Super Fico realiza ações solidárias

Sempre comprometida em ajudar os mais necessitados, a Torcida Colorada Super Fico realizou diversas ações sociais. No centro de Porto Alegre, foram entregues marmitas para pessoas em situação de rua. Para o Centro POP de Assistência Social, foram doados agasalhos, calçados e cobertas. Já em Novo Hamburgo, no Morro da Formiga, foram distribuídas cestas básicas para famílias carentes.

Relacionamento Social preserva clima de jogo nas arquibancadas do Beira-Rio

Louco amor colorado está sempre presente no Beira-Rio

No lugar do imponente silêncio das arquibancadas, a reprodução do canto eufórico da torcida. Conquistada neste sábado (22/08), a vitória colorada sobre o Atlético-MG foi mais uma a contar com o apoio do povo vermelho, multidão que, mesmo de casa, esteve muito bem representado no Beira-Rio.

Nas últimas partidas disputadas pelo Inter como mandante, a vice-presidência de Relacionamento Social do Inter, através do departamento de Torcidas e Ambiente de Jogo, tem proporcionado aos consulados e às organizadas a possibilidade de estenderem suas faixas nas arquibancadas do Beira-Rio. Além de embelezar o Estádio, o gesto também corresponde à belíssima demonstração de amor ao Clube e de apoio ao time.

Para além do contato junto a consulados e torcidas organizadas, a equipe de Relacionamento Social também é responsável pelo Saci. Personificação da torcida nos jogos, representante também da responsabilidade social que o Inter carrega, o mascote do Clube do Povo continua levando, durante a pandemia, toda sua alegria, dedicação e comprometimento ao ambiente da partida. Desta forma o personagem transmite todo o sentimento enviado, de longe, pelos milhões de apaixonados colorados e coloradas.

Esta representatividade ameniza a saudade do futebol, sensação cada vez mais latente no coração da Maior e Melhor Torcida do Rio Grande, que desde março não pode ocupar, fisicamente, as arquibancadas do Beira-Rio. “O Relacionamento Social, mesmo sem poder ter a presença dos nossos consulados e da torcida nos jogos, sempre dá um jeito de, através dos panos das torcidas, das faixas dos consulados e da presença do Saci, levar o carinho do povo colorado para o Beira-Rio”, explica o vice-presidente de Relacionamento Social do Inter, Norberto Guimarães.

Para serem exibidas no Gigante, os representantes colorados podem enviar suas faixas para o Relacionamento Social até a data anterior à partida. O endereço para entrega é Avenida Padre Cacique, 891, Porto Alegre (CEP 90810240).

Torcedores doam ao Banco de Sangue de Caxias do Sul

Devido à pandemia de Covid-19, muitos hemocentros registraram queda significativa nas reservas de sangue, situação compartilhada, entre outros, pelo Banco de Sangue de Caxias do Sul. A diminuição no estoque preocupou a unidade, que lançou uma campanha para incentivar doações.

Organizados com o objetivo de virar este jogo, membros do Consulado do Inter, da Camisa 12 e da Guarda Popular foram até o Banco de Sangue e contribuíram para a elevação das reservas. Ocorrida no sábado retrasado (18/07), a iniciativa também agregou torcedores grenás, jaconeros e tricolores.

FICO completa 43 anos de história

Sempre ao lado do Inter, a Força Independente Colorada (FICO) completa, nesta sexta-feira (24/04), 43 anos de história. Fundada na temporada seguinte à conquista do Brasileirão de 1976, segundo da história alvirrubra, a Torcida Organizada já surgiu pé-quente, presenciando, logo em sua partida de estreia, vitória vermelha no Gigante, por 1 a 0, sobre o Corinthians, em partida da Libertadores.

Fundada para representar a ‘força do povão colorado’, ao longo de sua história a FICO embalou inúmeras conquistas do Clube do Povo. O ritmo inconfundível de sua bateria e o tremular de cada um dos bandeirões serviram de moldura e percussão perfeita para diversas taças estaduais, o Campeonato Brasileiro de 1979, a Copa do Brasil de 1992, as Libertadores de 2006 e 2010, a Sul-Americana de 2008 e as Recopas de 2007 e 2011.

Torcida que sempre valorizou a união, a humildade, a boa relação com todos e, principalmente, o foco no apoio ao Inter, a FICO atualmente ocupa o anel superior do Estádio Beira-Rio, sempre localizada ao sul do antigo boné. Conhecida e respeitada por todos, sempre ativa na realização de ações sociais, a Organizada é um patrimônio da cultura de arquibancada colorada, posto que, certamente, seguirá ocupando por muitos anos mais. Parabéns, FICO!

Torcidas solidárias: Organizadas coloradas dão exemplo no combate ao coronavírus

O Departamento de Cooperação e Propaganda (DCP) foi a primeira Torcida Organizada da história colorada. Fundado em 1940, teve, entre seus criadores, Vicente Rao, figura influente no carnaval de Porto Alegre e que personificou como poucos na história a essência plural e democrática do Internacional. Com o DCP, Rao, que também fora fundamental na estruturação das categorias de base alvirrubras, conseguiu levar para as arquibancadas dos Eucaliptos toda a euforia dos blocos e escolas de samba de nossa capital. Icônico, o torcedor dedicou grande parte de sua vida ao Clube do Povo exatamente por enxergar, no Inter, caráter popular único entre as instituições gaúchas, característica que muito o orgulhava. Passadas quase oito décadas da fundação do Departamento, os descendentes desta tradição têm demonstrado, especialmente nas últimas semanas, marcadas pelo combate ao novo coronavírus, que, mais do que perpetuar a festa nas arquibancadas vermelhas, também herdaram o DNA solidário que servira de motor a seus predecessores.

Mais antiga das Torcidas coloradas da atualidade, a Camisa 12, que também teve, há mais de 50 anos, Vicente Rao como um de seus fundadores, sempre entendeu que o papel de uma Organizada vai muito além das quatro linhas. Agregadora da sociedade, historicamente protagonista de ações sociais, a 12 deu mais uma prova de sua tradicional mobilização durante o combate à atual crise mundial. Ao todo, em menos de 10 dias de intensa campanha, a Torcida arrecadou mais de duas toneladas de alimentos e materiais de higiene, donativos que foram reunidos graças ao empenho de diversos comandos situados não apenas na região metropolitana, mas também na Serra, Centro e outros estados, e entregues para famílias necessitadas.

Atual maior Torcida do Clube, a Guarda Popular promoveu ação social à altura do protagonismo que exerce na arquibancadas alvirrubras. Realizada com o objetivo de ajudar os mais necessitados neste momento difícil, a ação da Organizada conseguiu, através da rede de núcleos componentes da Popular, distribuir toneladas de alimentos e produtos de limpeza em mais de 25 municípios do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, assim ajudando no sustento de diversas famílias.

Igualmente tradicional nas arquibancadas coloradas, presente no Beira-Rio desde 1977, a Força Independente Colorada (FICO) também está fazendo a sua parte. Desde o final de março, a Torcida vem arrecadando fundos para a compra de cestas básicas, que serão repassadas a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Identificada desde sua fundação, em 1992, com o ‘povão’, ou seja, com as origens humildes do Clube do Povo, a Nação Independente atestou seu tradicional DNA popular no último final de semana. Primeiro, no sábado (11/04), os comandos Alvorada e Zona Norte entregaram uma tonelada de alimentos, produtos de higiene e doces a famílias dos bairros Umbu e Sobrado, localizados no município da região metropolitana. Já no domingo de Páscoa (12/04), quase duas toneladas de alimentos e produtos foram doados pelo Comando Trem nos bairros Rio Branco, Mato Grande, Mathias Velho, Guajuviras e Niterói, todos localizados na cidade de Canoas.

Torcida que carrega o engajamento social na sua essência, primeira do sul do Brasil a ser formada exclusivamente por mulheres, a Força Feminina Colorada (FFC) vem distribuindo cestas básicas desde o início da pandemia. Por iniciativa de uma das integrantes da Organizada, inicialmente foi realizada a doação de alimentos e produtos de higiene para os integrantes de projeto social organizado pela FFC. Em seguida, o grupo de torcedoras recebeu 40 cestas do ‘Instituto E Se Fosse Você’, as quais foram destinadas à comunidade da Chácara do Banco, localizada na Restinga. Por fim, às crianças atendidas com suas mães na Mirabal, Casa de mulheres também ajudada, foram entregues doces e brinquedos.

O futebol, definitivamente, não existiria sem a paixão dos torcedores e torcedoras. A responsabilidade daqueles que vivem diariamente uma instituição com biografia popular como a colorada, entretanto, não se esgota no apoio a nossos ídolos. A grandeza do Internacional não se limita aos feitos relevantes conquistados dentro de campo. Afinal de contas, o que seria de nosso Clube sem sua gigante casa, levantada pelo mais obstinado dos povos, capaz de duelar com as águas de um rio para levantar morada própria? Como dominaríamos as terras gaúchas e desbravaríamos o Brasil sem o abraço da Maior e Melhor Torcida Rio Grande, apaixonada pelo Inter muito por conta de nossa identidade plural e aberta?

O exemplo de solidariedade dado por nossas Torcidas, além de louvável, é também coerente com nossa história. Conscientes deste panorama, todas as Organizadas seguem mobilizadas, promovendo novas campanhas e arrecadando donativos. O sucesso de cada uma destas ações, todavia, precisa do teu apoio para ser atingido. Por isso, convocamos o povo colorado, em sua totalidade, a contribuir com cada uma destas iniciativas. Lado a lado, a cada quarta e domingo somos decisivos no jogo, transformando o Beira-Rio no mais hostil território aos adversários. Agora, juntos, faremos a diferença na vida dos que precisam de nosso apoio. Faça sua parte entrando em contato com os perfis abaixo!

Camisa 12

Guarda Popular

F.I.C.O

Nação Independente

Força Feminina Colorada