingida através da ininterrupta busca por qualificação dos processos.

“Me honra muito fazer parte dessa equipe, nesse estágio que se encontra o projeto, com uma visão de integração, de projeto sistêmico, elaborado de forma que possa integrar todas as áreas, para que possam contribuir numa melhor comunicação, interação e produtividade, com foco principal no desempenho esportivo. Que a gente vislumbre uma coesão de alinhamento conceitual, seja nas categorias de formação, seja na transição, seja na prospecção de atletas, seja no trabalho diário e consistente dos nossos profissionais. Esse é o grande desafio: melhorar e qualificar ainda mais esse processo.”

William Thomas

Dentro das ações que empreenderá como Diretor Executivo, William elencou a contratação de atletas como a mais difícil. Afinal, Thomas entende que o jogador de futebol não pode ser analisado fora do contexto em que está inserido, e que qualquer transferência carrega, apesar da expectativa por iminente retorno dentro de campo, necessárias adaptações fora das quatro linhas. Por isso, o profissional defende que o Clube tem a obrigação de oferecer o máximo aporte para que cada atleta atinja a melhor forma possível com a camisa colorada.

“Dentro das responsabilidades da função, uma das mais difíceis é contratar atletas. Porque, antes do atleta, tem um ser humano, uma pessoa. Então, nada mais lógico do que uma avaliação constante e permanente, principalmente apostando que a qualidade do trabalho interno, do dia a dia, pode fazer com que os jogadores cheguem no seu melhor nível. Acredito que vamos compor uma equipe que tem tudo para ser competitiva, e tenho certeza que, quem vier, vai aumentar o nível competitivo interno. Isso faz com que todo mundo se mova em prol do crescimento e da melhora individual, o que vai repercutir no coletivo.

William Thomas

A procura por jogadores disponíveis no mercado de transferências é uma prática que William conduz de maneira integrada ao acompanhamento das categorias de base. Entusiasta do histórico formador do Celeiro de Ases, o Executivo ressaltou que, apesar do imediatismo cobrado pelo futebol, os jogadores precisam ter respeitado seu ciclo de formação, o que exige metas solidamente traçadas e uma constante análise das carências e necessidades presentes no elenco do futebol profissional.

“A tradição nos mostra que o Internacional é um dos grandes formadores de atletas do mundo. Então, quando se fala em avaliação do plantel, a gente tem que fazer uma avaliação também do nosso processo interno, dos jogadores que estão em processo transição. Não existe uma fórmula mágica, os ciclos são muito mais longos, e a continuidade de um alinhamento metodológico, a continuidade de uma integração e a melhora da comunicação no que tange aos processos de treino e desenvolvimento vão fazer com que o Inter alcance o ponto ótimo de aproveitamento.”

William Thomas

O Inter será o quarto clube em que William Thomas e Paulo Autuori trabalharão juntos, sendo que a dupla já esteve reunida em duas ocasiões diferentes no Athletico-PR. Reencontrar o amigo é um estímulo a mais para o Executivo, que enxerga no Diretor Técnico colorado valências técnicas e humanas capazes de contagiar e mobilizar qualquer ambiente – especialmente o esportivo, que tanto convive com a pressão diária por resultados e conquistas.

“O que posso dizer é que o Paulo é um dos poucos profissionais, no futebol brasileiro, que tem a capacidade, nos pilares técnico e humano, de causar impacto no ambiente e nas instituições e, principalmente, de inspirar as pessoas. Mostrar que é possível, acreditar e ver a transformação humana e profissional acontecer no dia a dia. Pra mim, além do convite e da grandeza do Sport Club Internacional, também é um orgulho ter a oportunidade de estar ao lado do Paulo, e ao lado mesmo, porque nossa atuação é complementar.”

William Thomas
Executivo foi apresentado no CT Parque Gigante/Foto: Ricardo Duarte

“Sabemos e vamos deixar claro aonde queremos chegar!” Mano Menezes é apresentado no Beira-Rio

O futebol masculino alvirrubro tem um novo comandante. Anunciado na noite de ontem, Mano Menezes foi oficialmente apresentado como técnico do Clube do Povo no final da manhã desta quarta-feira (20/04). Dono de rico e vitorioso currículo, o profissional, contratado até o final de 2022, concedeu entrevista coletiva na sala de imprensa do Beira-Rio, e compartilhou sua satisfação em retornar ao Inter após 20 anos de sua primeira passagem pelo Colorado, à época realizada na função de treinador da categoria juvenil do Celeiro de Ases.

“Sabemos e vamos deixar claro onde queremos chegar.

Não conheço ninguém que evolua sem vencer.

O torcedor quer um modelo de jogo,

mas quer ganhar amanhã e no jogo seguinte,

e isso dá confiança para avançar!”

Mano Menezes
Mano Menezes é o novo técnico do Inter/Foto: Ricardo Duarte

A coletiva de apresentação do técnico colorado contou com as presenças de Alessandro Barcellos, presidente do Internacional, Emílio Papaléo Zin, vice de Futebol, Paulo Autuori, Diretor Técnico, e William Thomas, Diretor Executivo. Diante dos microfones, foi o mandatário do Clube do Povo quem primeiro se pronunciou à imprensa, sublinhando a rica trajetória construída por Mano Menzes no esporte e projetando o encaixe do profissional no cada vez mais estruturado Departamento de Futebol alvirrubro.

“Hoje, a gente consolida a formatação profissional daqueles que conduzirão o Departamento de Futebol do Inter. Apresentamos o Paulo Autuori como Diretor Técnico, responsável por todo o departamento junto com o William, que assume, também, nessa transversalidade. E, agora, o responsável por nossa equipe, de orientação e modelo de jogo, é o Mano Menezes, que hoje completa esse trio. Mano é um treinador que todos conhecem. Sua história, sua trajetória, começou no Rio Grande do Sul e percorreu Brasil e mundo.”

Alessandro Barcellos
Paulo Autuori (E), Alessandro Barcellos, Mano Menezes, Emílio Papaléo e William Thomas (D)/Foto: Ricardo Duarte

Emílio Papaléo também celebrou a chegada de Mano Menezes, reforçando o sentimento de satisfação com que o Clube encara o retorno do profissional. O vice-presidente de Futebol ainda definiu Mano Menezes como um profundo conhecedor da cultura gaúcha e colorada, ressaltando que essa experiência pode ser fundamental para o técnico na missão de conduzir o Inter a grandes feitos em 2022, ano que recentemente teve iniciadas as disputas da Sul-Americana e do Campeonato Brasileiro.

“Devo dizer, Mano, da alegria de te ter de volta no Beira-Rio. Tens uma carreira vitoriosa e, mais do que qualquer outro atributo, a plena consciência e conhecimento da nossa cultura e do que representa o Internacional. Com a tua chegada, fechando essa equipe técnica junto de Autuori e William Thomas, sei que tu vais nos ajudar, contribuindo para que o Internacional retome sua senda de vitórias. Seja bem-vindo!”

Emílio Papaléo Zin
Comandante posou para fotos ao lado do presidente e do vice de Futebol/Foto: Ricardo Duarte

Encerrados os pronunciamentos do corpo diretivo colorado, Mano Menezes atendeu às perguntas dos profissionais de imprensa presentes no Beira-Rio. O técnico, que minutos mais cedo comandara seu primeiro treino no CT Parque Gigante, falou sobre o retorno ao Inter, a busca do Clube por uma filosofia consolidada de futebol, sua maneira de trabalhar no dia a dia e de algumas convicções que carrega a respeito de estruturação tática de equipes, além de externalizar sua alegria em trabalhar com Paulo Autuori, amigo de longa data, mas com quem jamais dividira funções em uma mesma time. Confira as principais aspas:

Foto: Ricardo Duarte

“Primeiro, quero falar ao torcedor colorado da minha felicidade de estar aqui nesse momento. Voltar ao Clube que fez uma importante parte na minha formação como técnico de futebol. Acredito que tudo na vida tem sua hora. Se estou aqui, é porque tenho conhecimento e bagagem para o Internacional, e também penso que o Internacional é o Clube certo para me ajudar. Quando isso existe, as coisas tendem a andar bem.”

Mano Menezes
Foto: Ricardo Duarte

“Acho saudável que o Internacional busque uma filosofia para o Clube. Um dos grandes problemas que nossos times têm é a constante transformação, que às vezes faz com que você viva em círculos. É extremamente importante buscar uma identidade. Mas acho que precisamos saber o caminho para chegar aonde queremos, e nós sabemos e vamos deixar claro onde queremos chegar. Não conheço ninguém que evolua sem vencer.”

Mano Menezes
Foto: Ricardo Duarte

“Dificilmente vocês vão ter de mim um comentário individual, a menos que seja para fazer um grande elogio, às vezes depois de uma atuação extraordinária que a gente deve reconhecer. Minhas análises, quase sempre, serão da equipe, e ainda é um pouco cedo para falar sobre como vou montá-la. Eu penso o futebol de uma forma bem completa. Não conheço times vencedores que só se comportam de forma defensiva, nem times defensores que só propõem. O futebol, pra mim, é tudo isso.”

Mano Menezes
Foto: Ricardo Duarte

“Penso sempre o futebol, primeiro, na parte tática. Uma equipe organizada taticamente recupera muitas coisas, e quando as coisas precisam ser recuperadas, simplificar é o caminho inicial. Procuro montar minhas equipes com linha de quatro defensiva. Hoje, a maioria das equipes, quando inicia a construção da jogada, inicia com uma linha de três, e uma linha de três não significa três zagueiros. Minha ideia é essa saída de três, com dois zagueiros e um lateral.”

Mano Menezes

“Vou procurar obedecer e respeitar a característica dos jogadores que fizerem a formação, porque isso é tirar o melhor de cada um. Vamos, sim, construir com qualidade, porque hoje, se você não fizer isso, dificilmente estará entre as melhores equipes. O futebol, para mim, é simples: se não tivermos a bola, temos que, imediatamente, trabalhar para recuperá-la. Todos. E quando tivermos a bola, precisamos de competência para não entregar para o adversário. Penso eu que existe um potencial de melhora bastante grande no Inter.”

Mano Menezes
Foto: Ricardo Duarte

“Vou montar o time do Internacional com as características que temos. Precisamos obedecer às características, o que queremos deles, que é o profissionalismo, o comprometimento e a entrega. Para você gerenciar um grupo tão grande de profissionais, você tem que construir uma maneira de comportamento, e privilegiar aquilo que eles entregam em favor da equipe. Você também leva em consideração os seus principais jogadores, que você julga que sustentem a sua maneira de jogar.”

Mano Menezes
Foto: Ricardo Duarte

“Paulo Autuori faz parte da minha vida como treinador. Eu estava ainda no Guarani de Venâncio Aires quando tive a honra de dirigir um centroavante chamado Caio Júnior, e ele me proporcionou a aproximação com o Paulo. A partir daí, nunca nos desligamos, mesmo estando longe e nunca tendo trabalhado juntos. Pra mim, é uma honra trabalhar com um profissional como ele, que julgo como dos mais competentes em termos de conhecimento para realizar o trabalho que se propõe. Juntamente com todos, acho que o Internacional inaugura, no Clube, a forma adequada de conduzir um Departamento de Futebol.”

Mano Menezes
Mano Menezes já comandou atividades na manhã desta quarta-feira/Foto: Ricardo Duarte

Sob o comando de Mano Menezes, o elenco colorado tem mais dois dias para trabalhar antes de voltar a campo. No próximo sábado (23/04), às 19h, o Clube do Povo enfrenta o Fluminense, no Maracanã, em duelo da terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Atualmente, o Inter soma três pontos na competição, conquistados no domingo passado (17/04), data de vitória de 2 a 1 sobre o Fortaleza, no Beira-Rio.

> Leia também: Mano Menezes é o novo técnico do Inter

> Leia também: Com participação de Mano Menezes, Colorado treina no CT

William Thomas é o novo Diretor Executivo do Inter

Créditos: Gustavo Oliveira/athletico.com.br

O Sport Club Internacional comunica que William Thomas assume como Diretor Executivo do Departamento de Futebol.

William tem mais de 20 anos de atuação, tendo iniciado a carreira como preparador físico e passando posteriormente para os cargos de gestão. De 2013 a 2018 e de 2020 a 2022, atuou como Diretor Técnico e Gerente executivo do Athletico Paranaense, ajudando a implementar o Departamento de Informação do Futebol, uma central de planejamento estratégico do projeto esportivo do clube, em um período que culminou com a conquista de títulos inéditos da Copa do Brasil e bicampeonato da Copa Sul-Americana.

Graduado em Educação Física, com pós-graduação em fisiologia, o profissional tem em seu currículo a formação como Diretor Esportivo pelas federações da Espanha e de Portugal e mestrado pela La Liga Business School, organizadora do Campeonato Espanhol.

Atuando no mercado, ainda esteve por uma temporada no Santos, entre 2019 e 2020, como Superintendente de Futebol. Em seu trabalho mais recente, estava no Avaí, clube em que liderou a implementação do novo projeto esportivo do clube.